PLACAR

Ruud aumenta freguesia contra Rune e faz sua 20ª final

Foto: Abierto Mexicano Telcel

Acapulco (México) – Pela sexta vez em sete jogos realizados, o norueguês Casper Ruud levou a melhor contra o jovem dinamarquês Holger Rune. Na semifinal do ATP 500 de Acapulco na madrugada deste sábado, o atual número 11 do mundo e sexto cabeça de chave eliminou de virada o sétimo colocado do ranking e segundo principal favorito da competição, aplicando as parciais de 3/6, 6/3 e 6/4 em 2h23 de duelo.

Curiosamente, este foi o primeiro encontro entre Ruud e Rune em quadra rápida, sendo que todas as outras seis partidas foram disputadas no saibro. O norueguês venceu duas vezes Roland Garros (2022 e 2023), duas em Monte Carlo (2021 e 2022) e outra em Bastad (2021), enquanto o dinamarquês anotou seu único triunfo em Roma no ano passado.

Com a classificação, Ruud disputará sua 20ª final da carreira e vai em busca do 11º título. Em Acapulco ele tem como melhor resultado as quartas de 2021. Na última temporada, não passou das oitavas de final. Seu adversário na decisão será o australiano Alex de Minaur, atual campeão do torneio e para quem perdeu o único duelo anterior, na semifinal do challenger de Braga em 2018, no saibro.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Ex-número 2 do mundo, o norueguês já garantiu seu retorno ao top 10 na próxima semana. Neste momento, ele está subindo para o nono lugar, mas pode ser o oitavo em caso de título. Já Alex de Minaur poderá no máximo defender os pontos do ano passado e tem seu lugar ameaçado na faixa dos dez melhores. Hoje na nona posição, ele cairá para a 11ª posição se for vice e para a décima se conquistar o bicampeonato.

Firme em seu serviço e pressionando o saque do rival, Holger Rune começou a partida com tudo e abriu 3/0 logo de cara. Sem correr riscos, o jovem de 20 anos administrou a vantagem até o fim da parcial e fechou o set com apenas quatro pontos perdidos em 19 disputados nos seus games de saque, ganhando 92% das jogadas em que acertou o primeiro serviço em quadra.

Na segunda parcial quem começou quebrando foi Casper Ruud, que depois de salvar três-break points no terceiro game abriu vantagem no quarto. A partir daí, o norueguês não deu chances ao adversário e empatou a partida. Ruud venceu 84% dos pontos com o primeiro serviço, contra 90% de Rune, que manteve o alto nível no quesito.

Porém, no set decisivo o dinamarquês caiu bastante de rendimento com o saque: foram apenas 44% de aproveitamento do primeiro serviço, 47% dos pontos ganhos nessas condições e duas duplas faltas. Mesmo assim, Rune chegou a abrir 4/2, mas acabou permitindo a reação de Ruud, que venceu quatro games consecutivos e fechou o jogo.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Sociedade da Neve
Sociedade da Neve
4 meses atrás

Ruud poderia ser considerado o Klose do tênis, durante o circuito é um jogador comum, nos GS se destaca

Fernando S P
Fernando S P
4 meses atrás
Responder para  Sociedade da Neve

Você leu a notícia? É a sua vigésima final de ATP. Foram 15 finais nas últimas três temporadas (2021-2023). Comum? 10 títulos (nenhum Slam).

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE