PLACAR

Sinner: “Djokovic é o Big 3 com quem mais me pareço”

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Roterdã (Holanda) – Depois de faturar o primeiro título de Grand Slam da carreira no Australian, o jovem italiano volta às quadras nesta semana para a disputa do ATP 500 de Roterdã, no qual será o cabeça de chave número 1. Antes de fazer sua estreia no piso duro coberto holandês contra o local Botic Van de Zandschulp, ele concedeu entrevista ao jornal espanhol Marca e falou sobre o novo momento que vive desde a conquista em Melbourne.

Segundo o atual 4º colocado do ranking, mesmo que as atenções sobre ele estejam maiores após a façanha de se tornar o terceiro homem italiano campeão de Slam, não mudará o seu jeito de ser, dentro e fora das quadras.

“Claro que no meu país há muita atenção depois de Melbourne e é bom partilhar estes momentos com as pessoas que me apoiam. Eu, como pessoa, não mudei nada. E a minha equipe também não mudou porque sabemos que temos que melhorar se quisermos atingir os próximos objetivos. Na última semana treinei muito para oferecer meu melhor tênis em Roterdã. Neste momento, esse é o meu objetivo”, afirmou.

Sinner ainda lembra que em outros momentos da carreira sofreu fortes críticas da imprensa e do público italiano e entende que são os resultados que ditam sua reputação. “A crítica sempre estará aí, não dá para agradar a todos. É preciso encarar com a mentalidade certa”, frisa.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

O jogador de 22 anos também acredita que o novo patamar em que se encontra mudará a forma como outros jogadores o encaram nas competições. “Sei que os meus companheiros me respeitam um pouco mais, mas também estão me conhecendo melhor e aprendendo sobre os meus pontos fracos. É algo para o qual me preparo, para reagir neste contexto em que agora quase todos me conhecem. Agora, a maioria dos tenistas não vai ter nada a perder e vai jogar com menos pressão contra mim”, avalia.

Em outro momento da entrevista, Sinner foi questionado sobre qual integrante do Big 3 se assemelharia mais ao seu estilo de jogo, e ele escolheu o atual número 1 do mundo, o sérvio Novak Djokovic, elencando os principais pontos em que são parecidos.

“Acho que meu tênis é parecido com o de Djokovic. Ambos jogamos bem na parte de trás da quadra, mas tentamos ir para a rede. A forma como deslizamos na quadra também é semelhante. Sinto-me sortudo por tê-los conhecido. O Roger não está mais aqui [no circuito], mas quando os três estavam lá, tentei observar o que eles faziam na academia, fora dela, para aprender o máximo possível”, explica.

15 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Osvaldo
Osvaldo
16 dias atrás

não, Sinner, vc é muito superior ao robozinho rebatedor de bolas de Belgrado

Nei Costa
Nei Costa
16 dias atrás
Responder para  Osvaldo

Sinner é inteligente e arrojado tal qual DJOKOVIC.

Rodri
Rodri
16 dias atrás
Responder para  Osvaldo

Kkkkk calma. Quanto rancor neste coração

Olo
Olo
15 dias atrás
Responder para  Osvaldo

Vai ter de comer muito feijão pra chegar no nível do novak, bastante ganhar + uns 30 Gran slam

Thomaz
Thomaz
14 dias atrás
Responder para  Osvaldo

Chora não bebê… Titio djock ainda vai ganhar alguns GS pra esfregar na tua cara… tira esse recalque do seu coração. Kkkkkk

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
12 dias atrás
Responder para  Osvaldo

Se um robozinho rebatedor de bolas é o maior vencedor de GS da história, image o que são o resto do circuito, incluindo os outros Big’s, que contribuíram muito para o robozinho ter seu record.
Incrível que não enxergam que depreciar o sérvio, é o mesmo que tornar insignificante qualquer outro tenista que o tenha enfrentado, em qualquer fase de sua carreira.
Exceto Karlovic, é lógico.

Alessandro Siqueira
Alessandro Siqueira
16 dias atrás

Essa resposta chega a ser óbvia. Os dois batem a esquerda com duas mãos e são destros. Têm a mesma altura, praticamente o mesmo peso e movimentação parecida. Ambos preferem o jogo no fundo de quadra, mas não se furtam de ir à rede.

Andre Borges
Andre Borges
16 dias atrás

Coitado, espero que tenha se referido a ser parecido tenisticamente, pq deve ser triste se parecer com alguém com a auto estima tão baixa e de caráter tão duvidoso.

Rodri
Rodri
16 dias atrás
Responder para  Andre Borges

Kkkkk calma. Rancor faz mal ao coração.

Thomaz
Thomaz
14 dias atrás
Responder para  Andre Borges

Chora não recalcado… GOAT ainda vai ganhar alguns grand slans pra esfrgar na tua cara. Rsrsrs

Nei Costa
Nei Costa
16 dias atrás

Tão óbvio, não só ele, mas a maioria da nova geração tem o DNA de Djokovic, o que é perfeitamente normal, copiar o que dá certo

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
16 dias atrás

Mais do que natural. Qualquer astro novo do futebol vai tentar ser parecido com Pelé ou Messi, a depender de sua opinião de quem é o maior de todos. Sinner é o novo astro do tênis e óbvio que vai se achar parecido com o goat incontestável do tênis.

Alexandre
Alexandre
16 dias atrás

Sinner e Djokovic usam da experiência do ski para fazer deslizamentos espetaculares. Os tenistas atuais aprenderam assistindo este movimento vencedor de Djokovic. E muito naturalmente os melhores vão querer ter esta característica. Este é o legado de Djokovic no tênis.

Marcos
Marcos
15 dias atrás

Acho que se o Sinner se depreciou ao se comparar com o Grande Rebatedor. Ou talvez tenha se enganado, Mas pelo jogo agressivo que tem,ta mais parecido com o outro …

Paulo Vinícius da Silva Reis
Paulo Vinícius da Silva Reis
15 dias atrás

Sim, mas o Sinner tem que comer bem mais feijão com arroz pra chegar no nível de variação do Djokovic. Sinner ainda varia pouco o jogo, contudo é um bom vencedor de jogos duros.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE