PLACAR

Vekic: “Achei que fosse morrer de dor no terceiro set”

Donna Vekic (Foto: Jimmie48/WTA)

Londres (Inglaterra) – Uma das cenas mais impactantes da emocionante semifinal entre Jasmine Paolini e Donna Vekic, nesta quinta-feira em Wimbledon, foi o choro da jogadora croata no terceiro set, em momento que via a vitória escapando de suas mãos. Mais tarde, na coletiva de imprensa, ela revelou que as lágrimas foram causadas pelas dores no braço que limitaram seus golpes na reta final da partida.

“Achei que fosse morrer no terceiro set. Me doía tanto o braço, a perna. Não foi nada fácil lá na quadra, mas vou me recuperar. Minhas lágrimas eram de dor, não sabia como poderia continuar jogando”, explicou.

A croata sai do All England Club com a melhor campanha em Grand Slam da carreira, mas, apesar do grande feito, sabe que ainda levará um tempo para superar a derrota de virada. Depois de abrir 1 set a 0, ela desperdiçou três break-points na segunda parcial e ainda esteve com uma quebra à frente por duas vezes na série decisiva, mas não manteve a vantagem e foi superada no tiebreak.

“Foi uma partida muito, muito difícil. Acreditei que poderia vencer até o fim. Ela jogou um tênis incrível. Parabéns para ela. Ela definitivamente merece. Minha equipe disse que posso estar orgulhosa de mim mesma. Está difícil agora, muito difícil. Com certeza precisarei de alguns dias para ver tudo. É difícil ser positiva agora. Estive muito perto e tive muitas chances”, lamentou a jogadora de 28 anos, que dará um salto do 37º para o 21º lugar no ranking da próxima segunda-feira.

Subscribe
Notificar
guest
19 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Flávio
Flávio
3 dias atrás

Não é fácil a carreira de um atleta profissional, o tênis feminino,infelizmente, sofre mais do que os homens na questão emocional e polonesa tem uma psicóloga no seu time não sei se outras têm, mas que ela acertadamente faz o certo ao adquiri este profissional porque não é fãcil lidar com pressão e isso serve em qualquer profissão.

Valmir da Silva Batista
Valmir da Silva Batista
3 dias atrás
Responder para  Flávio

“MAIS TARDE, NA COLETIVA DE IMPRENSA, ela revelou que as lágrimas foram causadas pelas dores no braço”. E afirmou também que achava “que fosse morrer no terceiro set. Me doía tanto o braço, a perna. Não foi nada fácil lá na quadra, mas vou me recuperar. Minhas lágrimas eram de dor, não sabia como poderia continuar jogando”. Isto, FLÁVIO, só mostra o quanto você não presta atenção no que lê( ? ) neste espaço, ou seja, Donna Vekic falando em lágrimas de dor física e você discorrendo sobre “questão emocional”, que é importante, mas que nada tem a ver com o que declarou a tenista croata…

Flávio
Flávio
2 dias atrás
Responder para  Valmir da Silva Batista

Vc leu o que eu disse? Então releia pra não pensar bobagens, pois eu não desprezei a sua dor e jamais faria isso o que eu quis dizer que a pressão emocional afeta um atleta profissional, e aliado aos problemas físicos que infelizmente a guerreira Vekic teve pode afetar mesmo, ela lutou com todos problemas encontrados e merece ser parabenizada,então cara é isso que quis dizer que você não entendeu.

Rockton
Rockton
3 dias atrás

Só ela sabe o nivel de dor que sentia. Contudo, no final do super tie-break ele teve 2 ou 3 chances de atacar o segundo sabe da Paolini e não atacou, faltou coragem.

Danilo
Danilo
3 dias atrás

Uma pena! Torci muito por ela! Agora resta torcer pra que a italiana não repita a dose da final de Roland Garros… tomara que jogue a final de verdade

Marcos RJ
Marcos RJ
3 dias atrás

Flavio, a maioria dos jogadores e jogadoras top tem suporte de psicólogos esportivos, sejam em tempo integral ou temporário.
O tênis feminino pode não ter o mesmo peso econômico ou de exposição de midia, mas nem por isso deixa de ser tão interessante quanto o circuito masculino. Quem gosta de Tênis -e não apenas nos seus ídolos pessoais- sabem apreciar o jogo e a qualidade dos circuitos masculino e feminino.
O seu desdém com o circuito feminino indica uma certa baixa autoestima de machão frustrado. Melhore sua autoestima e tb valorize esse esporte espetacular.

Flávio
Flávio
3 dias atrás
Responder para  Marcos RJ

Marcos RJ você entendeu o que eu disse? Então se não sabe interpretar ou não leu, releia pra não pensar viagens. Agora eu não desdenho de ninguém, apenas analiso o momento baseado na coerência naquilo que é mostrado e se você não gosta de ler ou ver a realidade só lamento.

Maximo Troísi
Maximo Troísi
3 dias atrás
Responder para  Flávio

Flávio e sua coerência incoerente, apenas as vozes da sua cabeça entendem isso. kkkkkk. Se isso que escreveu não é desdém, o que seria? rsrsrs

Flávio
Flávio
2 dias atrás
Responder para  Maximo Troísi

Cara onde que desenhei alguém? O que eu disse é que é necessário hoje os atletas profissionais terem um bom profissional da psicologia para o ajudarem e isso ajuda também a todos nós,independente que profissão exerça infelizmente a guerreira Vekic teve problemas fisicos e se não tiver um bom profissional para ajudá-la ou outros é difícil lidar com pressão emocional que acaba interferindo no físico , veja no caso da Sabalenka que passou por grandes problemas pessoais este ano e isso se não for bem trabalhado atrapalha mesmo, então é isso que quis dizer.

Gisele Matias
Gisele Matias
3 dias atrás

Perdeu uma grande oportunidade.

Gilvandro
Gilvandro
3 dias atrás

não vou muito com a cara dessa Vekic… acabou com a carreira do Wawrinkão

Marcos
Marcos
3 dias atrás
Responder para  Gilvandro

Mas como assim Gilvandro ? Já vi comentarem aqui, achei até que fosse brincadeira. Mas que história é essa ?

Última edição 3 dias atrás by Marcos
Bernardo Oliveira
Bernardo Oliveira
3 dias atrás
Responder para  Marcos

Entre todas as escrotidões cometidas pelo Kyrgios na carreira, provavelmente a maior de todas foi ter passado um jogo contra o Wawrinka fazendo comentários em voz alta sobre o fato de o Thanasi Kokkinakis ter tido um caso com a Vekic, que era a namorada do Wawrinka na época, mas o caso foi antes de a croata namorar com o Wawrinka … isso causou muita turbulência para o suíço depois

Marcos
Marcos
2 dias atrás
Responder para  Bernardo Oliveira

Entendi. Mas esse Kyrgios, que sem noçao !

Sergio Barreto
Sergio Barreto
3 dias atrás

O tênis feminino tem cenas emocionantes como a tenista Vekic chorando de dor e vendo a partida escapando, sem no entanto deixar de dar um espetáculo de bravura para o público presente que correspondeu a altura a entrega da menina da Croácia.

José Nilton Dalcim
Admin
2 dias atrás

Essa interpretação errônea do que aconteceu merece sempre ser esclarecida. Kyrgios jamais “falou em voz alta”, tanto que nem o suíço, nem o juiz ou sequer um árbitro de linha próximo ouviu. O que ele falou foi captado por uma sensível câmera atrás da quadra e só então ganhou publicidade pelas mídias sociais. Wawrinka só soube mais tarde, já no vestiário. Isso não desculpa o australiano, porém é preciso entender que não foi uma provocação direta ao adversário, mas um desabafo que escapuliu.

Marcos
Marcos
2 dias atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Caro Dalcin, vou ter que discordar de você, ou esse Kyrgios é totalmente louco mesmo. Por que ele teria que desabafar um assunto desse em pleno jogo, ainda se o caso da Vekic nem foi com ele ?

José Nilton Dalcim
Admin
2 dias atrás
Responder para  Marcos

Claro que ele é fora da caixinha, disso não tenho a menor dúvida. Só é importante diferenciar a coisa. Ele falou consigo mesmo em voz alta, como acontece com todos nós em inúmeras situações da vida, ou seja não foi uma tentativa de desestabilizar ou chocar o Stan, que nem ouviu o impropério.

Marcos
Marcos
1 dia atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Ok Dalcim, agora entendi !

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE