PLACAR

Bruno Soares recebe justa homenagem no Rio Open

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) – Um dos maiores nomes da história recente do tênis brasileiro, Bruno Soares recebeu justas homenagens nesta quinta-feira durante a 10ª edição do Rio Open. O mineiro de 41 anos encerrou sua carreira profissional no circuito após o US Open de 2022 e atualmente se dedica à vida de empresário.

Soares conquistou seis títulos de Grand Slam, três nas duplas masculinas e mais três nas duplas mistas, e acumulou 35 conquistas no circuito da ATP em 69 finais disputadas. Ele chegou a ser número 2 do mundo no ranking entre os especialistas em duplas em 2016. Na mesma temporada, ele e o britânico Jamie Murray foram nomeados como a melhor parceria do ano pela ATP.

Durante a cerimônia na Quadra Guga Kuerten, Soares recebeu a visita de importantes nomes do tênis brasileiro, como Thomaz Koch, André Sá, Ricardo Acioly e seus ex-treinadores Domingos Venâncio, que o acompanhou no início da carreira, e Hugo Daibert, que esteve ao seu lado nos últimos anos. Quem também participou do evento foi Thiago Monteiro, que havia acabado de vencer um duelo nacional contra Felipe Meligeni por 7/5 e 6/3 para chegar às quartas de final.

Homenagem a Soares contou com Monteiro, Sá, Acioly, Koch e seus ex-treinadores Hugo Daibert e Domingos Venâncio (Foto: Fotojump)

Em seu discurso, Soares destacou o trabalho de Daibert, ao dizer que “o impacto dele vai muito além do tênis. Ele transformou minha vida e minha carreira” e se emocionou ao falar da família: “Minha mãe se dedicou à minha carreira no tênis desde quando eu comecei a jogar aos cinco anos. Obrigado por tudo e por toda a dedicação. Papai não está aqui com a gente, mas tenho certeza que ele está vendo lá de cima. Vocês deram o exemplo de trabalhar duro, se esforçar e ter respeito e humildade com todo mundo”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

O mineiro também agradeceu ao apoio dos amigos e da torcida ao longo de toda a carreira: “Vocês fizeram essa jornada muito mais especial. Muito obrigado por dedicarem o tempo, o investimento e a torcida de vocês o ano inteiro, mundo à fora. Agradeço de coração toda essa energia de sempre. Encerro uma etapa da minha vida para começar outra e também para que vocês possam torcer para novas pessoas. Obrigado, de coração, ao Rio Open. Parabéns pelos 10 anos”.

Em entrevista a TenisBrasil, Soares falou sobre os projetos que tem após o fim da carreira no circuito profissional: “A vida continua agitada. Quem me conhece sabe que sempre gostei de fazer coisas, estudar e estar envolvido em projetos. Então, a transição foi bem natural. Nos últimos anos da minha carreira, a gente já vinha trabalhando e tinha um braço de investimentos e eventos. Já tínhamos um braço de tênis também. Felizmente as coisas estão crescendo a cada ano. O trabalho aumenta, mas a satisfação também”.

Apesar de ainda ter envolvimento com o tênis, ele diz que, por ora, não gostaria de ser treinador. “É uma coisa que gosto, mas precisa de uma dedicação completa ao jogador. Você precisa estar na estrada por muito tempo e hoje, para mim, é complicado viajar por 25 ou 30 semanas por ano. Mas no que eu puder ajudar, vai ser um prazer. Pode ser um projeto para o futuro, mas preciso de um tempinho por enquanto”.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
André Borges
André Borges
1 mês atrás

Um dos maiores da historia recente do tênis? Um dos maiores da história toda não? Não me lembro de muitos outros que tenham ganhado 6 Slams.

Ubiratan (Black)
1 mês atrás

Um dos grandes do nosso tênis!
Grandes conquistas!
Parabéns!!!!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE