PLACAR

Zverev dispara contra calendário: “Direção errada”

Foto: e|motion/Bildagentur Zolles KG/Sascha Feuster

Viena (Áustria) – Com a temporada chegando ao fim, o alemão Alexander Zverev aproveitou para disparar contra o calendário da ATP, que ele considera ter piorado em 2023 com mais torneios de duas semanas. Em entrevista ao Eurosport, ele afirmou que a exigência física é tamanha que muitos dos principais tenistas não aguentam mais participar de todos os Masters 1000.

“Estou no circuito há dez anos e temos conversado sobre como podemos encurtar a temporada há dez anos. Só que está acontecendo o contrário, a temporada está ficando mais longa, temos mais torneios em duas semanas. A agenda está lotada e muitos jogadores de ponta não competem mais em todos os Masters porque não aguentam. Na minha opinião, a direção está errada”, falou Zverev.

Atual sétimo colocado na corrida para o ATP Finals, ele joga o ATP 500 de Viena nesta semana de olho em importantes pontos na disputa. “Tenho uma pequena diferença em relação aos outros atrás de mim. Prefiro estar nesta posição do que o contrário. Basicamente quero jogar bem em todos os lugares, isso não é novidade para mim”, comentou Zverev.

“Se conseguir chegar ao Finals em Turim depois de uma lesão, terminando o ano entre os 8 primeiros, terá sido uma boa temporada. Claro, não ganhei nenhum Grand Slam ou os principais torneios, mas no geral posso estar satisfeito”, falou o alemão analisando seu desempenho em 2023.

Campeão olímpico nos Jogos de Tóquio, Zverev quer tentar defender o título em Paris 2024 e sonha em ser o porta-bandeira. “Paris é um objetivo enorme para mim, especialmente por causa de Tóquio. Poder ser o porta-estandarte é algo que seria especial. Estar lá em Paris, disputando o ouro novamente, é um grande sonho que espero que se torne realidade”, finalizou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE