PLACAR

Pigossi leva virada com “pneu” e não passa da estreia

Foto: Fotonic Sports

Melbourne (Austrália) – Não deu para a paulista Laura Pigossi no quali do Australian Open. A número 2 do Brasil na WTA até largou na frente da uzbeque Nigina Abduraimova e venceu o primeiro set, mas permitiu a virada da oponente, que derrubou a cabeça de chave 6 da fase classificatória com o placar final de 5/7, 7/5 e 6/0, em batalha de 2h30.

A diferença de estilos das duas ficou evidente nos números finais da partida, com Abduraimova mostrando muito mais agressividade, com 51 winners e 57 erros não forçados, contra uma Pigossi mais defensiva e buscando o contra-ataque, fechando com apenas cinco bolas vencedoras e 20 erros não forçados.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Pigossi mostrou força e poder de recuperação no primeiro set da partida para sair do buraco. Perdendo por 1/4, a paulista enfrentou três break-points contra no sexto game. Depois disso, ela devolveu a quebra no sétimo e foi buscar a virada com mais um break no 11º, fechando a parcial no game seguinte, no qual salvou três break-points e teve dois set-points.

O jogo seguiu equilibrado no segundo set, que novamente teve Abduraimova largando na frente. A uzbeque venceu os dois primeiros games, mas Laura respondeu prontamente e devolveu a quebra no terceiro. A igualdade se manteve até o oitavo game, quando a brasileira perdeu o saque e permitiu que a adversária sacasse em 5/3 para empatar o jogo.

Só que a paulista mais uma vez foi resiliente e buscou o empate, quebrando Abduraimova no nono game. Quando tudo indicava que um tiebreak definiria o set, Pigossi vacilou ao sacar pressionada em 5/6, chegou a abrir 30-15 no game, mas perdeu os três pontos seguintes, foi quebrada e assim perdeu o set.

Após levar o empate, o desempenho de Pigossi caiu bastante, ela só conseguiu vencer nove pontos em todo o terceiro set, com 30% de aproveitamento no saque e 19% na devolução, e acabou levando um “pneu” de Abduraimova, que converteu três dos seis break-points que teve a seu favor e salvou o único que enfrentou contra.

Na segunda rodada, a uzbeque de 29 anos e atual 212 do mundo terá pela frente a a tcheca Dominika Salkova, 218ª colocada no ranking, que superou na primeira rodada a croata Jana Fett, 188ª do mundo, também com uma vitória em três sets, marcando placar final de 7/5, 3/6 e 7/5, em 2h19 de confronto.

10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Luiz
Luiz
1 mês atrás

Essa para ser fraca precisa evoluir muito

Márcio
Márcio
1 mês atrás

Mental foi embora no 3S. Partir pra próxima agora.

Andre Borges
Andre Borges
1 mês atrás

No hard pra Laura é hard, nem vejo muito sentido em ir lá pra pqp correndo o grande risco de tomar R1 de qualy.

Ubiratan (Black)
1 mês atrás

Dureza! grande recuperação no 1S, capacidade de segurar os BP e fechar as portas e voltar no set, tudo ótimo, aí vai pro 2S e volta o perde e dá o troco, e na hora de levar pro tiebreak, tudo indo bem normal, daí perde todos os pontos. E 3S, não pode baixar o nível assim. A adversária era difícil mas perdeu uma grande chance de tentar resolver no tiebreak do 2S.
Bem! se até tops como Pegula tem dificuldade!!!

Álvaro Canto de Campos
Álvaro Canto de Campos
1 mês atrás

Resultado normal em se tratando da Pigossi! Foi amassada no terceiro set

Sergio
Sergio
1 mês atrás

Pigossi mostrando o seu nível. Infelizmente, é isso.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Pobre Laurinha: perdeu a concentração e o jogo no 3o set! Agora é seguir em frente, ano tá só começando…

Dennis Silva
Dennis Silva
1 mês atrás

Resultado normal. Fez 5 winner contra 51 da adversária. Esforçada mas tecnicamente muito fraca. Nível 200 – 300. Ranking inflado.

Dennis Silva
Dennis Silva
1 mês atrás

Aguardando o comentário do Sr. Emídio.

Haroldo Guimarães
Haroldo Guimarães
1 mês atrás

Perdeu no mental e cansaço no 3o.set. Passou o jogo correndo atrás do prejuízo… no Hard cansa mais. Vai ficar no top 150 por um bom tempo.. mas melhorou seu jogo.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE