PLACAR

Bia: “Tenho que pensar que o relógio é meu amigo”

Foto: Mubadala Abu Dhabi Open

Abu Dhabi (Emirados Árabes) – Acostumada a disputar jogos muito longos, Beatriz Haddad Maia tenta aproveitar toda a bagagem adquirida nos últimos anos sempre que enfrenta esse tipo de situação. Não foi diferente nesta quarta-feira, quando ela precisou de 3h42 para vencer a polonesa Magda Linette para chegar às quartas de final do WTA 500 de Abu Dhabi. Semifinalista em 2023, a número 1 do Brasil e 13ª do mundo está a uma vitória de repetir a campanha do ano passado.

“Foi uma batalha, um jogo duríssimo. Algumas partidas podem ser de uma hora e outras podem durar 3h30. Isso é tênis, faz parte da jornada que a gente vive. Quando entro em quadra, tenho que pensar que o relógio é meu amigo porque sei que todas estão cansadas, sentem, e a gente tem que lidar com o momento ali na hora. Sempre busco o meu melhor, independentemente de cansaço ou duração”, disse Bia após a vitória por 7/6 (8-6), 6/7 (1-7) e 6/1 sobre Linette, 55ª do ranking.

“Acho que meu time precisa cuidar do coração. Não é fácil controlar as emoções. No tiebreak fiquei um pouco frustrada e isso causou outro set. Mas há uma qualidade para mim que é muito importante: nunca desisto e sempre tento mais uma vez”, acrescentou a paulista de 27 anos, que marcou sua centésima vitória em chaves principais de WTA e fez a partida mais longa da atual temporada do circuito.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“A Linette é uma jogadora muito sólida, que dá poucos pontos de graça. Em diversos momentos da partida nós duas jogamos muito bem taticamente. Nos momentos em que eu estava melhor, ela foi muito competitiva. Assim como quando ela subiu o nível e eu fui muito resistente. Foi um bom jogo de nós duas. Feliz de ter passado dessa rodada e de ter deixado tudo em quadra”, complementou a brasileira, que marcou sua segunda vitória sobre Linette no circuito.

A próxima adversária de Bia em Abu Dhabi será a tunisiana Ons Jabeur, número 6 do mundo e cabeça 2 do torneio, que derrotou a britânica Emma Raducanu por 6/4 e 6/1. Será o quarto encontro entre elas. Jabeur lidera o histórico por 2 a 1, mas a brasileira venceu o duelo mais recente, em Roland Garros. “A Ons é uma grande jogadora e uma pessoa especial para o mundo do tênis. Sempre faz um jogo duro, é competitiva e finalista de Grand Slam”.

Leia mais:

Bia vence a 100ª na WTA na partida mais longa do ano

Jabeur supera Raducanu e enfrenta Bia nas quartas

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ubiratan (Black)
20 dias atrás

Quanto à duração do jogo, apenas 9 min a menos do jogo contra Sorribes, se Linette tivesse engrossado um pouco mais o 3S e perdido só 1 game teria superado o tempo. Aliás, engrossar nem é o fator, já que 6×1 não diz bem o que foi o set, disputado e longo. Bastaria vencer o último serviço perdido para ter mais 2 games e ficando 6×3.
Bem! é de se esperar outros longos pela frente.

Leo, o realista
Leo, o realista
20 dias atrás

Ela precisa se cuidar e aprender a finalizar as partidas fáceis com mais rapidez, assim como as tops.
Já vimos o que aconteceu ano passado: muito tempo em quadra no saibro e depois dois problemas físicos na temporada de grama, um no começo e outro no final da gira.

Alecsa
Alecsa
20 dias atrás

Que Bia é uma guerreira todo mundo sabe…. Mas dá pra facilitar e não nos enfartar… Jogo difícil contra a Linette.. mais difícil ainda contra a Ons, espero que a tunisiana oscile pra baixo contra aBia… E vamos que vamos….

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE