PLACAR

Torneio comemora o Open Pride pela terceira vez

Open Pride

Nova York (EUA) – O US Open comemorou nesta quinta-feira o Open Pride, a terceira celebração anual da comunidade LGBTQ+ no US Open. Open Pride se tornou a celebração exclusiva da comunidade LGBTQ+ no US Open e é a evolução de “Love All: An Open Conversation”, um painel de discussão do US Open de 2019 que contou com a participação de notáveis atletas LGBTQ+ Jason Collins, Adam Rippon e Billy Bean, entre outros. O evento inaugural do Open Pride foi realizado em 2021 e este ano, como nos anos anteriores, o evento espalhou uma mensagem central de inclusão.

Outras ativações visuais programadas para o Open Pride incluiram a iluminação do Arthur Ashe Stadium nas cores do arco-íris; uma performance de Gotham Cheer; o uso de faixas de arco-íris com a marca do US Open por jogadores, membros do grupo de pegadores de bola e dirigentes, e camisetas; e a venda de mercadorias do US Open Pride na loja do US Open.

Open Pride no Arthur Ashe Stadium (Darren Carroll/USTA)

O US Open também está passando pelo processo de certificação para ter seu torneio designado como um “espaço seguro” para a comunidade LGBTQ+ pela Stonewall Inn Gives Back Initiative, a organização sem fins lucrativos do histórico Stonewall Inn de Nova York – o berço dos direitos LGBTQ+ nos EUA.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE