PLACAR

Nadal: “Não quero esperar nada de mim mesmo”

No ano passado, Nadal jogou de laanja e branco. Foto: Site oficial do Australian Open

Mallorca (Espanha) – Três dias após o anúncio do retorno de Rafael Nadal ao circuito, marcado para a primeira semana de janeiro de 2024, muito otimismo e entusiasmo têm cercado aquele que pode ser o último ato da carreira do multicampeão espanhol. Mas isso só para os outros, pois, segundo o próprio jogador de 37 anos, esta é uma situação completamente diferente do que já viveu e ele não quer elevar as expectativas.

“No fim das contas é muito tempo [fora], então espero primeiro sentir novamente aquele nervosismo, aquela excitação, os medos, as dúvidas. Espero não esperar nada de mim. Esta é a verdade. Ter a capacidade de não exigir de mim mesmo o que exigi ao longo de toda a minha carreira. Acho que estou numa fase diferente, numa situação e num terreno nunca explorados”, admitiu em vídeo publicado nas redes sociais nesta segunda-feira.

“Neste momento, o que eu realmente espero é ser capaz de não me forçar ao limite e aceitar que as coisas vão ser muito difíceis no início. [É sobre] dar o tempo necessário e me perdoar se tudo correr de outra forma, o que é uma possibilidade muito grande, sabendo que pode haver um futuro não muito distante em que as coisas podem mudar se eu mantiver o entusiasmo e o espírito de trabalho, e se o físico responder”, complementou.

Rafa também revelou que tem pregado muita cautela com qualquer expectativa exagerada, mas que se sente pronto para encarar o novo desafio. “Tive e tenho medo de anunciar as coisas, porque no final é um ano sem competir e uma cirurgia de quadril. O que mais me preocupa não é o quadril, mas todo o resto. Acho que estou preparado e confiante, espero que tudo corra bem e que isso me dê a oportunidade de voltar a desfrutar na quadra.”

Quem também se pronunciou sobre a retomada do dono de 22 títulos de Grand Slam foi o tio Toni Nadal, que treinou o sobrinho por quase toda a carreira. De acordo com ele, o atleta tem como principal meta voltar a disputar Roland Garros em alto nível.

“Rafael está bem por enquanto. Ele voltou a treinar normalmente, com boa intensidade. O mais importante é que ele tem o entusiasmo de disputar Roland Garros mais uma vez. Ele está muito feliz em jogar novamente, em tentar outra vez. É algo que ele estava esperando há muito tempo. Ele não queria se aposentar sem a opção de jogar. Ele queria tentar ser o melhor possível no próximo ano. Acho que ele tem confiança de que, se seu corpo estiver bem e seu tênis estiver lá, poderá fazer algo de bom em Paris”, disse em entrevista à RMC Sport.

“O sonho dele é ouvir seu nome ser chamado mais uma vez em Roland Garros. Ele não vai entrar em quadra só para estar lá, ele acha que vai ser competitivo. E ele sabe que para ser competitivo terá que disputar muitos torneios na Austrália e assim por diante. Ele quer ter outra chance. Vencer será muito difícil, mas não impossível”, afirmou Toni.

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fabio Diniz
Fabio Diniz
6 meses atrás

Lenda! Tomara que consiga se despedir em um nível legal. Nadal fez (e quem sabe ainda fará) muito bem pro esporte.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
6 meses atrás

Depois de um ano parado é normal o Nadal ter uma enorme interrogação na cabeça dele. Se ele conseguir voltar competitivo, com certeza é um dos grandes favoritos pra conquistar Roland Garros 2024. A volta do Nadal é motivo de festa para os amantes do tênis.

Fernando S P
Fernando S P
6 meses atrás

É impressionante como a qualidade dos comentários melhorou. Concordo com os comentários anteriores e acrescento que o Rafael é realmente uma pessoa única.

Alqingel
Alqingel
6 meses atrás
Responder para  Fernando S P

Agora só tem comentário sem graça e que não acrescentam nada.
É apenas escrito “parabéns pela vitória ” bla bla bla e mais nada de diferente. Um tédio.

Davi Silva
6 meses atrás

Nunca duvido desses monstros, realmente o tempo parado pode atrapalhar na retomada da confiança, mas gênio é gênio, o terceiro maior da história

rubens
rubens
6 meses atrás

esse vai tomar aquele shok de realidade igual federer no 6×0 para o polonês, disputa no máximo 2 torneios e se aposenta depois de ser surrado por por pangarés do circuito

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE