PLACAR

Sakkari derruba Pegula e tenta seu maior título

Sakkari disputará sua oitava final no circuito e busca o segundo título de WTA (Foto: Ben Solomon/Mubadala Citi DC Open)

Washington (EUA) – No jogo que abriu a rodada de semifinais do WTA 500 de Washington, Maria Sakkari conseguiu uma importante vitória na tarde deste sábado e garantiu lugar na final do torneio preparatório para o US Open. Nona colocada no ranking, a grega superou a norte-americana Jessica Pegula, principal cabeça de chave e campeã em 2019, marcando as parciais de 6/3, 4/6 e 6/2 em 2h03 de partida.

Esta foi a quinta vitória de Sakkari em oito jogos contra Pegula, atual número 4 do mundal. Apesar de ser presença constante em fases finais de grandes torneios, a grega de 28 anos tem só um título de WTA, conquistado no saibro de Rabat em 2019, e disputará sua oitava final da carreira.

A adversária de Sakkari na final virá da partida entre a norte-americana Coco Gauff, número 7 do ranking, e a russa Liudmila Samsonova, 18ª colocada e atual campeã do torneio. A grega lidera o histórico de confrontos contra Gauff por 4 a 1. Ela também venceu o único duelo anterior contra Samsonova, disputado há duas temporadas em Miami.

Sakkari fez um primeiro set bastante seguro e não enfrentou break-points, além de ter cedido só seis pontos em seus games de serviço. A grega não demorou para conseguir uma quebra e contou com ótimos saques para abrir 3/1 no placar. Ela errou três devoluções seguidas quando vencia por 4/2, mas conseguiu uma nova quebra no fim do set. Mais agressiva em quadra, Sakkari fez 9 a 5 nos winners e cometeu só 7 erros contra 12 de Pegula.

A vantagem ficou ainda maior com uma nova quebra no início do segundo set. Sakkari chegou a liderar por 4/1 e perdeu algumas chances de ampliar a diferença no placar em um game muito longo. Mesmo sem grandes mudanças no plano tático, Pegula se recuperou na partida. O lado mental fez a diferença, já que a norte-americana se mantinha firme, enquanto a grega se apressava para tentar definir os pontos e cometia muitos erros não-forçados. Mesmo com só quatro winners na parcial, Pegula venceu cinco games seguidos. A tenista da casa cometeu oito erros no set contra 13 de Sakkari, que fez 10 winners.

O set decisivo começou com games longos e oportunidades para os dois lados. Pegula começou o set salvando quatro break-points, mas perdeu uma chance de quebra logo na sequência. A pressão da grega sobre os games de saque da tenista da casa rendeu uma quebra e a liderança por 4/2. Jogando mais solta na reta final da partida, a grega salvou mais um break-point sendo agressiva e indo à rede. Depois, voltou a quebrar para fechar a partida com um winner de backhand na paralela.

Sakkari liderou com folga a estatística de winners da partida por 36 a 14. Ela cometeu só dois erros a mais que a norte-americana, 29 contra 27. A partida teve sete quebras de serviço, cinco delas a favor da grega.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE