PLACAR

Djoko defende tenistas e pede padronização de bolas

Foto: Peter Staples/ATP

Belgrado (Sérvia) – A reclamação dos jogadores sobre as bolas utilizadas recentemente, bem como as constantes trocas de um torneio para o outro, ganhou um nome de peso. Em entrevista ao Sportal, o sérvio Novak Djokovic cobrou uma definição da ATP em relação ao assunto e inclusive sugeriu uma padronização nas bolas durante a temporada inteira.

“Certamente existe uma relação entre lesões frequentes na articulação do punho, cotovelo e ombro com bolas e suas modificações. Sou absolutamente a favor de escolher uma bola para jogar todos os torneios ATP. Com os Grand Slams é diferente e mais difícil porque cada um negocia separadamente qual patrocinador terá as bolas”, observou o número 1 do mundo.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“Basta encontrar uma forma de unificação, para que em cada categoria do circuito ATP tenha uma bola para jogar. Claro que dependendo da superfície. Às vezes esta troca de bolas ocorre três vezes em três semanas dependendo de onde jogamos e afeta a saúde dos jogadores e as próprias articulações. Nesse sentido, apoio quem reclama e peço à ATP que encontre uma forma de resolver isso”, acrescentou.

Djokovic inclusive cobrou um posicionamento da ATP sobre o assunto. “Não vi a ATP emitir qualquer comunicado sobre as reclamações dos jogadores e isso é incompreensível. Quando você tem tenistas de alto nível tentando se comunicar com você em público e dizendo: ‘ei, vamos conversar sobre isso’, você tem que fazer uma declaração”, disparou o sérvio

“Não entendo por que há silêncio. Espero que eles percebam que simplesmente deve haver comunicação direta. Além disso, deveria ser anunciado publicamente que receberam esta informação e estão a trabalhar nela, no sentido de que verão como podem encontrar uma solução que seja aceitável. O silêncio não mudará nada”, complementou Djokovic.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE