PLACAR

Alexandre Pato encontra Delpo e se declara fã de Federer

Foto: Marcello Zambrana/DGW

São Paulo (SP) – Grande fã e praticante de tênis, o jogador de futebol Alexandre Pato esteve no Parque do Ibirapuera nesta quarta-feira para acompanhar o evento de abertura do Roland Garros Junior Series, torneio classificatório para a chave juvenil do Grand Slam francês que acontece de 3 a 7 de abril nas quadras de saibro do Harmonia, em São Paulo.

Em conversa com TenisBrasil, o atacante com passagens pelo Milan e Seleção Brasileira falou sobre a relação que tem com a modalidade e revelou quem são seus ídolos nas quadras. Ele também contou uma história que viveu com Roger Federer ainda nos tempos em que jogava na Itália.

“Eu sempre gostei [de tênis]. Quando eu estava no Milan, já era patrocinado pela Nike e conheci o Federer, e então troquei uma camisa da seleção por uma raquete autografada. Mas eu queria muito jogar, era muito ansioso e não tinha outra raquete, e aí fui jogar logo com aquela que ele tinha autografado. E num jogo desses eu acabei perdendo o autógrafo e até hoje eu tento reencontrá-lo para ele fazer de novo o autógrafo”, contou bem-humorado o atleta de 34 anos.

Ainda segundo Pato, o suíço dono de 20 títulos de Grand Slam é a sua maior referência no tênis, embora ele também tenha grande admiração por outros jogadores, incluindo o argentino Juan Martín del Potro, que é embaixador do torneio realizado na capital paulista e também estava presente no evento. Os dois dividiram a quadra e chegaram a bater bola juntos.

“Não é porque ele está aqui do meu lado, mas eu nem conhecia ele e fui em Pequim ver um jogo dele. Eu gosto muito do Federer, do Djoko, converso com o Djoko, converso com o Thiem, gosto do Alcaraz. Mas o que ficou marcado mesmo é o Federer, e para mim ele é o número 1”, revelou.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

O atacante também falou sobre o atual momento do tênis brasileiro e ressaltou sua torcida por João Fonseca e Beatriz Haddad Maia, relembrando ainda a influência de Gustavo Kuerten em sua vida. “Eu fui da geração do Guga, um cara que sempre deu muito exemplo para os fãs do esporte e também para quem é do esporte. E agora estou mais feliz ainda porque temos a Bia e o João levando a nossa bandeira para cima”, afirmou.

Ainda sobre a nova geração, Pato destacou um nome especial: Pedro Faria, de apenas 10 anos e que é seu sobrinho (filho da cunhada Patrícia Abravanel com o empresário Fábio Faria). Para ele, trata-se de um jovem talento que pode dar muito o que falar no futuro. “Um dia vocês vão se surpreender com ele. Estou falando hoje e não porque sou tio dele, mas ele tem muito futuro”, garantiu.

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gustavooeh
Gustavooeh
2 meses atrás

Delpo>>>>>>Pato

Paulo Mala
Paulo Mala
2 meses atrás

Ótima escolha de ídolos. FedEx e Delpo são tops demais

Marco Aurelio
Marco Aurelio
2 meses atrás

Olha!! Já vi muitos forhands pesados. Mas o do Delpo era demais. Ele achatava os caras no canto na quadra. Sem falar da sua incrível força de vontade e caráter. Figura marcante e inspiradora.

Daniel Neto
Daniel Neto
2 meses atrás

Kkkk, na foto, ele parece filho do Delpo.

Nei Costa
Nei Costa
2 meses atrás

Pato não sustenta a própria palavra.

Adriano Veiga
Adriano Veiga
2 meses atrás

Nenhuma novidade…
Federer é o máximo desse esporte!
Quem gosta de arte, de qualidade técnica, da plástica perfeita nos movimentos e tudo isso feito com elegância e classe inigualável, não tem como escolher outro tenista…

No tênis havia um artista, Federer.
Os outros são só atletas.. muito suor, correria e gritaria…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE