PLACAR

Swiatek indicada ao prêmio de esportista do ano

Foto: Corinne Dubreuil/FFT

Nova York (EUA) – A número 1 do mundo Iga Swiatek foi indicada para o prêmio de Esportista do Ano de 2023, concedido pela Women’s Sports Foundation (Fundação Feminina de Esportes), fundada fundada por Billie Jean King há quase 50 anos. A premiação reconhece as conquistas excepcionais de esportistas, tanto em nível individual quanto em equipe, durante um período de 12 meses, com base no desempenho entre 1º de julho de 2022 e 30 de junho de 2023.

Além da polonesa, outra tenista na lista de 10 mulheres na categoria individual é a holandesa Diede de Groot, dominante no circuito para cadeirantes. Elas concorrem com a boxeadora norte-americana Claressa Shields, a esquiadora Mikaela Shiffrin, a recordista de atletismo Sydney McLaughlin-Levrone, a nadadora Katie Ledecky e a skatista brasileira Rayssa Leal, entre outras.

No caso de Swiatek, ela foi a tenista mais bem-sucedida e dominante no período considerado para a premiação. A jogadora polonesa conquistou o tricampeonato em Roland Garros (2020, 2022, 2023) e seu quarto título de Grand Slam em simples em junho deste ano. Swiatek é a quarta mulher na história da WTA a ser nº 1 do mundo por mais de 40 semanas consecutivas e terminou a temporada 2022 com um recorde de vitórias/derrotas de 67-9 e mais de 11.000 pontos no ranking, o melhor desempenho desde Serena Williams em 2013.

A última tenista a ganhar o prémio foi Serena Williams em 2015, após temporada espetacular na qual venceu três Grand Slam e ficou a duas partidas de completar o Calendar Slam.

O público e o Comitê de Prêmios selecionam as premiados por meio de votação. A vencedora em cada categoria será a atleta que receber a maior parcela combinada de votos do público (50% da composição) e do voto do Comitê de Premiação (50% da composição).

Você pode votar visitando o site da Women’s Sports Foundation. As vencedoras nas categorias individual e por equipe serão anunciadas em 12 de outubro de 2023.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE