PLACAR

Zverev larga com firmeza, Rublev e Korda fora

Foto: Edward Whitaker/AELTC

Londres (Inglaterra) – Tentando aproveitar o bom momento no circuito para fazer bonito em Wimbledon, o alemão Alexander Zverev deu um firme primeiro passo nesta edição do torneio. Na estreia desta terça-feira contra o espanhol Roberto Carballes, ele foi firme com o saque e venceu sem sustos, batendo o rival em sets diretos, com parciais de 6/2, 6/4 e 6/2, após 1h54 de jogo.

Derrotado em estreias de Grand Slam em quatro oportunidades, incluindo uma no All England Club em 2019, quando caiu diante do tcheco Jiri Vesely, então 124 do mundo, o germânico evitou nova zebra no torneio em que já havia perdido outros dois jogos para tenistas com o ranking pior que o de Carballes: Denis Kudla (105º), na segunda rodada de 2015, e Ernests Gulbis (138º), nas terceira rodada de 2018.

Na segunda rodada, Zverev terá pela frente quem passar do duelo entre o convidado da casa Henry Searle e o norte-americano Marcos Giron. Se vencer mais uma, ele já vai igualar a campanha do ano passado no Grand Slam londrino, onde nunca passou das oitavas de final, fase na qual parou duas vezes, curiosamente ambas contra canadenses: Milos Raonic (2017) e Félix Auger-Aliassime (2021).

O alemão estava afiado com o saque em sua estreia, anotou 18 aces e venceu 80% dos pontos disputados, sem sofrer uma quebra sequer, salvando os cinco break-points que enfrentou. Ele foi agressivo e acabou recompensado, terminando o jogo com quase três vezes mais bolas vencedoras que Carballes (46 a 17) e somente seis erros não forçados a mais (27 a 21).

Rublev é surpreendido por argentino

Em momento de intensos altos e baixos, o russo Andrey Rublev sequer passou da estreia em Wimbledon, torneio em que defendia as quartas do ano passado. Ele parou no argentino Francisco Comesana, 122º do ranking, com placar de 6/4, 5/7, 6/2 e 7/6 (7-5). Aos 23 anos, este é o primeiro Slam da carreira de Comesana. E ele poderá ter um compatriota pela frente, caso Federico Coria passe pelo convidado Adam Walton.

Korda perde para lucky-loser

O francês Giovanni Perricard aproveitou muito bem sua segunda chance em Wimbledon. Apesar de ser o 58º do mundo hoje, ele precisou disputar o qualificatório e perdeu na rodada decisiva. Entrou pela desistência e obteve grande vitória nesta terça-feira contra o número 20, o norte-americano Sebastian Korda, em jogo de quatro tiebreaks.

Após 3h21, Perricard marcou 7/6 (7-5), 6/7 (4-7), 7/6 (8-6), 6/7 (4-7) e 6/3. O tenista de 20 anos e 2,03m não perdeu um único serviço para marcar sua primeira vitória de Grand Slam e agora enfrentará o canhoto japonês Yoshihito Nishioka, que por sua vez eliminou o português Nuno Borges, por 6/2, 7/6 (8-6), 2/6 e 6/3.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Refaelov
Refaelov
12 dias atrás

Caramba, chocante essa derrota do Rublev pro Comesana, ainda mais com o argentino anotando 21(!) aces, sem qlqr histórico de tratar-se de um grande sacador..

Marcelo Reis
Marcelo Reis
12 dias atrás

Amigos,

Vocês viram o Rublev mais uma vez?!

Estava vendo o jogo com minha esposa, que é psicóloga. Vimos o cara acertar 6 raquetadas (com o cabo) violentíssimas contra sua própria coxa esquerda. Esse comportamento já extrapolou todos os limites. É uma espécie de autoflagelo flertando com algum transtorno mental, pois ele já não tem gerenciamento de frustração algum. É como se fosse um pedido de ajuda e ele está precisando. Não sei se a ATP poderia intervir a favor dele, porque até a imagem que ele passa, em especial para os jovens, não está sendo nada boa. Preocupante!

Lucas Silva
Lucas Silva
12 dias atrás
Responder para  Marcelo Reis

Muito boa colocação Marcelo. Tênis, assim como todo esporte de alto rendimento, exige muitíssimo da parte mental. Certamente, o staff de Rublev já deve ter percebido isso e deve estar agindo para ajudá-lo. Não é um processo simples e recaídas, como a de hoje, deverão seguir acontecendo por um tempo. Como ser humano, torço pela recuperação mental dele.

Guilherme E.S. Ribeiro
Guilherme E.S. Ribeiro
12 dias atrás

Que fase do Rublev.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE