PLACAR

Rune batalha contra lesão e desiste da Laver Cup

Foto: Allan Høgholm/Dansk Tennis Forbund

Hillerod (Dinamarca) – Após a derrota da Dinamarca no confronto com o Brasil pelo Grupo Mundial I da Copa Davis, o número 4 do mundo Holger Rune revelou um problema nas costas que desenvolveu há algumas semanas e que tem atrapalhado seu desempenho recente, perdendo todos os jogos que disputou depois de ir às quartas em Wimbledon.

“Durante o saibro, houve uma compressão do nervo em L5 (quinta vértebra lombar da coluna), então não está tão bom. Eu sei que isso pode ser consertado e posso gastar meu tempo consertando agora. Sinto que não consigo jogar no nível que quero, mesmo que esteja disposto a dar 100%, não consigo obter a mesma velocidade no saque e conseguir os pontos grátis que desejo”, disse Rune à TV2.

Em uma entrevista separada, no sábado, a mãe e empresária de Rune, Aneke, revelou que seu filho fez ajustes em seu serviço para ajudá-lo a lidar com o problema nas costas. Atualmente, ele é treinado por Lars Christensen depois de optar por encerrar sua colaboração com Patrick Mouratoglou.

Rune vem em uma sequência de cinco derrotas, a última delas na sexta-feira para o cearense Thiago Monteiro. “Isso mostrou que eu preciso tomar mais cuidado com o meu físico. Tenho que controlar minhas costas para poder sacar corretamente novamente”, comentou o dinamarquês.

“Quero jogar só quando estiver pronto novamente. Não vou voltar no meio do caminho. O plano é resolver o problema o mais rápido possível, mas para que fique 100% consertado, leve o tempo que for necessário”, acrescentou o número 4 do mundo, que desistiu de competir na Laver Cup, sendo substituído pelo espanhol Alejandro Davidovich Fokina.

“Como estou tratando das minhas costas, não conseguirei jogar na Laver Cup na próxima semana. Eu adoraria ajudar a Europa a lutar para voltar a conquistar o título e vou torcer por meus companheiros a distância”, escreveu o dinamarquês em sua conta no Twitter.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE