PLACAR

Bia na lista dos mais influentes da América Latina

Foto: Mike Lawrence/USTA

Nova York (EUA) – A brasileira Beatriz Haddad Maia não está brilhando apenas nas quadras de tênis. O grande desempenho no circuito da WTA alçou a canhota paulista para a notoriedade além do tênis apenas, sendo listada pela Bloomberg como uma das 500 pessoas mais influentes de toda a América Latina em 2023.

Quase 200 pessoas fizeram sua estreia na lista, entre elas Bia, integrando uma fatia de mais de um terço dos 500 mais influentes formada por mulheres. Ao todo, são 179 brasileiros, dos quais somente quatro são atletas. Além da tenista, apenas mais três esportistas brasileiros aparecem na lista: Marta e Vinicius Júnior, do futebol, e Rayssa Leal, do skate.

“Bia se tornou a tenista brasileira mais vitoriosa desde Gustavo Kuerten no início dos anos 2000 e de Maria Esther Bueno nas décadas de 1950 e 1960 entre as mulheres. Chegou à semifinal de Roland Garros em junho, o seu melhor resultado em um torneio de Grand Slam”, escreveu a reportagem.

“Como consequência, ingressou no top 10 do ranking mundial da WTA de forma inédita. Depois, avançou até as oitavas-de-final em Wimbledon. Tornou-se assim uma das atletas brasileiras de maior destaque em um esporte individual no momento”, acrescentou a matéria que destaca as 500 personalidades mais influentes da América Latina.

Segundo informou a Bloomberg, sua equipe editorial pesquisou em mais de 20 países da região para destacar empresários, empreendedores, filantropos, atletas, artistas, ativistas, figuras públicos e cientistas, levando em conta fatores como criação de empregos, investimentos ou inovações que ajudaram a desencadear atividades econômicas relevantes, e a sua influência em diversos setores.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE