PLACAR

Zverev: “Serei o fã número 1 de Medvedev no planeta”

Foto: ATP

Turim (Itália) – Derrotado pelo russo Daniil Medvedev em sets diretos na última quarta-feira, o alemão Alexander Zverev agora será o principal torcedor do rival na última rodada do Grupo Vermelho, uma vez que não depende mais apenas de si para se classificar para as semifinais. Ele tem que vencer o russo Andrey Rublev e contar com uma ajuda de Medvedev contra o espanhol Carlos Alcaraz.

“Às vezes foi frustrante, não vencer o primeiro set foi crucial. Acho que o tênis que joguei talvez merecesse mais do que uma derrota em dois sets. Além disso, se eu não me qualificar, não tenho ninguém para culpar, é meio que culpa minha. Agora está um pouco fora do meu controle, se Alcaraz vencer está decidido”, lamentou o germânico.

“Claro que se Daniil estiver jogando muito bem, acho que ele tem muitas chances de vencer. Tenho que estar focado e pronto para vencer Andrey”, falou o germânico, que se apega a uma curiosa estatística para seguir acreditando na classificação para as semifinais.

“Nunca ganhei uma segunda partida na fase de grupos neste evento e ganhei o torneio duas vezes. Isso obviamente me dá esperança. Na sexta-feira serei o fã número 1 de Daniil Medvedev que existe neste planeta, para variar (sorrindo). Veremos como vai ser”, brincou Zverev.

Sobre o duelo com Medvedev, ele destacou a vantagem perdida no tiebreak do primeiro set. “No final das contas eu meio que deixei escapar esse set. Estava vencendo por 4-1 (no tiebreak), tive um voleio bastante fácil, no qual não calculei direito e achei que a bola estava mais perto de mim do que realmente estava. Eu meio que me afundei na rede”, analisou o alemão.

“No segundo set estávamos confirmando, confortáveis ​​em ambos os saques e talvez eu estivesse ainda mais confortável do que ele. Então, acho que não ganhar o break-point que tive no 5/4 foi crucial. Foi do jeito dele”, acrescentou Zverev.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE