PLACAR

Djokovic domina e enfrenta Fritz nas quartas

Foto: Simon Bruty/USTA

Nova York (EUA) – Depois de ter passado por uma batalha de cinco sets na terceira rodada do US Open, Novak Djokovic venceu seu duelo das oitavas de forma muito mais tranquila. O sérvio confirmou o amplo favoritismo no duelo contra o croata Borna Gojo, 105º do ranking e vindo do quali, marcando as parciais de 6/2, 7/5 e 6/4 em 2h25 de partida.

Exceção feita ao duelo sérvio contra Laslo Djere na última sexta-feira, Djokovic não perdeu sets nos outros três jogos que fez em Nova York, tendo superado o francês Alexandre Muller na estreia e o espanhol Bernabe Zapata na segunda rodada. Tricampeão do torneio, o veterano de 36 anos voltará a ser número 1 do mundo após a competição.

O adversário de Djokovic nas quartas será o norte-americano Taylor Fritz, número 9 do ranking, que venceu o jovem suíço de 21 anos e vindo do quali Dominic Stricker por 7/6 (7-2), 6/4 e 6/4. O sérvio venceu todos os sete duelos que fez contra Fritz no circuito, o mais recente há pouco mais de duas semanas, em Cincinnati. Mas o norte-americano de 25 anos ainda não perdeu sets neste US Open.

O lado de Djokovic e Fritz na chave tem outros dois norte-americanos, o número 10 do ranking Frances Tiafoe e o canhoto de 20 anos e 47º colocado Ben Shelton. O último tenista da casa a conquistar o título entre os homens foi o ex-líder do ranking Andy Roddick em 2003.

 

Dominante desde o início da partida, Djokovic conseguiu uma quebra logo no game de abertura e colocou muita pressão sobre os games de saque de Gojo durante todo o primeiro set. O sérvio ainda conseguiria mais uma quebra para fazer 5/1 e cedeu só dois pontos em seus games de serviço na parcial.

Gojo, que disputa apenas o terceiro Grand Slam da carreira aos 25 anos, esboçou uma reação início do segundo set. Ele conseguiu uma quebra para sair vencendo por 2/0, mas depois cometeu cinco duplas faltas no mesmo game. Instável nos games de saque, o croata disparou sete aces na parcial, mas voltaria a ter o serviço quebrado no 5/5, permitindo a Djokovic definir o set no game seguinte.

Apesar de o terceiro set ter começado com maior equilíbrio e domínio dos sacadores, não demorou para que Djokovic conseguisse uma quebra definitiva. Com uma sequência de ótimas devoluções, ele fez 4/3 e se manteve firme nos games de serviço, sem enfrentar break-points até o final do jogo. O sérvio até teve um match-point quando liderava por 5/3, mas a vitória só seria confirmada no game seguinte.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE