PLACAR

Sabalenka e Kenin largam bem, Krejcikova fora

Foto: Manuela Davies/USTA

Nova York (EUA) – A busca de Aryna Sabalenka pelo segundo título de Grand Slam e a liderança do ranking começou nesta terça-feira com uma boa vitória no US Open. A número 2 do mundo superou a belga Maryna Zanevska, 112ª do ranking, por 6/3 e 6/2 em apenas 1h17 de partida.

Semifinalista no ano passado em Nova York, Sabalenka pode chegar ao topo do ranking se fizer uma campanha melhor ou igual à de Iga Swiatek, número 1 do mundo e campeã em 2022. Ambas já estão na segunda rodada em Nova York. A bielorrussa de 25 anos enfrenta na segunda rodada a britânica Jodie Burrage, que derrotou a russa Anna Blinkova por 6/3 e 6/4.

Já Zanevska, nascida na Ucrânia, pode ter disputado o último torneio de sua carreira profissional. A belga, que completou 30 anos na semana, relatou em suas redes sociais que sofre de dor crônica nas costas há quatro temporadas. Ela tem como melhor ranking da carreira o 62º lugar, ganhou um WTA em Gdynia, na Polônia em 2021, e suas melhores campanhas em Grand Slam de simples foram segundas rodadas. A tenista fará uma pausa, mas não descarta um retorno no futuro.

Sabalenka começou a partida desta terça-feira com momentos de instabilidade no saque, tanto que fez seis duplas faltas no primeiro set e sofreu duas quebras. Ainda assim, foi eficiente nas devoluções e conseguiu se impor com seu tênis agressivo e de muita potência nos golpes para dominar o primeiro set. Na segunda parcial, a bielorrussa saiu perdendo por 2/0, mas logo retomou o controle da partida, fazendo seis games seguidos. Ela liderou com folga a contagem de winners por

Outra campeã de Grand Slam a avançar em Nova York foi a norte-americana Sofia Kenin, vencedora do Australian Open e vice de Roland Garros em 2020. Ela derrotou a romena Ana Bogdan, 60ª do ranking, por 7/6 (7-2) e 6/4. Ex-número 4 do mundo, Kenin aparece atualmente no 101º lugar do ranking. Ela enfrenta a russa Daria Kasatkina, 13ª do mundo.

Já a tcheca Barbora Krejcikova, 12ª do ranking e campeã de Roland Garros em 2021, perdeu da italiana Lucia Bronzetti por 6/4 e 7/6 (7-4). Por outro lado, a também tcheca Karolina Pliskova venceu a romena Elena Ruse por 6/1 e 6/4. Ex-número 1 do mundo e finalista do US Open em 2016, Pliskova é a atual 25ª do ranking e enfrenta a francesa Clara Burel. Já Bronzetti encara a jovem alemã de 21 anos Eva Lys.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE