PLACAR

Bottini: “Roger tinha uma aura quando entrava no vestiário”

Buenos Aires (Argentina) – Já se passou pouco mais de um ano desde a despedida de Roger Federer das quadras, mas a ausência do suíço segue sendo sentida no circuito. Agora, foi a vez do técnico argentino Dante Bottini refletir sobre a carreira do dono de 20 títulos de Grand Slam e recordar algumas passagens.

Segundo Bottini, o vestiário é um lugar diferente sem Federer, que impunha respeito com sua aura e humildade. “Sinto a ausência de Roger Federer e sinto falta dele. Ele era um jogador diferente de todos os outros. Não sei como explicar, mas os torneios eram diferentes quando o Roger estava lá”, disse o ex-técnico de Kei Nishikori, Nicolas Jarry e Grigor Dimitrov ao La Nación.

“Quando ele entrava no vestiário, tinha uma aura. Todos ficavam um pouco sem palavras e o olhavam. Ele impunha respeito não apenas por jogar tênis, mas apenas por estar ali em volta. E então ele era apenas um cara normal e divertido, com um bom senso de humor”, acrescentou Bottini.

9 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Marcelo Oliveira
Marcelo Oliveira
2 meses atrás

Com todo respeito a todos os outros, mas, igual a esse, não mais…

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
2 meses atrás
Responder para  Marcelo Oliveira

20 < 24*

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
2 meses atrás

Ainda está difícil acostumar sem Federer

Ricardo
Ricardo
2 meses atrás

É isso!

Leandro Jose Galdino
Leandro Jose Galdino
2 meses atrás

É como a F1 sem Senna e o futebol sem Pelé!

Valmir
Valmir
2 meses atrás
Responder para  Leandro Jose Galdino

É isso, sem desmerecer nenhum outro, ele era especial.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
2 meses atrás
Responder para  Leandro Jose Galdino

Pelé é recordista de gols e títulos da World Cup. Não tem comparação!

Groff
Groff
2 meses atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Federer teve o maior período de domínio da história do tênis. Só isso.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
2 meses atrás
Responder para  Groff

Você está errado. Djoko atingiu o recorde de 16950 pontos no tênis. Isso é domínio. Djoko tem todos os recordes importantes e Federer nenhum. Comparar Federer com Pelé não faz nenhum sentido.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE