PLACAR

Raducanu diz ter reacendido a chama do tênis dentro de si

Foto: LTA

Eastbourne (Inglaterra) – Foram muitas as expectativas criadas em torno de Emma Raducanu após o surpreendente título do US Open em 2021. Então com apenas 18 anos, a tenista britânica passou por altos e baixos depois de ganhar seu primeiro Grand Slam e enfrentou uma série de problemas físicos, chegando a ficar quase nove meses sem disputar uma única partida.

Neste ano, Raducanu entrou em quadra apenas 15 vezes, considerando também os duelos pela Billie Jean King Cup, com nove vitórias e seis derrotas. Sua campanha de maior destaque aconteceu no saibro coberto de Stuttgart, em abril, chegando às quartas de final.

Desde que perdeu para Iga Swiatek naquela oportunidade, ela só havia disputado mais uma partida, em Madri, retornando às competições nesta semana em Eastbourne, onde está classificada para as oitavas de final. Nesse período, ela tratou uma nova lesão e também se dedicou a preparar-se para a temporada de grama. Agora recuperada, ela diz ter reencontrado a paixão pelo esporte e se sente motivada para reviver os melhores dias no circuito.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

“Adoro muito esse momento com os jornalistas, adoro tudo que o esporte envolve. Adoro tênis, esse estilo de vida tomou conta de mim. Realmente reacendeu uma luz, o fogo que há dentro de mim . Neste momento estou muito feliz”, destacou a jogadora de 21 anos em depoimento à WTA.

“Estou muito grata por ter esse sentimento novamente. Foi algo que havia perdido em algum momento nesses últimos anos. Eu não estava me sentindo muito bem com meu tênis, então neste momento só posso ficar animada com a mudança, por perceber novamente aquela paixão pelo tênis que me acompanhou por tanto tempo”, acrescentou.

Mais madura, Emma acredita que a mudança de perspectiva foi fundamental para reencontrar o brilho pela profissão e deixar para trás os problemas enfrentados nas últimas temporadas. “Em algum momento eu estava tentando descobrir: ‘Por quê? Qual é a razão de tudo isso?’. Agora adoro o que faço, este é o melhor lugar onde poderia estar. Hoje penso na forma como estou treinando, na forma como estou competindo e lutando em quadra, nas coisas boas que estão acontecendo comigo. Neste momento a minha fé e crença estão 100% focadas nestas coisas”, concluiu.

2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ronildo
Ronildo
27 dias atrás

Que bom que ela está superando a má fase. Tem potencial para lutar pelo número 1 no futuro.

Gilmar
Gilmar
27 dias atrás

Raducanu >>> Iga (pelo menos em beleza)

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Fils vence a grande batalha de Hamburgo em cima de Zverev

Veja como Zheng chegou ao bicampeonato em Palermo

PUBLICIDADE