PLACAR

Totalmente descontente, Ruud não poupa organização

Foto: Reprodução

Miami (EUA) – Embora seja um dos maiores torneios do circuito, ficando atrás apenas dos Grand Slam, o Miami Open, que é um Masters 1000 e um WTA 1000, parece não estar agradando muito aos jogadores. Pelo menos o nodueguês Casper Ruud, que no último sábado deixou claro todo seu descontentamento com a organização do evento em um desabafo com o juiz de cadeira durante sua estreia.

“Não há toalhas, nem água gelada, apenas uma cadeira de plástico para se trocar. Isso é uma piada. E você sabe por que isso acontece? Porque o torneio economiza demais para oferecer algo bom para os jogadores. Os jogadores vêm aqui todos os anos para jogar, para fazer um show diante de dezenas de milhares de pessoas e depois nos tratam assim”, disse o descontente norueguês.

Ruud não parou por aí e seguiu reclamando das condições oferecidas aos tenistas para o árbitro. “Vá para o vestiário por cinco minutos, é uma sala sem nada e apenas uma cadeira de plástico para se trocar. Talvez pudessem colocar algumas toalhas, um pouco de água gelada para o conforto dos jogadores. E não é sua culpa. Só estou dizendo o quão ruim é”, disparou.

“Não, eu sei que você não sabia, mas estou lhe contando agora. E você tem que levar isso para quem está no comando, Andrea, Massimo, quem quer que seja. Porque toda vez que os jogadores reclamam, nada acontece”, complementou Ruud, que bateu o francês Luca Van Assche com parciais de 7/6 (7-5), 1/6 e 6/1, para neste domingo enfrentar o espanhol Alejandro Davidovich Fokina.

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Mala
Paulo Mala
22 dias atrás

Eu acho que ele esqueceu da estrutura ruim dos torneios sul-americanos quando ele jogava por aqui…

NFdS
NFdS
22 dias atrás

É que o torneio é bancado pelo Itaú, padrão brasuca de organização!

Jhonatan Harris
Jhonatan Harris
22 dias atrás
Responder para  NFdS

O Itaú banca, não organiza.

F.F.
F.F.
21 dias atrás
Responder para  NFdS

Kkkkkkk

Alexandre de Magalhães
Alexandre de Magalhães
22 dias atrás

Se realmente for assim, pode ser que ele tenha razão em pedir melhorias. Porém, temos que considerar que os tenistas de ponta estão ficando mimados. Andam de business ou primeira e reclamam das viagens. Ficam em hotéis excelentes, comem em restaurantes de primeira e conhecem cidades incríveis mundo afora. Os prize money só aumentam. Ainda assim reclamam bastante da sua vida. Penso que não estaria mal ser agradecidos pelo que têm.

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
22 dias atrás

Sobrou para o Itaú. kkk Acho que o Itaú vai fazer algo agora. Se continuasse na moita, não faria nada. Mas agora, se não fizer, mostra incompetência. Para não mostrar, deve fazer. rss

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE