PLACAR

Bia e Townsend planejam manter a parceria e chegar ao Finals

Foto: Adelaide International

Adelaide (Austrália) – Campeãs do WTA 500 de Adelaide logo no primeiro torneio que jogaram juntas, Beatriz Haddad Maia e Taylor Townsend planejam manter a parceria ao longo da temporada. Um dos principais objetivos é a classificação para o Finals, competição que Bia já disputou em 2022, quando tinha a cazaque Anna Danilina como parceira.

“Vamos jogar a temporada inteira. Estamos tentando conseguir uma vaga no Finals”, declarou Townsend durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira em Adelaide. “Acho que desde a nossa primeira partida, e em todas as partidas que disputamos, enfrentamos boas jogadoras. Então tivemos que atuar em alto nível. Eu e a Bia nunca havíamos jogado juntas, mas já jogamos bastante uma contra a outra e nos conhecemos há anos. Acho que estávamos muito familiarizadas”.

A norte-americana tem três títulos de Adelaide com parceiras diferentes, dois deles com brasileiras. Na edição passada, foi campeã ao lado de Luísa Stefani, e comentou sobre a rápida conexão que teve com Bia. “Nossas personalidades são muito parecidas, trabalhamos muito, temos uma atitude ótima em quadra, então foi fácil. São coisas muito pequenas que você tem que mudar dependendo da pessoa com quem você está jogando e de sua personalidade”.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Para Bia, que conquistou o sétimo título de duplas na carreira, é a oportunidade de ganhar confiança no início da temporada. A número 1 do Brasil e 11ª do mundo segue para o Australian Open e estreia na chave de simples contra a jovem tcheca de 18 anos Linda Fruhvirtova. “É importante encerrar a semana com um título e uma boa performance. Fiz uma pré-temporada muito boa e tenho treinado muito bem. Então agora é questão de calma e atitude para que as coisas aconteçam. Estou pronta para Melbourne e pelo que vem pela frente em 2024”.

Jogando em Adelaide pela segunda vez na carreira, a paulistana de 27 anos se sentiu bastante confortável no torneio. “Aproveitei bastante o meu tempo aqui. Acho que o clima estava mais próximo do que temos no Brasil, não foi tão diferente. Além disso, nós também podemos ir e voltar do hotel para o clube caminhando. É um momento muito especial também para nós. Todos nos recebem muito bem e as instalações são ótimas. Espero poder voltar a Adelaide e ter mais tempo para ir à praia e conhecer a cidade”.

Bia e Townsend venceram na final desta sexta-feira forte dupla francesa de Caroline Garcia e Kristina Mladenovic, bicampeãs de Roland Garros em 2016 e 2022. “Acho que estávamos fazendo todas as coisas certas no início e estávamos jogando muito bem”, avaliou a norte-americana. “Elas são uma ótima dupla e muito difíceis de jogar porque têm estilos diferentes. Elas batem muito forte na bola e não dão ritmo, mas estávamos fazendo todas as coisas certas. Fizemos um bom trabalho de pressionar nas devoluções e permanecer firmes na linha de base, sem sentir que precisávamos nos apressar. Foram apenas alguns pontos aqui e ali que fizeram a diferença”.

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gilvan
Gilvan
1 mês atrás

O título de duplas foi ótimo para dar ritmo à Bia. Tem que chegar na ponta dos cascos no Australian Open.

Marcus Martins
Marcus Martins
1 mês atrás

Essa dupla deu liga. Boas chances de Final.

NFdS
NFdS
1 mês atrás

Se continuarem nessa vibe vão pro finals com certeza!

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Ótima notícia. Além de jogarem bem juntas, a Taylor tem um ótimo astral e é super carismática. É tão talentosa que os quilos a mais não lhe atrapalham muito nem limitam o seu bonito jogo…

Leo
Leo
1 mês atrás

Boa parceria. Acredito ser um prenúncio de que ela deve focar mais nas duplas. A Townsend tem foco mais nas duplas, acho que ela não faria uma parceria com uma com foco em simples.

viktor
1 mês atrás
Responder para  Leo

Sim melhor dupla que a Bia teve em anos…

Bruno
Bruno
1 mês atrás
Responder para  Leo

Pode tentar mudar o nick álcool em gel, mas sua antipatia com os brasileiros sempre vai te entregar.

Augusto
Augusto
1 mês atrás
Responder para  Leo

Ela é cabeça 10 do AO kkkkk

Ubiratan (Black)
1 mês atrás

Nossssa, já! então deu liga!
Não falo do resultado do título, óbvio. Citando as últimas parceiras também teve caneco rápido.
Kudermetova voltou semana passada com Samsonova, sua parceira de maior frequência ano passado, mas teve outras também no ano.
Já com Azarenka, passaram mais torneios juntas.
Que ótimo esse entendimento, pois a dupla fica cada vez melhor para grandes conquistas. Mas fiquei surpreso, diante dessas mudanças que normalmente acontecem, com esse acerto inicial já para a temporada toda. Imaginaria um combinado inicial para só esses meses de quadra dura.
E claro que quando iniciar o saibro, Bia e Luisa deverão se juntar em algum torneio (alguns, de preferência) antes das olimpíadas para afiar nossa possível dupla.

Última edição 1 mês atrás by Ubiratan (Black)
Aristóteles
Aristóteles
1 mês atrás

Calma Alquingel, a mulher é top11 no simples e vai focar nas duplas??? Kkkkkk

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Que sensacional! A americana, além de jogar demais, aparenta ser uma pessoa super positiva! E a Beatriz vai aprimorar o jogo de rede, um fundamento que ela tem dificuldades

Última edição 1 mês atrás by Fernando Venezian
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

A idéia de fazer um planejamento para o ano todo de 2024 é com o objetivo de se classificar para o WTA Finals. Agora, não tem sentido, tendo feito a campanha que fez nos torneios de simples em 2023, sendo 11ª do ranking, tendo adquirido experíência, melhorado em todos os fundamentos e na parte mental, a Bia deixar os torneios de simples em segundo plano e priorizar os torneios de dupla. Além disso, ela está num momento de ascensão, tendo ainda uma boa margem pra evoluir. Aqueles que fazem essas sugestões de que a Bia deve priorizar as duplas me deixam com grandes dúvidas se eles realmente torcem pelos(as) tenistas brasileiros(as).

Leo
Leo
1 mês atrás

Claro que eu torço. Talvez até mais que vcs, já que estou sugerindo o circuito aonde ela pode levantar troféus de qualidade. O circuito de duplas não tem Sabalenka, Swiatek, Rybakina, etc…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE