PLACAR

Ruud enfim bate Djokovic e obtém maior vitória da carreira

Foto: ATP Tour

Monte Carlo (Mônaco) – Depois de cinco derrotas em sets diretos nos cinco primeiros encontros, Casper Ruud enfim conseguiu derrotar Novak Djokovic. Com uma atuação não tão brilhante, mas consistente, o norueguês superou o sérvio pela semifinal do Masters 1000 de Monte Carlo e marcou a maior vitória da carreira com as parciais de 6/4, 1/6 e 6/4 em 2h17 de confronto.

A vitória deste sábado significou não apenas o primeiro triunfo de Ruud em cima de Djokovic, mas um resultado inédito do norueguês diante de um top 3, depois de 11 derrotas para jogadores que ocupavam as primeiras posições do ranking sem ganhar um único set. Ele é também o primeiro tenista da Noruega a bater um número 1 do mundo.

Em busca do maior título da carreira, Ruud disputará sua segunda final de Masters 1000 e a primeira no saibro. Em 2022, ele ficou com o vice-campeonato de Miami ao cair para o espanhol Carlos Alcaraz. Dono de dez conquistas no circuito em 20 finais disputadas, o jogador de 25 anos só possui troféus de nível 250 em sua galeria. Em temos de ranking, ele dará um salto de quatro posições e recuperará o sexto lugar.

Seu adversário na decisão será Stefanos Tsitsipas, que também precisou de três sets para bater o italiano Jannik Sinner por 6/4, 3/6 e 6/4. Em três confrontos anteriores no circuito, Ruud tem duas vitórias e uma derrota diante do rival. O norueguês venceu no saibro de Madri em 2021 e na quadra dura de Los Cabos na atual temporada, enquanto o grego levou a melhor no piso sintético do Canadá em 2021. Além disso, Tsitsipas venceu uma final de ITF na Itália em 2016, também sobre a terra batida.

Já Djokovic perde a chance de chegar à 49ª decisão de Masters 1000 da carreira e de tentar o 41º título. Disputando sua 77ª semi neste nível de torneio, recorde absoluto no tênis masculino, ele buscava se tornar o segundo jogador a fazer cinco finais em Monte Carlo (atrás das 12 de Rafael Nadal) e o quinto a alcançar pelo menos uma final de ATP por 19 temporadas consecutivas, podendo empatar com o próprio Nadal, Gael Monfils e Jimmy Connors, e ficando atrás apenas das 20 de Roger Federer.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

A partida não poderia ter começado melhor para Casper Ruud, que logo no primeiro game obteve uma quebra e utilizou a vantagem para ditar seu ritmo. Depois de um game complicado de saque, ele voltou a superar o serviço de Djokovic para abrir 4/1, mas viu o sérvio devolver um dos breaks na sequência. Mesmo assim o norueguês se manteve firme e sustentou a liderança até o fim.

Já no segundo set, Nole mudou completamente de atitude e passou a incomodar mais o adversário, sendo mais agressivo e entrando mais na quadra. Rapidamente, o número 1 do mundo abriu 3/0 e voltou a quebrar Ruud no sexto game, fechando a parcial por 6/1.

Chama a atenção o baixo nível de aproveitamento do primeiro serviço de ambos os jogadores na parcial: Djoko acertou apenas 24%, enquanto Ruud registrou 35%. O sérvio fez a diferença vencendo 81% dos pontos com o segundo saque, ao passo que o rival ganhou somente 18% nessas condições.

Depois do péssimo segundo set, Ruud voltou para o terceiro da mesma forma que começou o jogo, sendo mais consistente. Com isso, voltou a quebrar Djokovic logo no início e abriu 3/0 de frente no placar. A vantagem do norueguês durou até o sétimo game, quando teve o seu serviço quebrado de zero, permitindo o empate do sérvio na sequência.

Sacando sob enorme pressão no 4/4, Ruud fez um bom game de serviço e jogou a responsabilidade para o outro lado. Muito mal, Djokovic errou bolas fáceis e concedeu três match-points para o adversário. Ele ainda conseguiu salvar o primeiro com um ace e o segundo após um lobby para fora do oponente, mas não evitou a derrota no terceiro ao cometer uma dupla falta.

86 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Apesar de vermos um brilhareco aqui, outro ali, o Djoko tá muito aquém de sua capacidade. O físico e o saque decaíram muito. A derrota já tava cantada!

Flávio
Flávio
1 mês atrás
Responder para  Fernando Venezian

Fernado Venezian desculpa cara, pois parece que vc não viu o jogo ou o torneio direito porque quase que Ruud perde o jogo depois de um bom começo porque teve que ir ao limite no final pra ganhar, então acho que Djokovic não fez um torneio ruim pois ele mesmo disse que estava sem expectativa mesmo assim chegou à semi e fez um bom jogo, acho que hoje foi mérito do Ruud.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás
Responder para  Flávio

Flavio, torço pra ele, porém não sou emocionado, sou bem realista. Ele só jogou em alto nível contra o Safiulin e Musetti. O resto se arrastou em quadra

Sergio
Sergio
1 mês atrás
Responder para  Flávio

Cara, agora será derrota atrás de derrota. Djokovic está em uma descendente.

Leo
Leo
1 mês atrás
Responder para  Fernando Venezian

O objetivo do djoko é roland garros. Esses torneios antes é para ele ir pegando ritmo.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás

Jogo muito tenso e disputado e megavacilo do GOATaço na hora H. Perdeu a chance do Triple Golden Masters, mas nenhum outro jogador da história tem sequer um Single Golden Masters. Segue com seus recordes totalmente inatingíveis.

Sinner e Alcaraz melhores da história, kkkkkkk. Esses dois se chegarem a 15 Slams será muito.

Bruno
Bruno
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Já dizia ,Dácio Campos
Djokovic sem o físico ,sei não hein.
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkll

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Bruno

Foi o que mais venceu majors depois dos 30 anos. Total = 12.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Bruno

Dácio Campos comemorou o tri de Rolanga com uma faixa de GOAT na mão ou algo assim. Ele sabe que é o Djoko desde 2015.

Sim, o físico começa a pesar agora aos 37 e não os 30 como vocês imaginavam.

Abs!

Flávio
Flávio
1 mês atrás
Responder para  Bruno

Bruno mesmo com físico não igual outrora ainda é difícil vencê-lo, tanto é que Ruud teve que ir ao limite para ganhar depois de ter seu saque quebrado.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Bruno

Dácio já disse quem é o GOAT há muito tempo e ainda comemorou o tri de Rolanga com faixa do Djoko.

O físico está deixando a desejar só agora aos 37 e não aos 30.

Fábio S
Fábio S
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

GOAT = Roger Federer

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Fábio S

GOAT freguês dos rivais e que não nenhum recorde importante? Pelo contrário, leva uma surra nos números que importam.

Alcaraz e sinner os melhores da história
Alcaraz e sinner os melhores da história
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

O saudosismo não vale de nada ,alcaraz e sinner já estão passando Djokovic no total de números de títulos ,já estão chegando a 20,e Djokovic com 500 anos não sai dos 100 títulos mas ,e grand slam é aquilo alcaraz e sinner tem 14 anos pra dominar o tênis se desses 14 eles dividirem os títulos por 10 anos eles já vão estar com 20 22 slam ,só que a diferença é q eles se enfrentavam ,já Djokovic no auge não enfrentou ngm ,só zverev Medvedev,só sses cara ,pq Federer aposentou faz 7 anos ,Murray se aposentou faz 10 anos e Nadal só joga na terra

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás

24 > 2 > 1

O auge do Djokovic foi de 2011 a 2016, passando pelo Fedal, Murray e Wawrinka.

Esses caras já vão chegar quebrados aos 30 e novos nomes surgirão.

O choro é livre.

Alcaraz e sinner os melhores da história
Alcaraz e sinner os melhores da história
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Que nada ,hj em dia o auge vai até 35 anos ,e só foi Federer fazer 35 36 anos que Djokovic ganhou seus slam,metade dos grand slam.dele foi com Federer idoso,e pra piorar pra o vacina nesse mesmo período o Murray se aposentou do alto nível pela aquela lesão ,e sinner e alcaraz já estão ganhando grand slam e grandes torneio ,coisa q Djokovic demorou a fazer

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás

Djoko ganhou Masters 1000 com 19 anos e Slam com 20, varrendo o Federer de 26 anos do AO 2008.

Djokovic 10×2 Federer em Slams de 2010 a 2020. Sem choro, freguesão.

Renato Toniol
Renato Toniol
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Desculpas, Paulo, mas você não tem pode afirmar que Alcaraz e Sinner chegarão quebrados aos 30 anos.
Se pegarmos o próprio Djokovic até 2010, quem apostaria que ele quebraria todos os recordes que quebrou? Pois bem, ele teve foco e determinação, e por seus próprios méritos chegou aonde está.
Agora, o que impede de Alcaraz e Sinner fazerem o mesmo? Principalmente Alcaraz que é ainda mais jovem e mais versátil que o italiano, e dúvido que com 20 anos Djokovic e qualquer outro big estivessem no nível do espanhol.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Renato Toniol

Eu pego o histórico de lesões e/ou dificuldades físicas dos dois, fora o talento muito inferior ao do GOAT Djoko. Reitero que 15 Slams é lucro pra qualquer um deles.

William
William
1 mês atrás

Rapaz, o cara só joga na terra e tem 08 Slans fora do saibro?
Kkkkkkk

Alcaraz e sinner os melhores da história
Alcaraz e sinner os melhores da história
1 mês atrás
Responder para  William

8 títulos e muitos no começo quando Djokovic não ganhava de ngm ,e só tinha o Federer pra disputar com ele ,e Nadal só descansava pra jogar slam assim fica fácil ,mais semanas no número um deles é piada até pq só descansava pra jogar slam então por isso tem pouco título na carreira,alcaraz e sinner Jajá alcança esses títulos totais do short encravado

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Perdeu hoje, mesmo jogando melhor que ontem.
O grande vacilo foi permitir um 0x40, no 4×5 do terceiro set.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Luiz Fabriciano

O adversário era bem mais qualificado hoje também e por isso perdeu.

Vinicius Chaves
Vinicius Chaves
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

E o Nadal o único que ganhou RG, WB e Us Open no mesmo ano. E aí? E tem uma medalha de ouro em simples e duplas nas Olímpiadas. O mesmo evento que o Djokovic saiu chorando igual um bebê contra o Del Potro kkkkkkkkkkkkkkkk. Bebê chorão

Souza Oliveira
Souza Oliveira
1 mês atrás

Tá tranquilo sérvio nada mudou Nunca será e tá tudo certo continua sendo um baita jogador e e isso….Paz

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás

Terrível. Perder pro Ruud é pra fechar aposentadoria.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Paulo Mala

Ruud evoluiu muito e a final de RG do ano passado foi duríssima. Hoje ele só atestou a parrudez do tricampeonato do GOAT.

P.S.: Federer é monotítulo e nunca venceu Nadal em Paris.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Ruud é apenas um Ferrer piorado. Um dos representantes da entresafra no tênis dos últimos anos.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Paulo Mala

De entressafra você manja, já que não quase nenhum Slam em cima do Djoko ou Nadal.

Flávio
Flávio
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Não interessa Paulo Almeida, pois Federer era um gênio isso não tem como você negar, agora tem uns aqui reclamando do jogo do sérvio ACHO EXAGERO porque no meu ponto de vista ele fez um bom jogo e foi Ruud que ganhou, por isso hoje foi mérito do Ruud .

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Flávio

Federer é o terceiro da história mesmo. DjokoGOAT teve seus momentos de genialidade com jogadas espetaculares e outros momentos muito ruins. Ruud se aproveitou e teve ótimos momentos também.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Paulo Mala

Tomar pneu do Hurkacz deve ser lindo em pleno WB.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Paulo Sérgio

Poderoso Hurkacz que tomou pneu do Berrettini no jogo seguinte inclusive, kkkkk.

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
1 mês atrás
Responder para  Paulo Mala

Pior mesmo é perder de 6/0 em winbledon…

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
1 mês atrás

Ninguém comentou ainda,se djokovic tivesse ganho já tinha uns 30 comentários

Thiago Pereira
Thiago Pereira
1 mês atrás

Tem me impressionado a quantidade de erros que o sérvio tem cometido nesse começo de ano,isso não é normal. Mas uma vez jogou mal, assim como foi contra o Diminaur, e mereceu perder. Teve uma pequena evolução, mas ainda longe do nível Djokovic que estamos costumados a ver,e não sei se veremos novamente. Ruud jogou bem, mas amanhã o grego será o grande favorito.

David Almeida
David Almeida
1 mês atrás

Meus amigos a idade pesa pra todos os seres humanos, Djokovic não é uma máquina e agora não é mais imbatível em nenhum piso, seu auge passou. Djokovic vai jogar esse ano e no máximo em 2025 e depois precisa encerrar sua brilhante carreira. Djokovic é o Goat e não pode ficar jogando velho para manchar seu legado. Agora temos uma nova era Sinner, Alcaraz, Rune e os ainda jovens Medvedev, Zverev, Rublev, Tsitsipas, Ruud, e outros.

O realista
O realista
1 mês atrás

Que vexame, perder pro Ruud!
Pelo jeito, deve se aposentar antes que o Nadal.

David Almeida
David Almeida
1 mês atrás

Parabéns para Casper Ruud é um jogador muito bom e merece conquistar muitos títulos. Chegou em várias finais de Grand Slam e só não ganhou porque pegou o Big Three ainda no auge. Mas Ruud joga muito e vai ainda ser Campeão de Grand Slam. Final Ruud X Tsitsipas jogo aberto os dois tem chance de ser Campeão.

Paulo Mala
Paulo Mala
1 mês atrás

Depois daquele “empecilho” na Davis, mudou muita coisa pro Djokovic.

Fernando Romero
Fernando Romero
1 mês atrás

Só vi os 3 últimos games. Eu já estou achando que o sérvio não volta mais. Mesmo caminho do Federer e do Nadal. A encurtada de braço do Vacina no último game foi uma grandeza, culminando com uma dupla falta a 50 por hora com a bola saindo 3 palmos além da linha de fundo da área de saque. Nem um principiante faria melhor

Flávio
Flávio
1 mês atrás

Concordo Caio, aos poucos ele vai s recuperando o nível físico e acho que ele fez um bom jogo hoje, foi méritos do RUUD.

eduardo
eduardo
1 mês atrás

Aposentadoria chegando. Inexorável

Marcos Vinicius de Oliveira
Marcos Vinicius de Oliveira
1 mês atrás

Djokovic é, provavelmente, o maior tenista de todos os tempos. Como pessoa, contudo, é o oposto: desrespeitoso com todos que o cercam e vaidoso ao extremo.

GlaukoCoelho
GlaukoCoelho
1 mês atrás

Verdade, Djoko é muito desrespeitoso! Tanto é que, na rede, ao cumprimentar Casper Ruud estava de cara feia e despeitosa e usou frio e protocolar aperto de mão…

Sergio
Sergio
1 mês atrás
Responder para  GlaukoCoelho

Concordo plenamente. Não sabe perder. Se ganha cumprimenta, elogia, fica todo feliz. Se perde, é raquete quebrada, briga com a torcida, briga com o juiz entre outras péssimas atitudes. Mau perdedor. Federer e Nadal nunca fizeram isso.

Vera
Vera
1 mês atrás
Responder para  Sergio

Nadal em um final de gs, ganhou de Djokovic, se jogou na quadra e sequer foi à rede cumprimentar . Djokovic pulou a rede e se dirigiu até Nadal para Parabenizá-lo .

GlaukoCoelho
GlaukoCoelho
1 mês atrás
Responder para  Vera

Não gostar do fato de Djokovic ter se tornado o maior tenista de todos os tempos, dificulta para muitas pessoas reconhecer as qualidades do ser humano Djoko… Vera, seu comentário exemplifica exatamente quem é Djokovic. Mas teve gente que não entendeu meu comentário irônico,

Sergio
Sergio
1 mês atrás

Absolutamente certo.

Antônio Luiz Júnior
Antônio Luiz Júnior
1 mês atrás

Por mais que Djokovic seja um fora de série, uma hora o físico, principalmente, vai cobrar a conta e vai entrar em descendência. Não vejo o resultado, não esperado, como algo tão inusitado. Vai ter que administrar a sua agenda de torneios com inteligência e disputar apenas o que for possível e conveniente. O tênis se tornou um esporte extremamente físico, haja, vista a derrota de Sinner para Tsitisipas na outra semifinal, onde ficou muito claro a falta de pernas do italiano.

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
1 mês atrás

Nole é movido à críticas, vaias e comportamentos mal educados de torcedores… quando nada disso acontece em uma partida, Novak parece ainda não saber como ligar a chave de seu instinto competidor. Ainda mais sem suas presas favoritas (fedex e rafa), sua áurea parece não acender mais.

joel
joel
1 mês atrás
Responder para  Alexandre Monteiro

Entendi, o Djoko é um gênio brilhante, graças à falta de educação, vaias e críticas dos torcedores. kkkkkkkk
Ano passado Nadal e Federer estavam fora do circuito e Djoko teve motivação pra ganhar praticamente tudo.
Cara apaga esse comentário; seu fanatismo por um tenista está te tornando cada vez mais numa piada

Alexandre Monteiro
Alexandre Monteiro
1 mês atrás
Responder para  joel

Ano passado ele estava obcecado em quebrar o recorde de slams…
Hoje, todos os números estão ao seu lado e infelizmente pra manter o foco quando vc já conquistou tudo, é complicado se não tiver determinação em continuar…

Silvio
Silvio
1 mês atrás

Djokovick já está cansado, não vai aguentar 5 sets em Grand Slam.
Tá vinho..

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
1 mês atrás

kkkkkkk…… NUNCA SERÁ

Marcos Fontes
Marcos Fontes
1 mês atrás

Não foi lá um grande jogo, foi bem abaixo de ambos os jogadores, Ruud com mais acertos e Djoko bem aquém. Tomara que não estejamos vendo o declínio de Djokovic (até porque eu espero ainda uns 2 Slam na conta dessa fera) … mas esse ano, em nenhum momento ele conseguiu alcançar seu nível habitual, e isso pode ser um sinal preocupante, veja o Nadal como exemplo.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

Em 2023, na temporada do saibro europeu, o Djokovic caiu nas oitavas em no Master 1000 de Monte Carlo, caiu nas quartas no ATP 250 na Bósnia, caiu nas quartas no Master 1000 de Roma e, por último, foi campeão de Roland Garros. Então, ele estava pior fisicamente e teve um início de temporada de saibro com resultado pior em 2023 comparando-se com 2024. E o que se viu foi o Djokovic conseguir grandes resultados a partir de Roland Garros. Na minha opinião, a grande maioria do top 20 do ranking atual está jogando melhor nesta época de 2024 do que no mesmo período em 2023. E tem também o fato do Djokovic, provavelmente, estar numa curva descendente em termos físicos, o que exige um esforço maior da sua parte para se manter no alto nível. No entanto, apesar das dificuldades de ter que enfrentar a nova geração com a maioria dos jogadores sendo mais de 10 anos mais novo que ele, o Nole continua bastante competitivo, perdeu numa semifinal de Master 1000 para um jogador de qualidade que está evoluindo em todos os pisos, e acredito que, pelo menos até o final de 2024, se conseguir se manter saudável, será favorito ao título em todos os torneios que disputar.

Caio
Caio
1 mês atrás

Eu falei a mesma coisa, ele começou a temporada de saibro melhor que o ano passado ,esse pessoal aí tá falando muita bobagem

Edson
Edson
1 mês atrás

Infelizmente a idade está pesando, mas acho que está sem motivação, sei lá, algo está errado, se for pra continuar assim é melhor se aposentar em grande estilo em primeiro do ranking , mesmo pq sinner e alcatraz TB caíram, já apresentam problemas cedo demais, não vão muito longe pelo visto….. Viva o Goat , isto ninguém vai tirar….

Edson
Edson
1 mês atrás

Ruud jogou muito, mas djocko perdeu pra ele mesmo, já tinha pedido pra perder para o francês, está terrível assistir nole assim, ele nos acostumou mal, mas o tempo passa, a única coisa que o tempo não vai derrubar são seus números que a história vai contar, como o maior e melhor de todos os tempos……

Edson
Edson
1 mês atrás

Se alguém quiser o título de Goat que apresentem números melhores q djocko, vai demorar muito…… Viva o maior e melhor de todos os tempos. …. E viva o big3 que nos proporcionaram muito momentos de felicidade…..

Fabiano
Fabiano
1 mês atrás
Responder para  Edson

Maior e melhor de todos os tempos só tem um, e esse responde pelo nome de Roger Federer, fica a dica.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Fabiano

Sem recordes relevantes? Como pode ser o goat?

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
1 mês atrás
Responder para  Fabiano

Em que esporte o maior e melhor perde para seus adversários na contagem geral?
Na sinuca?

Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
1 mês atrás

Parece que o preparo físico do Djoko caiu bastante neste ano. Contra o Musetti, ele aparentou estar muito cansado no 3o. set. (Não vi os 2 últimos jogos, mas as informações são que jogou mal.)

Não sei qual é a causa deste nítido desgaste física nítido, mas acho mais provável ser as duas ou 3 covids que contraiu do que a idade, que é um processo de desgaste bem mais gradual do que o que estou observando.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Marcos Ribeiro

Djoko só pegou Covid uma vez no Adria Tour e não sentiu nenhum efeito por isso desde 2020. É óbvio que é a idade.

E teu Sinner que supostamente era melhor do que qualquer versão do Djoko foi surrado e vazou também. Não chega a 15 Slams.

Fernando Brack
Fernando Brack
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Sinner é um menino ainda e tem muito a evoluir em todos os quesitos, em particular no físico. Dito isso, acho muito, muito difícil que chegue sequer perto dos n°s do Djoko, um ET do tênis.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Fernando Brack

Perfeito, Brack.

Guilherme Ribeiro
Guilherme Ribeiro
1 mês atrás

Que surpresa do Ruud. Ano do Djokovic não é bom. Não para o seu padrão. Ruud fará sua 21º final de ATP na carreira, a 2º em Master 1000 e vai atrás do seu 11º titulo de ATP, o 10º no saibro, seu primeiro Master 1000. Tsitsipas fará sua 28º final de ATP, a 7º em um Master1000, sua 3º em Monte Carlo. Tentará seu 11º título de ATP, seu 5º no saibro, e seu 3º Master 1000, todos em Monte Carlo.

Wilson
Wilson
1 mês atrás

Djoko ” n sai dos 100 títulos”.
Quem escreveu isso, ctz, é um poeta, calado, ou, um ET do tênis, vencedor de 100.000 títulos.
Pqp.
Vamos torcer, mas, sem exagero

Schuster
Schuster
1 mês atrás

O Djokovic com certeza caiu muito o nível e entendo que deve já estar se pressionando pensando nas olimpíadas ! Pois e o único título que falta e está sem confiança , mas e um profissional que pode se recuperar , acho que RG defini tudo , mas no final , acredito que estamos vendo o fim da era do big 3 mesmo . Abs

Gilvan
Gilvan
1 mês atrás

Hoje em dia qualquer perneta esfrega a cara do sérvio no asfalto.
Até mesmo o maior símbolo da mediocridade, esse tal de Ruud, que não tem UMA bola de destaque.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Gilvan

Eterno zerado em Monte Carlo, Roma e monotítulo de RG em cima de ninguém. Eliminado por peruano e marroquino em primeira rodada de Paris.

Kkkkkkkkkkkkk

Fabiano
Fabiano
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Único atleta a aplicar pneu em Nadal no saibro.(Final do Master 1000 de Hamburgo) Só existe um, preciso falar quem é. Aplicou pneu em final e foi campeão.
Um certo suiço craque inigualável.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Fabiano

Tomou 14×2 no h2h no saibro, nunca venceu em RG e é só monotítulo.

24 > 22 > 20

Gilvan
Gilvan
1 mês atrás
Responder para  Paulo Almeida

Desculpe, Paulinho, não quis ser RUUD contigo. Um beijo no seu coração machucado.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
1 mês atrás
Responder para  Gilvan

Djoko me proporcionou alegrias imensas, é o dono do esporte com folga. Se não vier mais nada grande, está tudo certo.

Teu coração que não consegue cicatrizar do 40-15 até hoje. Eu entendo.

SANDRO
SANDRO
1 mês atrás
Responder para  Gilvan

Você já fez FINAL de MASTER MIL??? Então, como tem a empáfia de chamar Ruud de medíocre???

Sergio
Sergio
1 mês atrás

Djokovic na descendente. Daqui a pouco começa a perder nas primeiras rodadas direto.

SANDRO
SANDRO
1 mês atrás
Responder para  Sergio

Semifinal de Master Mil é descendente??? Quantas semifinais de Master Mil você já fez??? Frustrado detected….

Victório Benatti
Victório Benatti
1 mês atrás

Definitivamente neste ano o Djokovik mostrou que seu fim de carreira está cada vez mais próximo.
Não aguenta mais a correria e pancadaria do tênis atual.

Fernando Brack
Fernando Brack
1 mês atrás
Responder para  Victório Benatti

Pode ser que seja o físico, claro. Afinal, a idade chega e a queda de rendimento é natural. Mas pode ser tb que ele não esteja mais tão disposto a encarar os imensos sacríficios da competição de alto nível, o que é igualmente natural.

Tânia
Tânia
1 mês atrás

Sem físico, o sérvio é um jogador nível cinquenta do mundo.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
1 mês atrás
Responder para  Tânia

Federer tomou pneu em WB. Djoko foi o que mais ganhou depois dos 30.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
1 mês atrás
Responder para  Tânia

Sem físico, qualquer jogador só é tenista no PlayStation.

Apostador
Apostador
1 mês atrás

Bom… Hoje em dia qualquer um tá batendo no Djoko (não querendo desmerecer a vitória do Ruud). Parece que o sérvio já chegou no limite. Talvez seja hora de pendurar as botas.

Última edição 1 mês atrás by Apostador

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE