PLACAR

Skupski e Venus salvam match-points e faturam 2º título seguido

Neal Skupski e Michael Venus (Foto: LTA)

Eastbourne (Inglaterra) – A parceria de Neal Skupski e Michael Venus começou com tudo. Disputando apenas o seu terceiro torneio juntos na temporada, o britânico e neozelandês conquistaram o segundo título consecutivo, agora faturando o ATP 250 de Eastbourne. Na decisão desta sexta-feira, eles lutaram por 1h45 e chegaram a salvar dois match-points antes de enfim derrotarem os australianos Matthew Ebden e John Peers com uma virada por 4/6, 7/6 (7-2) e 11-9.

No começo do mês, Skupski e Venus iniciaram a parceria com uma derrota na estreia na grama de Stuttgart, mas logo depois conquistaram o ATP 500 de Queen’s. Jogando juntos, eles ainda têm um outro vice-campeonato no currículo, obtido no ATP 500 de Washington ainda em 2021. Apesar dos dois troféus levantados em duas semanas, o britânico e o neozelandês ainda aparecem na 30ª colocação na corrida para o ATP Finals, somando justamente os 750 pontos de ambas as conquistas.

Individualmente, Skupski alcançou seu 17º título da carreira e o quinto sobre a grama. Ao lado do holandês Wesley Koolhof, ele também possui um bicampeonato em ‘s-Hertogenbosch (2022 e 2023) e triunfou em Wimbledon no ano passado. Ex-número 1 do mundo na especialidade, o britânico ocupa a 12ª colocação no ranking de duplas e mesmo com a conquista ficará estacionado nessa posição.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Venus, por sua vez, levantou sua 24ª taça, sendo a segunda em 2024 e a quarta na grama. Ele também venceu em ‘s-Hertogenbosch com o croata Mate Pavic em 2016 e em Halle com o sul-africano Raven Klasen em 2019. O ex-top 6 ocupa hoje o 22º posto no ranking, mas subirá dois lugares, retornando ao top 20 na próxima atualização da ATP.

Campeões salvaram match-points e viraram jogo perdido

Na partida desta sexta-feira, o britânico e o neozelandês saíram atrás depois de sofrerem uma quebra logo no game inaugural. Eles ainda desperdiçaram quatro break-points e salvaram mais dois ao longo da parcial, mas não conseguiram reagir e viram Ebden e Peers abrirem 1 a 0.

No segundo set, Skupski e Venus começaram salvando quatro breaks dos adversários no primeiro game, mas não evitaram a quebra no terceiro. Os australianos então seguiram na frente e chegaram a sacar para o jogo com 5/4, mas desperdiçaram um match-point no 40-40 (ponto decisivo). A definição foi o tiebreak, e a parceria do britânico com o neozelandês levou a melhor, empatando a partida.

No match-tiebreak, Ebden e Peers abriram 4-1, permitiram a reação dos rivais, mas foram os primeiros a chegarem ao match-point, o segundo no jogo, mas novamente não concretizaram. Skupski e Venus então ganharam três pontos seguidos, aproveitaram sua primeira chance de fechar o jogo e ficaram com a taça.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE