PLACAR

Rodionova pode ser a mais velha a estrear no top 100

Arina Rodionova (Foto: Dan Peled/Tennis Australia)

Brisbane (Austrália) – Aos 34 anos, a australiana Arina Rodionova está jogando o melhor tênis de sua carreira e pode fazer história no circuito. Depois de conquistar duas enormes vitórias no WTA 500 de Brisbane, batendo a italiana Martina Trevisan e depois a norte-americana Sofia Kenin, ela está a um novo triunfo de se tornar a mais velha a debutar no top 100.

“Estou muito grata pela oportunidade de estar aqui e apenas aproveitar o momento, porque nunca se sabe quantos anos mais poderei fazer isso. Mais uma vez, me divertindo lá fora”, disse a australiana, atual 113 do mundo, após sua segunda vitória em Brisbane, onde joga graças a um convite dado pela organização.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Rodionova espera agora pela vencedora do confronto russo entre a jovem Mirra Andreeva, sensação de apenas 16 anos e atual 58 do mundo, e a cabeça de chave número 4 Liudmila Samsonova, 15ª colocada na lista da WTA. Se vencer sua próxima partida, ela alcançará a 98ª posição no ranking.

“Obviamente, vencer é um grande bônus. Estou feliz em jogar este nível de torneio em casa e estar saudável o suficiente, já que no ano passado não pude jogar na semana anterior ao Australian Open por causa de uma lesão. Estou muito grata pela oportunidade de estar aqui e apenas aproveitar o momento, porque nunca se sabe quantos anos mais poderei fazer isso”, destacou a australiana.

No ano passado, Rodionova disputou mais de 100 partidas em todos os níveis e registrou impressionantes 79 vitórias e sete títulos da ITF. Saindo de uma pausa de oito meses por lesão, ela escalou o ranking, estava abaixo do top 300 e terminou 2023 na 112ª colocação, a melhor entre as australianas na WTA e a melhor da carreira até então.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE