PLACAR

Banana Bowl larga em Blumenau e retorna a São Paulo

Eduardo Valentin passou o quali (Foto: Gabriel Catarina)

Blumenau (SC) – O mais tradicional torneio juvenil brasileiro começa nesta segunda-feira em dois estados. Em Blumenau, acontecem as chaves de 18 anos, masculino e feminino, enquanto o clube Pinheiros traz de volta a São Paulo as categorias de 14 a 16 anos, enquanto Alphaville organiza os 12. O Banana Bowl foi criado em 1969 por Alcides Procópio, chega a sua 54ª edição e faz parte das celebrações dos 100 anos da Federação Paulista.

Em Blumenau, serão 21 garotos e 27 meninas na chave principal, depois que o qualificatório deu vaga para mais seis homens e oito mulheres. A rodada desta segunda-feira tem início às 8h30 com 44 jogos previstos nas quadras de saibro do Tabajara Tênis Clube.

No feminino, Olivia Carneira ganhou condição de cabeça 6 e já estreia nesta segunda-feira contra a canadense Emma Dong. Já Victoria Barros e Nauhany Silva poderão se cruzar logo na segunda rodada, caso Victoria vença a convidada Luiza Esteves na estreia e Nauhany supera a belga e cabeça 8 Jeline Vandroumme.

Olívia enfrentou Dong recentemente no J300 do Peru, com vitória da canadense por 6/3 e 7/6. “Jogo duro amanhã. Estou me preparando da melhor forma possível para entrar concentrada e pensando somente no próximo ponto, assim como fiz ano passado e quem sabe posso ir bem aqui no torneio outra vez”, disse Olívia, que fez semifinal em 2023.

Entre os garotos, o único com condição de cabeça de chave é Gustavo Almeida, que é o 14º principal inscritos.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Sorteio (muito) ingrato para as meninas! Victoria e Naná se enfrentando já na 2a rodada é uma lástima. E a Naná pegou uma forte cabeça de chave já na 1a rodada: de lascar!

Nelson Zeni Junior
Nelson Zeni Junior
1 mês atrás

Onde encontro a programação dos jogos?

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE