PLACAR

Sabalenka não dá chances a Navarro e domina com 36 winners

Foto: Philippe Montigny / FFT

Paris (França) – Assim como tem feito em sua campanha até então em Roland Garros, a bielorrussa Aryna Sabalenka deixou mais uma adversária pelo caminho sem enfrentar grandes sustos e sem perder set. Nesta segunda-feira, a vice-líder do ranking encarou a norte-americana Emma Navarro pelas oitavas de final e dominou a cabeça de chave 22, triunfando com parciais de 6/2 e 6/3, em apenas 69 minutos.

Embora tenha sido dominada desde o começo, Navarro aos poucos encontrou algumas brechas e evitou ser arrasada. Ela foi a segunda que mais tirou games de Sabalenka em suas quatro primeiras partidas, ficando atrás apenas da espanhola Paula Badosa. A bielorrussa chega às quartas com média de 69 minutos por jogo e apenas 18 games perdidos, ou seja, apenas 4,5 por partida.

Semifinalista no ano passado, a número 2 do mundo tenta repetir sua melhor campanha no torneio. Para fazer isso, ela terá que superar quem passar do duelo entre a francesa Varvara Gracheva e a russa Mirra Andreeva. Ela venceu a representante da casa na única vez que se cruzaram, ano passado em Wimbledon, e tem duas vitórias em dois jogos contra a jovem de 17 anos, ambas em Madri.

Controle desde o 1º ponto

Batendo forte na bola, a bielorrussa tratou de se impor desde o primeiro game e quebrou Navarro de zero logo de cara. Sabalenka continuou pressionando e voltou a bater o serviço da norte-americana em seguida, para abrir confortável vantagem de 4/0. Após ser dominada nos games iniciais, a número 24 do mundo achou um caminho para confirmar o serviço e evitou um “pneu”, perdendo o set por 6/2.

Na segunda parcial, Sabalenka manteve o ritmo e seguiu acuando Navarro, que desta vez confirmou seu primeiro game de serviço, mas em todos os demais acabou pressionada. Quebrada no terceiro, ela salvou um break-point no quinto e mais dois no sétimo, até no nono amargar a quebra que definiu a vitória da bielorrussa por 2 a 0 na partida.

Sabalenka terminou o jogo com 36 bolas vencedoras, mais do que a metade dos 64 pontos que somou em toda a partida. Foram também sete aces para a bielorrussa e 12 erros não forçados. Navarro entregou apenas cinco pontos em erros não forçados, também não passou dos 15 winners e não teve uma chance de quebra, perdendo quatro dos 10 break-points que enfrentou.

Rybakina supera bom teste, volta às quartas e enfrenta Paolini

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gisele Matias
Gisele Matias
9 dias atrás

Não ganha da Polonesa

Flávio
Flávio
9 dias atrás
Responder para  Gisele Matias

Concordo porque ela já entrou na mente da polonesa e vai dar uma de Osaka também, agora o último jogo feminino que vi foi Iga x Osaka, mas a Ribakina parece que está evoluindo no saibro e ninguém está dando nada por ela, então pode surpreender a galera indo pelas beiradas que se ela manter este nível tem tudo pra levar Wimbledon, maior torneio de tênis, porque lá o seu jogo ajuda porque na grama o bom sacador e a variação ajuda a fluir. Em RG, acho que a polonesa, caso chegue na final de RG, prefere enfrentar a freguesia, Sabalenka, do que a Ribakina.

Rodrigo
Rodrigo
9 dias atrás
Responder para  Gisele Matias

Só quem para Iga é Rybakina. Torcendo pela Rybakina, Iga dominando demais o circuito.

Carlos Alberto Alves
Carlos Alberto Alves
9 dias atrás

Sou fã de carteirinha da Sabalenka, mas de fato pra parar a polonesa insossa, só a Rybakina mesmo….

DENNIS SILVA
DENNIS SILVA
9 dias atrás

A Polonesa vai levantar mais um caneco.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE