PLACAR

“Chego sem ritmo e sem partidas no saibro”, avalia Alcaraz

Foto: Mutua Madrid Open

Madri (Espanha) – Campeão nas duas últimas edições do Masters 1000 de Madri, o espanhol Carlos Alcaraz chega para a competição cercado por dúvidas, após desistir de última hora do Masters 1000 de Monte Carlo e do ATP 500 de Barcelona. O tenista da casa se mostrou positivo após os primeiros treinos na Caixa Mágica, mas sabe que terá muito trabalho pela frente.

“Estou fisicamente melhor e emocionalmente muito bem”, disse Alcaraz antes do torneio. “Mas não quero dizer nada porque disse que ia jogar em Barcelona e no final não foi possível. Já treinei em Madri, senti boas sensações e penso que estamos no caminho certo. A julgar por esses sentimentos, acho que poderei estar no torneio”, afirmou o número 3 do mundo.

O histórico de vitórias na competição não anima tanto Alcaraz, principalmente porque não tem conseguido jogar muito nesta temporada. “Chego sem ritmo e sem partidas no saibro, mas jogar em Madri me dá energia positiva, jogar diante dos meus amigos e do meu povo. Venho a este torneio desde os cinco anos de idade. Jogá-lo é uma motivação extra para mim”, comentou.

A estreia do cabeça de chave número 2, que entra direto na segunda rodada, será contra o vencedor da partida entre o cazaque Alexander Shevchenko e o francês Arthur Rinderknech, podendo cruzar com o paranaense Thiago Wild em uma eventual terceira rodada.

Menos provável ainda é um duelo com o compatriota Rafael Nadal, uma vez que os dois espanhóis não vivem suas melhores fases e só podem se cruzar em uma eventual final. Ainda assim, Alcaraz falou sobre a possibilidade de enfrentar o ex-número 1 do mundo e dono de 22 títulos de Grand Slam.

“É sempre especial jogar com o Rafa. Em Madri jogamos duas vezes e é um prazer dividir a quadra com ele. Talvez nos vejamos na final. Nada é impossível e tudo pode acontecer. Eu ficaria muito animado”, afirmou o jovem espanhol, que perdeu para Rafa na capital espanhola em 2021 e deu o troco no ano seguinte, quando também duelaram em Indian Wells, onde o canhoto de Mallorca levou a melhor.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

Em termos de ranking seria uma perda considerável debitar os 1000 pontos do caneco passado sem nem entrar em quadra mas, se a prioridade for RG, só deveria entrar em quadra em Madri se estiver 100% recuperado..

charlie
charlie
1 mês atrás
Responder para  Refaelov

Ele está sendo sincero demais com o compatriota. Acredito que o Nadal não aguenta mais uma partida longa, quanto mais chegar em uma final de atp mil.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE