PLACAR

Swiatek derrota Gauff pela 10ª vez e segue em busca do tri

Foto: Giampiero Sposito

Roma (Itália) – Campeã em Madri, a polonesa Iga Swiatek segue imbatível no circuito e vai disputar mais uma final. Nesta quinta-feira, a número 1 do mundo garantiu vaga na decisão do WTA 1000 de Roma ao derrotar a norte-americana Coco Gauff em sets diretos, com o placar final de 6/4 e 6/3, depois de 1h47 de confronto.

Esta foi a décima vitória de Iga contra a rival norte-americana, que tem apenas um triunfo nos duelos entre elas. A polonesa repete o feito de 2021, quando bateu Gauff no Foro Italico também em sets diretos. Ela espera agora pela vencedora da outra semi, entre a bielorrussa Aryna Sabalenka e a norte-americana Danielle Collins.

Swiatek acumula agora 11 vitórias consecutivas e tenta se tornar a primeira desde 2013 a vencer Madri e Roma em sequência. A última a conseguir tal feito foi a norte-americana Serena Williams. A polonesa também persegue o terceiro título no saibro italiano, onde triunfou em 2021 e 2022.

Gauff deixa escapar vantagem inicial

A partida foi muito disputada, com chances para ambos os lados, mas prevaleceu o melhor desempenho da líder do ranking em seu piso favorito. Contudo, foi a norte-americana que largou na frente e venceu os dois primeiros games. Gauff salvou dois break-points para confirmar no game inicial e depois anotou uma quebra pra cima de Iga e abriu 2/0 no placar.

Não demorou muito para vir a reação da polonesa, que no terceiro game devolveu o break. Depois disso, as sacadoras prevaleceram até a reta final, com a igualdade permanecendo até o 4/4, graças a dois break-points salvos por Gauff no sétimo game. Swiatek elevou seu nível na hora de decisão, bateu o saque da adversária e sacou em 5/4 para largar na frente.

Controle polonês no segundo set

A história da segunda parcial foi um pouco diferente da anterior, com Iga conseguindo controlar mais o ritmo e pressionar mais a norte-americana. Ela anotou uma quebra no quinto game, perdeu dois break-points no sétimo e selou a vitória com mais uma quebra no nono. Gauff até teve um break-point no oitavo, mas não o converteu e acabou derrotada.

A polonesa de 22 anos alcançou assim seu 76º triunfo no saibro em 86 partidas. Apenas quatro tenistas da Era Aberta atingiram esse número de vitórias no saibro em menos partidas disputadas: as norte-americanas Monica Seles, Nancy Richey (80) e Chris Evert (81) e a australiana Margaret Court (82).

29 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
YAN
YAN
9 dias atrás

Ótimo jogo da Iga, primeiro set um pouco mais equilibrado, em grande parte devido a boa atuação da Gauff, e um segundo set mais controlado pela polonesa. Seja contra quem for a final, será a favorita ao tri-campeonato, no saibro tá difícil achar adversária pra Swiatek.

Última edição 9 dias atrás by YAN
Flávio
Flávio
9 dias atrás
Responder para  YAN

Yan a chance dessa limitada polonesa beliscar um slam é RG mesmo, pois Wimbledom dificilmente ganha jogando feio e USOPEN o nível se iguala porque lá há mais adversárias como Ribakina, Sabalenka, Gauff e outras que jogam bem quadra dura.

Pedro
Pedro
9 dias atrás
Responder para  Flávio

A limitada é número 1 disparada. Se ela é limitada o resto então é oque? Kkk

Flávio
Flávio
9 dias atrás
Responder para  Pedro

Pedro já expliquei n vezes porque ela é a número 1, por isso é desnecessário eu repetir isso.

Paulo
Paulo
9 dias atrás
Responder para  Pedro

Flávio é o eterno apaixonado pela Iga. Deve ter até um poster dela no quarto. Kkkk

Flávio
Flávio
8 dias atrás
Responder para  Paulo

Paulo tenho não amigão ,embora seja uma moça bonita apenas falo sobre o tênis que ela apresenta que tecnicamente ela é ruim demais, mas é ótima competidora que derruba suas adversárias por causa da ótima saúde física que possui, po isso esta sempre jogando.

Lucas
Lucas
9 dias atrás

Gauff é muito freguesa da Iga slc kkkkk

Luis Ricardo
Luis Ricardo
9 dias atrás

trovão Iga assustou a coco novamente …kkkkkkk

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
9 dias atrás

Fenômeno Iga Swiatek. Ganhar da Coco Gauff, nº 3 do ranking, como a Iga ganhou, mostra o quão boa ela é e a enorme qualidade que tem.

Flávio
Flávio
9 dias atrás

Mas eu não vi o jogo hoje de novo e não passo falar do jogo, mas qualidade onde Carlos? Ora bolas não tem uma curta,nenhum slice, nem smash e lob e nada disso o seu jogo e sim só jogo de fundo de quadra, então onde esta a qualidade? Agora que dizer que o Meligene esta errado ao dizer “O tênis não é só pancadaria e sim uma soma de fatores”, então aposto que para a sua análise ele esta errado ,né desculpa é uma grande piada isso. kkkkkkkkkkkk

Luiz Álvaro
Luiz Álvaro
9 dias atrás

Pois é meus caros, hoje perdi aula na faculdade para assistir o jogo Iga x Gauff que foi até disputado só que a americana entregou o set decisivo com 40×0 a favor no 5 game aí foi fatal para ela e não conseguiu mais voltar e sentiu, agora falando do jogo da Iga então ela vai me desculpar mas o jogo dela é feio demais, porém eficiente e fico imaginando o tal do Flávio vendo isso deve ficar estressado, né kkk, mas na minha opinião ele tem razão nessa porque o jogo da Iga não dar para assistir não.

Leonardo
Leonardo
9 dias atrás
Responder para  Luiz Álvaro

Luiz, eu não acho o jogo dela feio, mas sim é repetitivo. Ela é muito rapida de pernas e tem um excelente contra ataque, pegando a bola na subida e usando a força da adversaria contra ela. É tão eficiente fazendo isso que acaba só fazendo isso. Usa muito pouco slice, curta, voleio. Então no final o jogo fica “feio” ou melhor, cansativo. Na hora que ela encontrar uma ou varias jogadoras que anulem esse jogo, ela vai ter que começar a usar mais variação. Por enquanto só a Ostapenko realmente consegue anular o jogo da Swiatek, mas elas se enfrentam pouco. Outra é Rybakina, e conta ela Swiatek tenta usar mais variação, mas sem muito sucesso, pelo visto.

Flávio
Flávio
9 dias atrás
Responder para  Leonardo

Leonardo em partes eu concordo e só essas aí mesmo que conseguem quebrar o ritmo da polonesa, por isso que sempre digo que o tênis feminino atual esta limitado.

Flávio
Flávio
9 dias atrás
Responder para  Luiz Álvaro

Luiz Álvaro eu estou acostumado com a grosseria de jogar da polonesa kkk , agora eu não vi o jogo porque não tinha tempo, mas como vc viu imagino o jogo burocrático e limitado que foi, né. kkkk

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
9 dias atrás

A questão de achar feio ou bonito é questão de gosto. Então, quem acha o jogo da Iga feio, que não assista e aí não se desgasta. Na vida eu sempre ouvi um ditado que acho bastante verdadeiro que é “gosto não se discute”. Porque discutir gosto é um atitude inútil, que gasta energia e não leva a lugar nenhum. Eu, particularmente, gosto do jogo da Iga porque valorizo a eficiência. Se a Iga com seu estilo de jogo agressivo, dentro das regras do esporte, está conseguindo excelentes resultados, isso é o que importa.

Aryno Swionteko
Aryno Swionteko
9 dias atrás

Teu comentário está correto. A Iga valoriza a eficiência e não a beleza do jogo, e assim ela ganha. Eu costumo dizer que a Iga é o Medvedev de saias. O russo é eficiente também, sem um tênis vistoso. E o esporte no geral é assim. Não adiante você jogar bonito e perder. O que fica é o resultado.

Flávio
Flávio
9 dias atrás
Responder para  Aryno Swionteko

Aryo a Barti jogava com muita qualidade e ganhava, então cara menos agora a Iga esta no topo ,que é por mérito dela, por causa da boa condição física porque tecnicamente ela é ruim demais agora vc citou Medvedev até em partes eu concordo, porém as vezes russo usa técnica sim com alguns slices e alguma poucas curtas e é bom no smash e a Iga é só jogo de fundo de quadra e mais nada.

Luiz Álvaro
Luiz Álvaro
9 dias atrás

Desculpa Carlos Alberto ribeiro da Silva não dá para uma número 1 jogar só assim sem nenhuma variação técnica que acaba desprestigiado o tênis feminino e acabei de ver agora o jogasso entre Tsitsipas x Jarry que foi muito bom de grade nível técnico parecendo outro esporte e vi que o público gostou, então a meu ver o jogo da Iga é muito fraco ,porém é eficiente mas tudo bem se você pensa diferente, mas na minha opinião o jogo dela é limitado.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
9 dias atrás
Responder para  Luiz Álvaro

Ok. Sem problemas. Gosto é gosto. Quando se fala que o jogo da Iga é limitado está se desvalorizando suas adversárias. Porque, como pode uma jogadora limitada ganhar de outras que são melhores? Se for uma vez ou outra, esporadicamente, tudo bem, pode acontecer. Mas não é o caso da Iga Swiatek que ganha da maioria de suas adversárias com autoridade. Essa visão de que a Iga tem jogo limitado pra mim é errada, ingênua e incoerente, mas cada um que fique com a sua opinião. Existem os fins e os meios. A finalidade de uma competição esportiva é que um dos competidores, ao final do jogo, dentro das regras estabelecidas, saia com a vitória. No caso do tênis, os competidores entram em quadra com a finalidade de vencer. Dependendo do adversário, um jogador usa mais meios (variação de golpes e recursos) do que em outros jogos. Geralmente, no começo dos torneios de tênis os jogadores utilizam menos meios (recursos/golpes) do que nas fases finais, porque seus adversários são menos qualificados e não exigem tanto. Acredito que o jogador traça um plano de jogo de acordo com o adversário. Porém, a execução do plano de jogo dependerá do que o adversário vai exigir. No caso da Iga, se a adversária não exige que se dê um drop shot ou lob, qual é o motivo para ela utilizar esses golpes? Ou, se ela consegue utilizar outros golpes que a façam alcançar o seu objetivo, a sua finalidade, porque utilizar drop shots ou lobs?

Luiz Álvaro
Luiz Álvaro
9 dias atrás

Carlos Alberto Ribeiro da Silva, embora eu te respeite só que discordo de você, sobre a sua adoração pela polonesa tanto é que o púbico não torce para ela a não ser os poloneses por causa do seu estilo de jogo feio que não empolga, mas foi bom resenhar com você e espero quem saber ter outra oportunidade para debater contigo. Obrigado e boa noite.

Paulo
Paulo
9 dias atrás
Responder para  Luiz Álvaro

Você esta generalizando. Eu torço pela Iga e conheço pessoas de outras nacionalidades além da polonesa que torcem pra ela.
Pior coisa que vejo é esta comparação entre o jogo do ATP e WTA.
Você é tão apaixonado no “tênis bonito” que não consegue ver outras opções de forma de jogar e assistir.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
9 dias atrás
Responder para  Luiz Álvaro

Não tenho adoração pela polonesa não. Apenas reconheço que ela está sendo uma jogadora fora de série até agora e os seus resultados são merecidos. A questão de ter ou não o apoio da torcida pra mim é totalmente irrelevante. Torcida não ganha nem perde jogo. E, com certeza, não vou gastar energia discutindo gosto aqui, né! Boa noite pra você.

YAN
YAN
9 dias atrás

Acho que o legal do tênis é que existem várias maneiras de se ganhar o jogo, se a Iga tem (muito) sucesso no jeito dela, as adversárias que corram atrás pra tentar superar o jeito dela jogar. Agora ficar com essa conversinha todo post de jogo limitado é muito chato, e mais que isso, mostra um certo desconhecimento do que é de verdade o esporte.

Última edição 9 dias atrás by YAN
Luiz Álvaro
Luiz Álvaro
9 dias atrás
Responder para  YAN

Yan quer dizer que vc acha totalmente errado o Meligene , que jogou e sabe muito o que fala, ao dizer ” O tênis não é só pancadaria e sim uma soma de conteúdo” e gora o que vc tem a dizer, meu caro. kkkkkkkkkkkkk

Paulo
Paulo
9 dias atrás
Responder para  Luiz Álvaro

Meligeni é fã da Sabalenka. Que joga como?

Eu só posso gostar de uma jogadora se o Meligeni aprovar? Sério!

Flávio
Flávio
9 dias atrás
Responder para  Paulo

Paulo o Luiz tocou o assunto interessante ao lembrar do Meligene , agora a Sabalenka evoluiu cara, será que vc não viu contra Svitolina ou outros jogos? É verdade que o maior estilo dela é usar mais a pancadaria que nem a polonesa, só que ela usa alguns slices, smash, curtas e lob e a polonesa é só pancadaria de fundo de quadra, lamento cara no momento tecnicamente ela é ruim demais e o que prevalece a ela é a sua boa saúde física que mina a maioria de suas adversárias. Agora se Meligene prefere a Sabalenka, aí eu não sei mas ele fala uma coisa verídica que eu sempre defendo aqui que é a qualidade.

Paulo
Paulo
8 dias atrás
Responder para  Flávio

Que bom que vc tem tanta disposição para ficar desmerecendo a Iga, Flávio.
Eficiência é mais importante do que tênis bonito.
Meligeni tem todo direito de ter preferência pela Sabalenka, assim como você.

Brasileiro tem suas brasileirices. E cada um com suas opiniões.

Flávio
Flávio
8 dias atrás
Responder para  Paulo

Estás viajando Paulo eu não disse que a eficiência deva se descaracterizada, apenas levanto que dá para ser eficiente com um pouco de qualidade, ou seja, usar as duas misturas só isso, parece que o GRANDE, MELIGENE, defende a mesma coisa e quem entendeu sua fala percebe isso, pois do jeito que a Iga joga e se mantendo o topo só na grosseira vai acabar reduzindo cada vez mais o apoio do público ao tênis feminino, veja aí o tênis feminino já é inferior financeiramente ao masculino porque o lucro que elas acham é inferir e se continuar assim vai ficar menor e será que a turminha da Iga não enxerga isso? O entretenimento gosta de jogo um pouco vistoso e acho que eles vão torcer de novo para a Sabalenka por causa disso, e toda vez que Iga joga numa final eu percebo que a maioria não torce para ela por causa do seu estilo de jogo.

Pedro
Pedro
9 dias atrás

Torcendo por mais um caneco.

Última edição 9 dias atrás by Pedro

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE