PLACAR

Rublev derrota Fritz em sets diretos e busca seu 2º Masters 1000

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Madri (Espanha) – Jogador com o melhor ranking entre os semifinalistas do Masters 1000 de Madri, o russo Andrey Rublev fez valer o favoritismo e derrotou o norte-americano Taylor Fritz na primeira partida desta sexta-feira. Abrindo a penúltima rodada na chave de simples, ele foi melhor nos pontos importantes e fechou o jogo em sets diretos, com o placar final de 6/4 e 6/3, depois de 1h12 de embate.

O adversário de Rublev em sua quinta decisão de Masters 1000 sairá do confronto entre o canadense Félix Auger-Aliassime e o tcheco Jiri Lehecka, que duelam mais tarde na Caixa Mágica. Os dois buscam uma final inédita neste nível de torneio. Aliassime tem histórico negativo contra o russo, com quatro derrotas e uma vitória, ao passo que Lehecka em duas vitórias e duas derrotas no retrospecto entre eles.

Tentando se tornar o primeiro norte-americano em uma final de Masters 1000 no saibro desde Andre Agassi em 2002, em Roma, Fritz entrou em quadra com vantagem de 5 a 3 no histórico com Rublev, embora tenha perdido o único confronto anterior no saibro. Campeão de Monte Carlo no ano passado, o russo voltou a bater o rival na terra batida e agora vai em busca de seu segundo título de Masters 1000.

Embora tenha anotado dois aces a mais do que o russo (7 a 5) e nenhuma dupla falta contra três do rival, Fritz teve desempenho pior no saque, vencendo 64% dos pontos contra 72% de Rublev, que foi mais agressivo e terminou a partida com 20 bolas vencedoras e 10 erros não forçados. Do outro lado, o norte-americano anotou 16 winners e cometeu seis erros não forçados.

Primeiro set bastante equilibrado

Rublev levou um susto logo no primeiro game, que foi longo e terminou com quebra em favor do rival norte-americano. Só que o russo conseguiu reagir imediatamente depois, devolvendo o break para empatar por 1/1. Os sacadores prevaleceram nos games seguintes e não foram mais ameaçados até a reta final, quando Fritz enfrentou 0-40 no serviço e logo na primeira oportunidade amargou a quebra.

O equilíbrio do primeiro set ficou evidente nos números, com Fritz conseguindo uma bola vencedora a mais (10 a 9) e cometendo um erro não forçado a menos (4 a 5). Entretanto, o desempenho de Rublev com o saque foi bem melhor, ele venceu 67% dos pontos disputados contra 57% do norte-americano.

Definição com margens mínimas

Assim como aconteceu no primeiro game do jogo, na abertura da segunda parcial o russo novamente sofreu com o serviço, mas desta vez se safou, conseguindo levar a melhor nos dois break-points que disputou. O jogo seguiu equilibrado e qualquer deslize poderia ser fatal para qualquer um dos lados.

Fritz foi quem se deu mal, voltou a enfrentar 0-40 com o saque, no sexto game, até salvou dois break-points, mas não resistiu ao terceiro. Rublev então administrou com tranquilidade a vantagem até o final, confirmou o serviço nos dois games que teve pela frente, sem perder um ponto sequer neles, e garantiu sua vaga na decisão de domingo.

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Silvio
Silvio
27 dias atrás

Pensar que o Orlando Luz dava pau nesses dois no juvenil. Onde esse menino errou na transição, Delfim?

Edney
Edney
26 dias atrás
Responder para  Silvio

Pois é…….

Fernando S P
Fernando S P
26 dias atrás
Responder para  Silvio

Esqueceu da ceratocone? Pessoas com esse problema podem participar dos Jogos Paralímpicos.

Guilherme Ribeiro
Guilherme Ribeiro
26 dias atrás

Rublev fará sua 25º final de ATP na carreira, sendo a 5º em Master 1000. Tentará seu 16º título de ATP, o 6º em quadras de saibro e o seu segundo Master 1000.

Marcelo Takahashi
Marcelo Takahashi
26 dias atrás

Rublev é um cara do bem. Criou uma marca de roupas, que ele usa inclusive nos jogos, cuja renda vai para caridade.
Só que na quadra ele às vezes dá uma desligada e nesse ano vem tendo participações bem abaixo do que espera de um top 10.
Parece que em Madri, pelo menos, ele resolveu jogar tênis e está passando por cima dos adversários e a chance de título é real….

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wild enfrenta inspirado Monfils e a torcida francesa em Paris

A homenagem de Roland Garros ao adeus de Alizé Cornet

PUBLICIDADE