PLACAR

Billie Jean e Gauff comandam festa dos 50 anos da WTA

Festa dos 50 anos da WTA em Nova York.

Nova York (EUA) – O passado, o presente e o futuro do tênis feminino se reuniram no Ziegfeld Ballroom na noite desta sexta-feira para comemorar o 50º aniversário da WTA Tour. Liderada pelo mestre de cerimônias Chris McKendry, a noite foi repleta de música e lembranças. Enquanto a estrela da Broadway Bre Jackson cantava uma versão de “The Room Where It Happens” da peça “Hamilton”, 14 das fundadoras da WTA, no Gloucester Hotel em 1973, foram recebidas no palco sob aplausos do público em pé.

“Sinto-me inspirada por cada jogadora que construiu este sonho que nos uniu em 1973”, disse Billie Jean King, “e as jogadores de hoje e de amanhã levam a WTA para um futuro que continua a dar às mulheres a oportunidade de competir em cenário mundial, ser reconhecida e, o mais importante, ser paga igualmente.”

Liderado por Billie Jean, o grupo incluía Virginia Wade, Betty Stove, Rosie Casals, Ingrid Löfdahl Bentzer, Kerry Melville‐Reid, Trish Bostrom, Peggy Michel, Janet Newberry, Cynthia Doerner, Laura Rossouw, Raquel Giscafre, Ilana Kloss e Valerie. Ziegenfuss.

“Estar aqui esta noite é uma honra”, disse Coco Gauff em seu discurso. “Parece que entrei em um livro de história do tênis feminino que ganhou vida. A história da WTA, que todos celebramos, é sobre uma turnê fundada por mulheres que não tiveram medo e continuada por mulheres que são fortalecidas pelo legado que nós trabalhamos todos os dias para construir.”

Prestando homenagem à ênfase de sua avó na importância da educação, Gauff encorajou as jogadoras atuais e futuras a conhecer a história do circuito feminino para compreender o contexto da plataforma que agora têm. “Como Billie Jean King e Venus Williams usaram os seus superpoderes para lutar pela igualdade salarial, estamos mais perto de um mundo esportivo que respeite e recompense homens e mulheres igualmente”, disse a jogadora de 19 anos.

“Em Serena Williams, vi alguém dominar o tênis feminino de uma forma que ninguém mais havia conseguido. Mais importante ainda, vi alguém que se parecia comigo e me ajudou a acreditar que poderia alcançar o sucesso ao seguir meu caminho único. Estas mulheres e tantas outras foram pioneiras que deram a cada geração depois delas a oportunidade e inspiração para encontrar as nossas vozes e a plataforma global para falar sobre questões que são importantes para nós.”

Depois de divertidas sessões de perguntas e respostas com Chris Evert, Tracy Austin e Gabriela Sabatini e discursos do CEO da WTA, Steve Simon, do presidente da WTA, Micky Lawler, e do diretor de torneio, Bob Moran, a noite terminou com a aparição da filha de 10 anos de Tatjana Maria, Charlotte. “Obrigada, Billie Jean, por tudo que você faz e a todas as jogadoras, incluindo minha mãe, que me inspiram”, disse ela no palco antes de receber um abraço de King. “Meu sonho de ser a próxima jogadora da WTA está apenas começando.”

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE