PLACAR

Bia lidera ascensões brasileiras no ranking da WTA

Foto: Jimmie48/WTA

Miami (EUA) – Assim como aconteceu na ATP, o tênis brasileiro também teve um bom começo de semana na WTA, com subidas dos principais nomes do país no ranking. Atual número 1 do Brasil, a paulista Beatriz Haddad Maia liderou as compatriotas, recuperou uma posição e agora é a número 13 do mundo.

Embora tenha sido eliminada na estreia em Dubai, Bia ganhou a posição da tcheca Barbora Krejcikova, que ganhou o torneio no ano passado e não jogou este ano, por lesão nas costas. Isso fez com que ela caísse do 12º para o 21º lugar. Já a canhota paulista disputa nesta semana o WTA 500 de San Diego, onde é a cabeça de chave número 2 e estreia direto na segunda rodada. Ela precisa ir longe para subir no ranking e no máximo pode ganhar duas colocações se for campeã.

Também ganhou uma posição nesta segunda-feira a paulista Laura Pigossi, que luta para tentar se aproximar do top 100 e voltar a figurar nesta faixa de ranking. A tenista de 29 anos, que fez semi no W50 de Pretória na semana passada, subiu para a 123ª colocação.

Terceira melhor do país, a também paulista Carolina Meligeni subiu um pouco mais que as duas compatriotas e ganhou oito lugares nesta semana, alcançando o 304º posto. Um pouco mais abaixo, a gaúcha Gabriela Cé ganhou ainda mais terreno, saindo da 441ª colocação para a 430ª.

O melhor salto entre as 10 melhores do país na WTA quem deu foi a paulista Thaísa Pedretti, que disparou 41 posições e agora é a 665ª do mundo, após boa campanha no México. Ela deve ganhar por volta de mais seis lugares na próxima semana, porém está ainda muito distante da melhor marca da carreira no ranking, tendo alcançado já o 379º lugar na WTA. A tenista de 24 anos ficou 11 meses sem jogar por lesão na mão direita e voltou ao ranking no fim do ano passado, após um título em Buenos Aires.

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Bukele
Bukele
1 mês atrás

Quem tem q tentar o melhor ranking agora é a Stefani, se faturasse outro WTA 1000 ou algo próximo a isso seria perfeito

João Sawao ando
João Sawao ando
1 mês atrás

Vamos Bia ganhar esse torneio

Andy Schmid
Andy Schmid
1 mês atrás

Pezinho pra frente, pezinho pra trás… uh!

Ubiratan (Black)
1 mês atrás

Quanto a Bia, essa questão de ranking é meio flutuante. O sarrafo do top 10 continua alto mas após Indian Wells poderá estar mais perto dos 3000. Eu miro mais nessa pontuação do que no ranking. O importante é ela no mínimo continuar ali próximo, que é um patamar acima dos seus 2500 em média no primeiro semestre do ano passado.
Aqui é Time Bia! a oportunidade é de avançar nesse torneio e já ultrapassar esses 3000 agora.
O resto acontece no seu tempo! E cada uma que cuide se seus grandes pontos que estarão caindo do meio do ano pra frente.

Última edição 1 mês atrás by Ubiratan (Black)
Emerson
Emerson
1 mês atrás
Responder para  Ubiratan (Black)

Essa bia é fraquinha,logo logo cai mais a posição

Ubiratan (Black)
1 mês atrás
Responder para  Emerson

Agora fiquei preocupado.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE