PLACAR

Alcaraz: “Quero chegar à final e jogar contra Djokovic”

Foto: Tennis Australia

Melbourne (Austrália) – De volta ao Australian Open depois de ter ficado fora em 2023 por lesão, o espanhol Carlos Alcaraz chega confiante para o primeiro Grand Slam da temporada. Cabeça de chave número 2 e naturalmente um dos principais candidatos ao título, o jovem de 20 anos afirma que seu objetivo é chegar à decisão e desafiar o decacampeão Novak Djokovic.

“Sou um cara ambicioso e sempre quero jogar contra os melhores do mundo para ver qual é o meu nível. Obviamente, é um bom teste jogar contra ele [Djokovic] em locais ou torneios onde está quase invicto. Quero chegar à final e espero jogar contra ele. Seria ótimo. Saber que aqui quase ninguém é capaz de vencê-lo é uma motivação extra”, declarou em sua primeira entrevista coletiva em Melbourne.

Assim como o russo Daniil Medvedev e o italiano Jannik Sinner, Carlitos foi um dos três top 5 que optou por não disputar nenhum torneio neste começo de ano e seguiu direto para o Australian Open. Também questionado sobre as razões por essa opção, ele explicou que gostaria de se preparar melhor e afirmou não precisa adquirir muito ritmo antes de um Grand Slam para chegar em alto nível.

“Bom, terminamos a temporada muito tarde. Prefiro tirar férias, ter alguns dias para recuperar o corpo e a mente e fazer uma pré-temporada muito boa, de quatro a cinco semanas. Não teríamos tempo para jogar um torneio antes do Aberto da Austrália, então optamos por vir diretamente para cá. Acho que sou um cara que não precisa de tanta competição antes de um grande torneio. É óbvio que sempre ajuda, mas me sinto preparado para fazer grandes coisas por aqui”, disse.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Alcaraz também comentou sobre a ausência do técnico Juan Carlos Ferrero, que passou por uma artroscopia no joelho esquerdo em dezembro e não acompanhará o pupilo no primeiro Grand Slam da temporada. “É difícil não estar com ele. Ele vai para quase 100% das competições e provavelmente só perdeu uma ou duas no ano passado. Será difícil enfrentar um grande torneio sem ele. Tenho Sam [Samuel López] aqui e ele também é um grande profissional, que inclusive treinou o Juan Carlos. Eu confio nele e acho que posso aprender muito com ele também”, frisou.

Em sua terceira participação no Australian Open, o espanhol tentará passar da terceira rodada pela primeira vez, depois de ter vencido apenas um jogo em 2021 e duas partidas no ano seguinte. Ele estreia na próxima segunda-feira contra o francês Richard Gasquet, a quem venceu no único duelo anterior, na decisão do ATP 250 de Umag em 2021.

10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Rbclima
Rbclima
1 mês atrás

Nem sou fã do djoko, mas obviamente ninguém quer enfrenta-lo no AO. Agora se ganhasse… Deixaria o cotonete com a faca nos dentes pra ganhar as olimpíadas

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás

Tomou um chocolate no ATP Finals, mas ainda continua confiante. Sei…

Gustavo Luis
Gustavo Luis
1 mês atrás

Vamos primeiro ver se ele conseguirá chegar a final.

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

Moleque n aprende.. vem de um pós USOpen bem abaixo da média e insiste nessa narrativa de se igualar ao fucking GOAT e se enxergar num pedestal acima do restante do circuito..

Tem q fazer mtaaaaa coisa ainda antes de se achar no direito de se colocar nessa casta do Big 3..

Última edição 1 mês atrás by Refaelov
Leo
Leo
1 mês atrás

O beiçola está devendo muito depois de Wimbledon…
E como diria o técnico Tite: “Fala muito!”

Julio Cesar
Julio Cesar
1 mês atrás

1. Não se contundir.
2. Evitar lesões.
3. Não se machucar.
4. Ganhar de 6 adversários em melhor de 5 sets.
5. Chegar sem ter se machucado na final.
6. Chegar com gás na final.
Falta muito

Neto
Neto
1 mês atrás

De novo essa conversa? Alcaraz não consegue manter a própria regularidade mas sempre se coloca numa eventual final com o cara mais regular. Quanta precipitação..

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás

Quem tudo quer…

Pedro
Pedro
1 mês atrás

Antes disso tem que chegar la

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Sei não hein, Carlitos! É um dos Australian Open mais difíceis dos últimos anos! Muita gente jogando bem! A chance de uma eliminação precoce é gigante!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE