PLACAR

Sinner sobre rivalidade com Alcaraz: “Que seja só o começo”

Foto: BNP Paribas Open

Miami (EUA) – Não é de hoje que Carlos Alcaraz e Jannik Sinner são cotados como duas das principais esperanças para o futuro (e o presente) do tênis mundial, e desde muito cedo foram vistos como protagonistas de uma nova e intensa rivalidade. Atuais números 2 e 3 do ranking, respectivamente, e donos de títulos de Grand Slam, o espanhol e o italiano já travaram oito confrontos no circuito profissional e cada um venceu quatro.

Questionado sobre o atual momento e o futuro dessa disputa particular, Sinner enxerga como um impulso natural para melhorar a cada dia e espera que eles ainda sigam duelando por muito tempo. “Gosto muito [dessa rivalidade]. Espero que seja só o começo. Ele é um jogador impressionante. Normalmente, quando nos enfrentamos, surgem grandes jogos. Damos o nosso melhor em quadra, temos muito respeito um pelo outro”, destacou.

Ainda segundo o italiano de 22 anos, embora existam diferenças claras entre eles, é muito bom enfrentar o adversário dois anos mais novo. “Fora de quadra a gente não conversa tanto, ele tem as coisas dele e eu as minhas, mas dentro de quadra ele é um jogador que pode mostrar muita coisa, expressa muita emoção e tem um grande espírito de luta. Somos diferentes. Talvez eu não demonstre tantas emoções, mas funciona para mim. Fico muito feliz a cada vez que jogamos um contra o outro, pois isso me dá novas perspectivas sobre as coisas que tenho que trabalhar”, explica.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Depois duas vitórias de em três jogos na última temporada, Sinner acabou perdendo o primeiro duelo de 2024 para Alcaraz, que repetiu o triunfo na semifinal do Masters 1000 de Indian Wells do ano passado e acabou conquistando o bicampeonato no deserto californiano na sequência. Para o italiano, a derrota não teve um peso maior do que qualquer outro resultado negativo, mesmo que tenha significado o fim de uma sequência invicta de 19 jogos.

“Foi apenas uma partida que perdi. Em primeiro lugar, é algo que não posso controlar. Em segundo, cada torneio que você participa é uma nova oportunidade, e aqui [em Miami] tenho uma nova chance de mostrar o meu melhor tênis. Não pensei nas vitórias e derrotas ao longo do ano, sabia que em algum momento essa derrota viria, fico feliz que tenha acontecido na fase final de um grande evento. Chegar à semifinal de um Masters 1000 é um grande resultado para mim”, enfatizou.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Joselito
Joselito
25 dias atrás

Prevejo que será uma rivalidade semelhante a Djoko x Nadal com pequenas diferenças. Alcaraz não será tão dominante no saibro quanto Nadal, mas dominará as quadras duras lentas, coisa que Nadal não conseguiu. Indoor e rápidas, acho que Sinner prevalecerá sobre Alcaraz.

Ana
Ana
24 dias atrás

Acho que será uma rivalidade interessante de assistir. Eles parecem se dar bem.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE