PLACAR

Apostadores vibram com derrota de italiano em Nápoles

Raul Brancaccio (Foto: Napoli Tennis Cup)

Nápoles (Itália) – Um caso bizarro aconteceu na última segunda-feira no challenger de Nápoles, disputado no saibro do sul da Itália. Mesmo jogando no “quintal de casa”, o italiano Raul Brancaccio teve de lidar com a torcida contra, já que boa parte do público presente resolveu apoiar o francês Pierre-Hugues Herbert, que acabou vencendo de virada com as parciais de 3/6, 7/5 e 6/0, depois de salvar sete match-points.

Acontece que Herbert, atual 160º do mundo e ex-top 40, possui um ranking bem melhor do que Brancaccio, apenas o 321º colocado na ATP, e era naturalmente cotado como o favorito da partida. Com isso, muitos desses torcedores acabaram apostando na vitória do francês e expressaram de forma efusiva a sua preferência pelo bicampeão de duplas de Roland Garros.

O caso repercutiu de forma bastante negativa na Europa e o próprio Brancaccio veio a público para externar sua insatisfação com o ocorrido. “Pessoas ignorantes, inúteis e muito ameaçadoras estão arruinando um esporte tão bom só para ganhar apostas e dinheiro. Pedimos um exame de consciência a todos vocês, pelo bem do esporte e pelo respeito a todos os jogadores que oferecem um espetáculo digno de aplausos”, iniciou dizendo nas redes sociais o italiano de 26 anos.

“Nasci em Torre del Greco (cidade na província de Nápoles), tenho muito orgulho de ter sido criado nesta área e sempre tentei levar o nome de Nápoles o mais alto possível. Me perdoem por dizer isto, mas estou feliz por não morar mais lá porque é um exemplo de pessoas ignorantes. Ir a um torneio importante como esse e torcer contra o único napolitano que compete é verdadeiramente vergonhoso. Estou muito decepcionado”, acrescentou Brancaccio, que tem como melhor ranking da carreira a 121ª posição, obtida em fevereiro do ano passado.

Em entrevista ao jornal ‘la Repubblica’, Brancaccio cobrou uma postura mais firme por parte da ATP, também responsável pela organização do circuito challenger. “A ATP deve começar a fazer verificações rigorosas durante os jogos para saber quem está apostando ao vivo, deve enviar pessoal qualificado e pronto para intervir e expulsar essas pessoas das arquibancadas e dos clubes”, pediu o tenista.

Nesta sexta-feira, o francês Corentin Moutet foi mais um a lidar com a torcida contrária de apostadores em Nápoles, que incomodaram o jogador durante quase toda a partida de oitavas de final contra o georgiano Nikoloz Basilashvili. No final, Moutet acabou vencendo no tiebreak do terceiro set e voltou à quadra logo depois para enfrentar o argentino Federico Coria e conseguir um novo triunfo, garantindo-se na semifinal de sábado.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Evandro
Evandro
17 dias atrás

Raul, não seria bem mais fácil, rápido, desburocratizado e honesto impedir simplesmente a realização de apostas? Derrubar os sites que permitem apostas ao vivo? Mandar todos para PQP!?? Mas, e o dindim, aonde fica, né? Quando se diz para não alimentar o monstro, é disso que se fala.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE