PLACAR

Vondrousova conquista Wimbledon e adia sonho de Jabeur

Foto: Simon Bruty/AELTC

Londres (Inglaterra) – Em uma disputa entre duas postulantes ao primeiro título de Grand Slam, Marketa Vondrousova levou a melhor sobre Ons Jabeur na final de Wimbledon e conquistou o maior troféu da carreira. A tcheca de 24 anos e apenas 42ª do ranking marcou um duplo 6/4 em 1h20 de partida neste sábado. Foi a terceira vitória de Vondrousova sobre Jabeur na temporada, repetindo os resultados do Australian Open e de Indian Wells. Ela agora lidera o histórico de confrontos por 4 a 3.

Vondrousova é a primeira jogadora não cabeça de chave a conquistar o título de Wimbledon na Era Aberta e dará um salto no ranking. Ela irá se firmar no top 10 após Wimbledon. A canhota tcheca já havia sido finalista de Roland Garros em 2019, quando tinha apenas 19 anos, e chegou ao top 15. Ela também foi medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio. A tenista também passou por duas cirurgias no punho, a última no ano passado, que a tirou das quadras por seis meses. Em janeiro, ocupava apenas o 92º lugar.

O resultado também frustra a tentativa de Jabeur de se tornar a primeira mulher africana campeã de Grand Slam. A tunisiana de 28 anos já havia sido finalista de Wimbledon na última temporada, superada pela cazaque Elena Rybakina, e também perdeu a final do US Open para Iga Swiatek. Ex-número 2 do mundo, ela permanecerá na atual sexta posição. Este ano, Jabeur sofreu com lesões no joelho e na panturrilha.

Vitórias sobre favoritas ao longo do torneio
A trajetória de Vondrousova conta com vitórias sobre cinco cabeças de chave. Ela já havia vencido Veronika Kudermetova, Donna Vekic, Marie Bouzkova e Jessica Pegula. E na semifinal, ela bateu a ex-top 3 Elina Svitolina. A tcheca consegue sua 11ª vitória contra top 10 na carreira e a quinta na temporada.

Por sua vez, Jabeur eliminou quatro vencedoras de Grand Slam seguidas. A série começou contra Bianca Andreescu na terceira rodada, passou por Petra Kvitova nas quartas e pela atual campeã Elena Rybakina nas quartas, antes da virada sobre Aryna Sabalenka na semifinal.

A campeã do torneio recebe 2 mil pontos no ranking e um prêmio em dinheiro de 2,35 milhões de libras esterlinas. A vice ganha 1.300 pontos e a premiação de 1,175 milhão de libras esterlinas.

Tcheca buscou viradas nos dois sets da final
Como já havia feito nas partidas contra Elena Rybakina e Aryna Sabalenka nas quartas e semifinais, Jabeur começou a partida tentando só bloquear o primeiro saque de Vondrousova, evitando forçar as devoluções. E depois de três games de trocas mais francas do fundo de quadra, o jogo começou a ter mais slices e variações dos dois lados. A tunisiana abriu 2/0, perdeu o saque e teve chances para recuperar logo a vantagem, mas cometeu erros em pontos que dominava, permitindo o empate.

Ainda assim, Jabeur fez um ótimo game de saque e conseguiu mais uma quebra para fazer 4/2 no placar. Mas no sétimo game da parcial, a tunisiana cometeu dois erros seguidos e ficou com 0-30. Vondrousova encaixou um winner de devolução e chegou muito bem numa bola curta para quebrar de novo. A tcheca ganhou confiança com um bom game de saque, enquanto a tunisiana se frustrava e cometia muitos erros não-forçados. Na reta final do set, foram quatro games seguidos para Vondrousova, que fez 16 pontos e perdeu apenas dois.

O segundo set começou com momentos de oscilação dos dois lados. Vondrousova saiu com uma quebra acima, permitiu a virada para 3/1, mas logo buscou o empate. Jabeur novamente se frustrava com as chances perdidas e tentava apressar a definição dos pontos. Coube à tcheca esperar por suas oportunidades e sem forçar o jogo. Ela voltou a quebrar e definiu a disputa em sets diretos.

Com maior iniciativa nos pontos, Jabeur fez 25 winners na partida contra apenas 10 de Vondrousova. Mas a tunisiana também errou muito mais, foram 31 pontos dados de graça à adversária, contra apenas 13 da tcheca. A partida teve dez quebras de serviço, 6 a 4 para Vondrousova. A canhota tcheca aproveitou seis dos sete break-points, enquanto Jabeur perdeu outras seis chances.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE