PLACAR

Canadá recebe premiação inédita na BJK Cup

Equipe canadense (Getty Images for ITF)

Sevilha (Espanha) – O Canadá se tornou o 13º país diferente a vencer a Billie Jean King Cup, depois de encerrar uma semana perfeita em Sevilha com a vitória sobre a Itália na final de domingo. A adolescente Marina Stakusic venceu Martina Trevisan por 7/5 e 6/3 na partida de abertura de simples e Leylah Fernandez derrotou Jasmine Paolini por 6/2 e 6/3.

A capitã Heidi El Tabakh e suas jogadoras – Fernandez, Stakusic, Rebecca Marino, Eugenie Bouchard e Gabriela Dabrowski – foram presenteadas com o troféu da competição por David Haggerty, presidente da ITF, e pela própria Billie Jean King.

Eles também receberam cheque no valor de US$ 2,4 milhões, entregue por Dan Towriss, presidente do Grupo 1001, empresa controladora da Gainbridge. Graças à parceria e apoio do patrocinador principal, as finais da Billie Jean King Cup de 2023 ofereceram um total recorde de prêmios em dinheiro para jogadoras (PPM) de US$ 9,6 milhões, equivalente ao total oferecido aos jogadores do sexo masculino nas finais da Copa Davis.

Pelo segundo ano consecutivo, as campeãs receberam uma edição especial da jaqueta Billie Blue, desenhada pela parceira oficial de vestuário do torneio, Tory Burch.

O Canadá liderou o Grupo C, depois de derrotar a Polônia e a anfitriã Espanha por 3 a 0 no início da semana, antes de lutar pela vitória por 2 a 1 sobre a República Tcheca, onze vezes vencedora do torneio, na semifinal de sexta-feira.

As seleções feminina e masculina do Canadá são atuais campeãs mundiais, com a equipe de Frank Dancevic preparada para defender o título da Copa Davis em Málaga, de 21 a 26 de novembro.​

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE