PLACAR

Bia e Azarenka vão às quartas e terão rivais experientes

Foto: Andrew Ong/USTA

Nova York (EUA) – A parceria de Beatriz Haddad Maia e Victoria Azarenka segue muito firme no US Open e já está nas quartas de final. Elas dominaram a partida desta segunda-feira a indonésia Aldila Sutjiadi e a japonesa Miyu Kato, cabeças 15 do torneio, marcando 6/2 e 6/0 em apenas 1h04 de partida.

Este foi apenas o segundo jogo que Bia e Azarenka fizeram neste US Open. Elas estrearam vencendo as húngaras Timea Babos e Anna Bondar em sets diretos. Já na segunda rodada, sequer entraram em quadra, beneficiadas pela desistência da norte-americana Desirae Krawczyk e a holandesa Demi Schuurs, cabeças 4 do torneio.

Com ótimo desempenho nas devoluções de saque e uma nítida diferença na velocidade de bola entre as duas parcerias, Bia e Azarenka criaram 11 break-points na partida e conseguiram cinco quebras. A tranquila vitória desta segunda-feira começou a ser construída com os cinco games seguidos vencidos por elas no set inicial, salvando apenas um break-point. O domínio na segunda parcial foi ainda maior. Bia e Azarenka não perderam nenhum ponto no saque e conseguiram novas quebras para aplicar o ‘pneu’.

Paulista de 27 anos, Bia ainda luta por inédito título de Grand Slam na carreira. Ela foi semifinalista de Roland Garros em simples na atual temporada e também foi vice de duplas no Australian Open do ano passado, com a cazaque Anna Danilina. Já Azarenka, de 34 anos, é bicampeã do Australian Open em simples e também tem ótimo histórico no US Open, com três finais de simples e uma de duplas.

Duelo contra as campeãs de 2020, Siegemund e Zvonareva
Nas quartas de final, Bia e Azarenka terão adversárias bastante experientes, a alemã de 35 anos Laura Siegemund e a russa de 38 anos Vera Zvonareva, campeãs do US Open em 2020 e vencedoras recentemente do WTA 500 de Washington. A brasileira e a bielorrussa enfrentariam as rivais este ano em Wimbledon, mas tiveram que se retirar por conta da contratura na lombar sofrida por Bia.

Chance de semifinal brasileira contra Luísa Stefani
Existe a possibilidade de uma semifinal brasileira em Nova York. Para isso, além de mais uma vitória de Bia e Azarenka, é preciso que Luísa Stefani e a norte-americana Jennifer Brady vençam a também anfitriã Bernarda Pera e a polonesa Magda Linette.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE