PLACAR

Swiatek sobrevive em montanha-russa com Collins

Foto: Tennis Australia

Melbourne (Austrália) – Por pouco a polonesa Iga Swiatek não amargou uma derrota precoce no Australian Open. Nesta quinta-feira, a número 1 do mundo superou um jogo de muitas oscilações contra a norte-americana Danielle Collins, que chegou a ter duas quebras de frente no terceiro set, mas perdeu com o placar final de 6/4, 3/6 e 6/4, após 3h15 de batalha.

Na terceira rodada, a líder do ranking terá pela frente a jovem tcheca Linda Noskova, de 19 anos e atual 50 do mundo, que levou a melhor sobre a convidada norte-americana McCartney Kessler por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 1/6 e 6/4. Será a segunda vez que elas vão se enfrentar e Swiatek venceu o único embate até então, ano passado em Varsóvia.

A partida foi marcada por altos e baixos das duas jogadoras, com ambas alternando momentos de domínio. Collins foi a primeira a conseguir uma quebra, abrindo 3/1 no primeiro set, mas depois disso passou a errar mais, viu Iga devolver o break logo no game seguinte e voltou a perder o saque no nono game. A polonesa então confirmou o serviço e fez 1 a 0 no placar.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

O bom momento de Swiatek se manteve no começo da segunda parcial, com ela anotando mais uma quebra, mas também parou por aí. Foi a vez da polonesa perder o ritmo e sofrer três quebras consecutivas. Ela só escapou do “pneu” moral porque devolveu um dos breaks no sétimo game, salvando quatro set-points. Depois de perder mais um set-point no oitavo game, desta vez com a devolução, a norte-americana sacou de novo para o set e desta vez confirmou de zero para empatar o jogo.

No terceiro set, novamente Collins conseguiu duas quebras seguidas e abriu confortável vantagem de 4/1 e saque. Quando tudo indicava que Iga amargaria sua pior derrota em Grand Slam desde 2019, quando caiu na segunda rodada do US Open, ela ressurgiu das cinzas e foi buscar o que parecia improvável naquele momento: a vitória.

Swiatek colocou a cabeça no lugar, passou a errar menos e conseguiu elevar o aproveitamento de saque. No sexto game ela devolveu a primeira quebra, salvou triplo break-point no sétimo, saindo de 0-40, e voltou a quebrar Collins no oitavo para empatar por 4/4. A polonesa confirmou, abriu vantagem pela primeira vez, fez 5/4 e pressionou a rival em seguida para fechar o jogo no terceiro match-point.

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ubiratan (Black)
1 mês atrás

Nossa! quase ia embora!
Tanta reviravolta nesse jogo. Collins jogando pra caramba. Nunca vi Iga errando tanta bola que normalmente seria winner, além de complicar muito seu jogo perdendo primeiro serviço.
Falar só do 3S! sair de 1×4, com duas quebras abaixo, para 6×4 foi impressionante, mesmo com os erros. Nessas reviravoltas, após devolver a primeira quebra, Iga sacando em 0x40, tudo para descer a metade da montanha que tinha conseguido subir, aí ela reverte tudo e ganha o ponto. Outra reviravolta foi Collins já perdendo por 5×4 e sacando em 15×40 conseguiu fechar a porta dos 2 MP e teve vantagem para fazer 5×5 mas Iga reverteu novamente quebrou. Um sobe e desce incrível!
A Collins depois de conseguir comer alguma coisa depois do banho vai ser difícil dormir. Não sei até quando na vida ela vai ficar com esse jogo na cabeça.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Grande vitória da Iga Swiatek. Mostrou porque é a nº um do ranking. Embora oscilando, se aproveitou da insegurança da adversária, pressionou e conseguiu a vitória mesmo não jogando o seu melhor.

Marcus Dantas
Marcus Dantas
1 mês atrás

Nao foi a Iga que venceu, foi a Collims que nao quis ganhar.

Luis Ricardo
Luis Ricardo
1 mês atrás
Responder para  Marcus Dantas

comentario tonto. A Iga se superou mentalmente pra ganhar mesmo estando num pessimo dia. Esa é a diferencia de um numero 1 pro resto

Rebeca
Rebeca
1 mês atrás

A continuar com essa irregularidade . . . não vi a chave dela, mas têm tenistas jogando “soltas”, sem preocupação de defender pontos, é o caso da teenager Mirra Andreeva, que vai pra cima de todas as tenistas, independente do ranking(que o diga a Ons Jabeur) . . . e a Sabalenka continua batendo forte na amarelinha, até então sem perder sets . . . só se encontram numa eventual final, vamos ver o andamento . . .

Ubiratan (Black)
1 mês atrás
Responder para  Rebeca

A Mirra tá na chave de Bia. Só numa semifinal! Teoricamente, ela teria que passar por Sabalenka e Bia por Gauff.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE