PLACAR

Beach: tetracampeã mundial, Joana Cortez vai às quartas no BT 100 de BH

Joana Cortez à direita e mineira Graziela Silva (Foto: Marcos Luciani)

Belo Horizonte (MG) – Quatro vezes campeã mundial, três por equipes com o Brasil e uma na dupla feminina, a carioca Joana Cortez fez valer a condição de favorita ao título do BT100 BH Alto Giro, torneio internacional de beach tennis disputado nas areias da Arena RM, a mais nova arena esportiva da capital mineira, localizada no Espaço 356, no bairro de Olhos D’Água.

Jogando ao lado da mineira Graziele Silva, a atleta olímpica e ex-número 1 do mundo Joana Cortez não teve dificuldades para superar a estreia, anotando 6/1 e 6/2 sobre Viviane Kobo e Rafaela Nirzin no início da manhã desta sexta-feira. Em rodada dupla, as cabeças de chave 1 voltaram à Quadra Central Júnia Moura e bateram Sofia Espíndola e Anna Clara Merola com parciais de 7/6 (7/5) e 6/2. As adversárias nas quartas de final sairão do confronto entre a dupla de Mariane Camargo e Maria Luiza Satoria e a parceria de Manuela Archeti e Amanda Helminsky, cabeças 6.

“Acho que não tem favorito hoje em dia, todas as meninas estão jogando bem. Mas sempre é um prazer é jogar com a Grazi, ela atuando em casa. E é muito bacana a energia dela também dela. Se manteve no jogo, mesmo eu não estando muito bem. E isso fez toda a diferença”, contou Cortez.

“Jogar em casa é sempre muito especial. Perto da minha família, das pessoas que torcem por mim. Então estou muito feliz, é muito gratificante jogar com a Joana. Aprendo muito com ela. Feliz também de ver o beach tennis mineiro evoluindo, e bom saber que sirvo de inspiração para essas meninas que estão começando”, finalizou Grazi Silva.

Campeã mundial e tricampeã pan-americana, Samantha Barijan, outra brasileira a liderar o ranking da ITF, também superou a estreia em BH. Cabeças de chave 2 no torneio, Barijan e Julianna Martins venceram Rafaela Marques e Karen Paixão, com parciais de 6/1 e 6/3 e nas oitavas superaram a dupla de Sandrila Evangelista e Renata Altoe por 6/0 6/3 e enfrentam Isadora Trusz e Laura Pimenta.

Dono de mais de 80 troféus na carreira aos 44 anos de idade, o italiano ex-número 1 do mundo Alessandro Calbucci deu adeus precocemente ao BT100 mineiro. Jogando ao lado de Rafael Moura, o He-Man, ex-jogador de futebol, eles caíram diante Matheus Giovanini e Rafael Rodrigues por 6/4 e 7/6 (8/6).

Quem também se despediu na estreia foi o niteroiense Ralff Abreu. Ao lado de Luiz Gimpel, o ex-top 10 do ranking e vice-campeão mundial pelo Brasil em 2017 , Abreu caiu diante da parceria entre Diogo Carneiro e Renzo Testa Amâncio, com um duplo 6/2.

Favoritos ao título no masculino,  Victor Gonzaga e Gabriel Santos, respectivamente números 27 e 30 do mundo, avançaram em jogo duro contra Victor Carneiro e Pedro Silva, anotando 7/5, 1/6 e 10/5 . Já os cabeças 2 Franco Morselli e Marcelo Reck tiveram estreia mais calma, superando em sets diretos Lucas Correa e Petrony Santiago, 7/5 e 6/1.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE