PLACAR

Zverev: “Não pensava no Finals no começo do ano”

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Turim (Itália) – Um dos oito melhores da temporada, o alemão Alexander Zverev contou que não estava pensando em se classificar para o ATP Finals no começo do ano. Voltando de uma grave torção no tornozelo, que o fez perder todo o segundo semestre de 2022, ele estava focado em voltar a vencer jogos e sequer imaginava que poderia estar agora em Turim.

“Foi difícil no começo, não estava nem perto de pensar em Turim, estava pensando em como vencer partidas. Eu mal estava ganhando partidas e fazendo poucos pontos também. Isso meio que mudou no meio do ano para mim. Cheguei às semifinais de Roland Garros. Acho que foi um grande ponto de virada para mim. A partir daí foi divertido estar novamente na quadra de tênis”, falou o alemão.

Sobre as lições aprendidas neste ano, Zverev afirmou que a principal delas foi ter paciência. “Você não consegue o que deseja imediatamente. Você tem que ser paciente às vezes. Você tem que trabalhar pelas coisas que realmente deseja alcançar”, observou o atual número 8 do mundo.

“Antes da lesão eu estava tão perto de ser o número 1 do mundo e isso foi tirado de mim. De repente, depois da lesão, eu era 27 no mundo. Portanto, estar de volta entre os oito primeiros e voltar a este torneio é muito especial”, afirmou o bicampeão do torneio, levantando a taça em 2018 e 2021.

Zverev estreia na edição deste ano contra o espanhol Carlos Alcaraz na segunda-feira. Os dois já se enfrentaram seis vezes no circuito, com três triunfos para cada lado. “Ele é um dos melhores jogadores do mundo nos últimos dois anos, ganhou dois Grand Slams e foi o número 1 do mundo. Portanto, não é segredo que será difícil”, analisou o germânico.

“Preciso estar no seu melhor. Nas vezes em que o venci, estava jogando meu melhor tênis. Se você não estiver lá, se estiver um pouco lento, se não estiver acertando a bola o melhor que pode, você não terá nenhuma chance”, Zverev.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE