PLACAR

Bia sofre contra Townsend e não passa da 2ª rodada

Foto: Mike Lawrence/USTA

Nova York (EUA) – Depois de uma grande apresentação na estreia contra Sloane Stephens, a paulista Beatriz Haddad Maia não conseguiu repetir o mesmo desempenho nesta quarta-feira contra outra tenista da casa e acabou eliminada na segunda rodada do US Open, superada pela norte-americana Taylor Townsend com parciais de 7/6 (7-1) e 7/5, depois de 2h02 de confronto.

Atual número 1 do Brasil e 19 do mundo, Bia corre sério risco de deixar o top 20 após o US Open. A russa Ekaterina Alexandrova e a bielorrussa Victoria Azarenka são as principais ameaças. A primeira precisa vencer apenas mais um jogo para superar a canhota paulista, ao passo que Vika precisa de mais dois triunfos para também aparecer na frente da brasileira no próximo ranking.

Se em simples Azarenka é uma séria ameaça ao top 20 de Bia, nas duplas elas juntarão forças e mais uma vez estarão lado a lado. A brasileira e a bielorrussa ainda não estrearam na competição e vão abrir campanha diante das húngaras Timea Babos e Anna Bondar.

Vinda de duas grandes campanhas nos Grand Slam, atingindo as semifinais em Roland Garros e as oitavas em Wimbledon, Bia não conseguiu repetir o feito em Nova York e novamente não passou da segunda rodada, que até então é seu melhor desempenho no torneio em três aparições. Ela também ainda não sabe o que é passar da segunda partida no Australian Open.

Bastante agressiva, Townsend foi para as bolas e buscou encurtar ao máximo os pontos, tentando finalizar a disputa sempre que recebia uma bola menos complicada. Ela conseguiu mostrar consistência, terminou o jogo com 31 bolas vencedoras e 35 erros não forçados, enquanto Bia teve bem mais erros não forçados (28) do que bolas vencedoras (18).

Outro aspecto importante no resultado final foi o desempenho com o segundo serviço. Bia até não foi tão mal no fundamento, vencendo 48% das disputas, mas a rival norte-americana se mostrou afiada quando usou a segunda bola, faturando 62% dos pontos.

A primeira parcial foi equilibradíssima, com as sacadoras prevalecendo até o fim e sem quebras para qualquer um dos lados. Bia foi a única que enfrentou break-points, salvando dois no 12º game, que também eram set-points. Aproveitando o melhor momento na partida, Townsend largou com tudo no tiebreak e abriu 4-0. A paulista até devolveu uma mini quebra, mas parou por aí e perdeu os três pontos seguintes.

No começo do segundo set, Bia mostrou um pouco mais de irregularidade, sofreu para confirmar o serviço no primeiro game, embora sem enfrentar break-points contra, e no terceiro acabou sendo quebrada. A norte-americana chegou a abrir 3/1, mas a paulista reagiu e devolveu o break no sexto game, deixando tudo igual em 3/3.

Porém, o dia não era da brasileira, que voltou a ser pressionada com o saque no 11º game, quando encarou novo 0-40, salvando o primeiro break-point, mas não o segundo. Townsend serviu em seguida para fechar, foi firme como no decorrer da partida e se garantiu na terceira rodada, esperando pela vencendora do duelo entre a tcheca Karolina Muchova e a polonesa Magdalena Frech.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE