PLACAR

De Minaur supera Tsitsipas pela 1ª vez em 11 jogos e volta à semi

Foto: Mextenis

Acapulco (México) – Pela primeira vez em 11 confrontos pelo circuito da ATP, Alex de Minaur conseguiu superar Stefanos Tsitsipas e deu mais um passo para tentar defender o título do ATP 500 de Acapulco. O australiano garantiu vaga na semifinal com a vitória por 1/6, 6/3 e 6/3 em 2h06 de partida nesta quinta-feira.

A única vez que De Minaur havia vencido Tsitsipas no circuito profissional havia acontecido em um quali de challenger no ano de 2017. Naquela temporada, eles se enfrentaram outras duas vezes por torneios challenger, com vitórias do grego.

O início de temporada para De Minaur tem sido de ótimos resultados. O australiano de 25 anos está com o melhor ranking da carreira, ocupando atualmente a nona posição, e já venceu quatro jogadores do top 10, incluindo o número 1 Novak Djokovic na United Cup. Ele também foi finalista em Roterdã.

Depois de um primeiro set dominado por Tsitsipas, que conseguiu três quebras, De Minaur se deu melhor num segundo set de muitos altos e baixos. Foram cinco quebras seguidas na parcial até que o australiano fizesse 4/2 e mantivesse a liderança até o fim da parcial. O atual campeão seguiu colocando pressão constante sobre os games de saque do grego no último set, teve cinco break-points e aproveitou dois para chegar à vitória.

Vencedor de sete torneios a ATP, De Minaur tenta alcançar sua 16ª final no circuito e a segunda na temporada. Ele enfrenta na semifinal o britânico Jack Draper, 50º do ranking, que derrotou o sérvio Miomir Kecmanovic, 53º colocado, por duplo 6/2. O australiano venceu os dois duelos anteriores contra Draper no circuito. Canhoto de 22 anos, o britânico ainda busca seu primeiro ATP e já tem duas finais.

11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Flávio
Flávio
1 mês atrás

Que fase do Tsitsipas viu, realmente depois que se envolveu com a Badosa o tênis dele sumiu, é uma pena porque tem um tênis vistoso e se deslumbrou demais com a espanhola(danadinha) e esta perdendo a carreira, ou ele acorda ou nem nem no top 10 vai se manter mais.

Ricardo
Ricardo
1 mês atrás

O grego é o caso explícito de jogador que muito novo alcançou um grande nível, ficou deslumbrado com isso e parou no tempo, enquanto seus adversários continuaram a evoluir…

Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás

O Tsitripas precisa de um choque, vem ano após ano caindo de nível depois que perdeu uma final de Rolad Garros anos atrás

Vinicius
Vinicius
1 mês atrás
Responder para  Leo, o realista

Enquanto ele não melhorar aquele backhand horrível, ele não vai ganhar nada

Flávio
Flávio
1 mês atrás
Responder para  Vinicius

Vinícius sim, o backhand dele precisa ser melhorado, mas também a vida fora de quadra parece esta atrapalhando a sua carreira, tudo bem que a Badosa é um espetáculo, mas não tem só ela no mundo e o grego parece que não acordou ,ou seja, ou ele mude a postura ou vai continuar em queda livre.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

De Minaur realmente parece ter subido de nível nessa temporada, tudo indica q vai se consolidar no top 10.. tá faltando agora uma campanha de maior destaque em Masters/GS..

Qnt ao grego, seria mais produtivo parar de dar entrevista colocando um título de GS como meta em 2024 e voltar a focar em treinamentos em quadra, pq nesse ritmo nem ao top 10 volta mais..

Última edição 1 mês atrás by Refaelov
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Eu acredito que a queda de rendimentos do Tsitsipas não tem nenhuma relação com o namoro dele com a Paula Badosa. Talvez, se a Paula Badosa não estivesse com ele, a queda de rendimento dele teria sido ainda maior.

Flávio
Flávio
1 mês atrás

Carlos Alberto Riberio da Silva acho que tem sim, pois antes ele chegou a uma final se slam no Australian Open(2023) que perdeu pra Djokovic e estava fazendo boas campanha, aí veio a espanhola, com cara de danadinha, e aí a queda de rendimento do grego foi abissal pois se deslumbrou com ela porque a espanhola não quer mais nada com a carreira e esta levando o grego junto, então acho que pra ele tentar recuperar a carreira não é desfazer o namoro ,e sim se conscientizar e focar na carreira.

Adriano Veiga
Adriano Veiga
1 mês atrás

Sensacional a entrevista do De Minaur apos a partida… Kkkkkkk..

Parafraseou o incrível Vitas Gerulaitis que depois de 16 derrotas seguidas conseguiu vencer Jimmy Connors e no final da partida, soltou aquela pérola que ficou pra história: “Que sirva de lição para todos. Ninguém vence Vitas Gerulaitis 17 vezes seguidas”.

Kkkkkkkkkk…

Fernando Brack
Fernando Brack
1 mês atrás
Responder para  Adriano Veiga

A longa freguesia do Gerulaitis foi contra Bjorn Borg.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Essa história do Vitas Gerulaitis, de 16 derrotas seguidas, pelo que me lembro, eu li no blog do Chiquinho Leite Moreira, e foi contra o Jimmy Connors sim, numa semifinal de ATP Finals. E aí, depois de ter ganho pela primeira vez do Jimmy Connors no 17º jogo entre os dois, perdeu a final para o Bjorn Borg.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE