PLACAR

Shelton volta a brilhar e novamente vai às quartas

Foto: Mike Lawrence/USTA

Nova York (EUA) – Com apenas 20 anos, o norte-americano Ben Shelton vai se consolidando cada vez mais no circuito. Depois de despontar no começo do ano, surpreendendo ao alcançar as quartas de final no Australian Open, neste domingo ele repetiu o feito e se tornou o primeiro quadrifinalista da chave masculina do US Open de 2023.

A vitória que o garantiu na quinta rodada do último Grand Slam do ano curiosamente veio contra o compatriota Tommy Paul, seu algoz em Melbourne, conseguindo a revanche ao marcar parciais de 6/4, 6/3, 4/6 e 6/4 sobre o cabeça de chave 14. Shelton espera agora pelo vencedor do duelo entre o também norte-americano Frances Tiafoe e o convidado australiano Rinky Hijikata.

Shelton segue sua escalada no ranking com a campanha em Flushing Meadows, subindo provisoriamente para a 27ª colocação até então, superando com folga a melhor marca já atingida por ele na ATP, o 35º lugar que ocupou no começo de maio. Ele tem tudo para estrear no top 20 se vencer mais uma em Nova York.

O saque do jovem norte-americano fez a diferença, principalmente nos pontos importantes, salvando 11 dos 14 break-points que enfrentou. Shelton ainda teve 16 aces no decorrer da partida e cometeu 9 duplas faltas, vencendo 66% dos pontos de serviço. Do outro lado, Paul foi quebrado seis vezes nos oito break-points que cedeu e teve 63% de aproveitamento com o saque.

Ambos não economizaram na agressividade, mas acabaram cometendo mais erros não forçados do que bolas vencedoras. Shelton teve 36 winners e 46 erros não forçados, enquanto Paul anotou 25 e 38, respectivamente, durante as 2h51 de confronto.

Paul largou na frente e chegou a abrir 3/0 no primeiro set, mas depois disso só venceu mais um game, amargou duas quebras contra e perdeu o set. Na segunda parcial, os dois se mantiveram igualados até o 3/3, quando Shelton tomou as rédeas e anotou duas quebras seguidas, fechando o set vencendo quatro games consecutivos.

O jogo por pouco não terminou em sets diretos, com Shelton abrindo 4/1 no terceiro. Só que o 14º favorito não desistiu, faturou cinco games seguidos com dois breaks e assim diminuiu o prejuízo. Paul teve chance de abrir a quarta parcial com quebra, mas perdeu break-point no primeiro game. Depois de deixar escapar uma chance de quebra no sexto, Shelton bateu o saque do rival no décimo para selar a vitória.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE