PLACAR

Musetti supera Fritz em cinco sets e faz semi inédita de Slam

Foto: AELTC

Londres (Inglaterra) – Na única partida masculina a acontecer nesta quarta-feira, depois da desistência de Alex de Minaur mais cedo, Lorenzo Musetti superou o norte-americano Taylor Fritz e garantiu vaga na semifinal de Wimbledon. Em duelo com 3h27 de duração e cinco sets disputados, o italiano marcou as parciais de 3/6, 7/6 (7-5), 6/2, 3/6 e 6/1.

Musetti chega à primeira semi de Grand Slam da carreira aos 22 anos de idade, disputando seu 14º torneio deste porte. Até então, seus melhores resultados haviam sido as oitavas de final de Roland Garros em 2021 e 2023. No All England Club, ele tinha duas eliminações em estreias e a terceira rodada do ano passado.

Com isso, o tênis italiano ganha mais um representante nas semifinais de Wimbledon, já que Jasmine Paolini também está garantida entre as quatro melhores na chave feminina. Os dois repetem a façanha que Jannik Sinner e a própria Paolini haviam alcançado em Roland Garros, na única vez em que um homem e uma mulher da Itália chegaram juntos à penúltima fase de um Slam.

Entre os homens, Musetti é o 11º tenista de seu país a chegar nesta etapa em um dos quatro maiores torneios do mundo e o quarto a fazê-lo em Londres, igualando Nicola Pietrangeli (1960), Matteo Berrettini (2021) e Jannik Sinner (2023). Apenas Berrettini foi até a final, terminando com o vice-campeonato.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Agora em busca de uma final inédita, Musetti terá um dos maiores desafios possíveis. Ele enfrenta na próxima sexta-feira o heptacampeão Novak Djokovic, contra quem tem cinco derrotas em seis jogos. Será o primeiro encontro entre eles na grama e o terceiro em Grand Slam, com duas vitórias do sérvio em Paris, em jogos que foram até o quinto set. A única vitória do italiano aconteceu no saibro de Monte Carlo no ano passado.

Do outro lado, Taylor Fritz mais uma vez fica pelo caminho. Assim como em 2022, quando foi eliminado por Rafael Nadal, o norte-americano se despede de Londres caindo nas quartas de final. Esse também foi seu melhor resultado no Aberto da Austrália (2024) e no US Open (2023). Apenas em Roland Garros ele nunca passou das oitavas.

Vindo de título em Eastbourne e quartas em Queen’s, Fritz encerra sua temporada de grama com saldo bastante positivo e ganhará uma posição no ranking, reassumindo o 11º lugar. Seu recorde pessoal foi o quinto posto ocupado por duas semanas entre o fim de fevereiro e o início de março em 2023.

Confronto de campeões juvenis

O duelo desta quarta-feira reuniu dois ex-número 1 do mundo e campeões de Grand Slam como juvenis. Fritz atingiu a liderança do ranking da ITF em junho de 2015, mesmo ano em que foi campeão do US Open e ficou com o vice de Roland Garros, terminando como o melhor jogador júnior da temporada. Já Musetti chegou ao topo em junho de 2019, conquistando o Aberto da Austrália no mesmo ano e ficando com o vice em Nova York em 2018.

Americano salva break-points e larga na frente

Fritz começou o jogo sendo pressionado e logo de cara precisou salvar dois break-points. No quarto game, foi a sua vez de ir para acima do italiano, concretizando uma quebra que seria fundamental. Musetti ainda evitou no break no sexto game, mas já era tarde demais para reagir e o norte-americano abriu o placar.

A primeira parcial da partida teve um índice muito baixo de acerto do primeiro saque de ambos os jogadores. Enquanto Musetti atingiu a média de 57%, Fritz foi ainda pior registrou 51%. Mesmo assim, o norte-americano conseguiu se sobressair e ganhar 81% dos pontos quando acertou a primeira bola contra 65% do adversário.

Italiano eleva o nível e busca virada

A reação de Musetti começou já na segunda parcial, que foi bastante instável de ambos os lados, com duas trocas de quebras ao longo do set, no primeiro e segundo games e também entre o oitavo e o nono. Fritz chegou a salvar set-point em seu saque com 4/5 e a decisão acabou indo para o tiebreak. O desempate foi liderado do início ao fim por Lorenzo Musetti, que aproveitou o único mini break da série para empatar a partida.

Mais confiante, o italiano começou o terceiro set quebrando o rival. Sem ser incomodado em seus games de serviço, ele então foi para cima e obteve nova quebra no quinto game abrindo confortáveis 5/1. Depois, apenas precisou confirmar o saque para tomar a frente no placar da partida.

Fritz empata e leva decisão para o quinto set

Precisando reagir pela sobrevivência, Taylor não teve outra escolha a não ser voltar ao seu estilo mais ofensivo e disparou mais que o dobro de winners que o oponente na quarta parcial (15 a 7). Ele ainda salvou três break-points e desperdiçou outro, antes de enfim superar o serviço de Musetti no oitavo game e deixar tudo igual na contagem novamente.

No segundo game do quinto set, Fritz teve a bola na mão para confirmar seu saque, mas errou uma direita na rede e abriu a oportunidade de Musetti começar a parcial com uma quebra. O italiano não apenas superou o serviço do norte-americano uma vez, mas voltou a fazê-lo no quarto game, abrindo 4/0. No sétimo game, Fritz escorregou na rede e deu um susto no público, em ponto que concedeu match-point a Musetti. Com um ótimo saque, ele garantiu a inédita classificação.

Subscribe
Notificar
guest
30 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Flávio
Flávio
2 dias atrás

Há muito tempo, ou seja, desde 2019 o backrand de uma mão não volta a uma semifinal de Winbledon.

Paulo A.
Paulo A.
2 dias atrás
Responder para  Flávio

E é nesse esse backhand que o Djoko vai deitar e rolar, vencendo em 3 sets. A ver…

Sergio
Sergio
2 dias atrás
Responder para  Paulo A.

Sei não. Musetti acho que ganha.

Federer nunca será!
Federer nunca será!
2 dias atrás
Responder para  Flávio

Stefanos Tsitsipas freguês também usa.

Paulo Almeida
Paulo Almeida
2 dias atrás

Passou o carro no último set. Mais um jogo duríssimo para o GOAT dos esportes na sexta.

Aryno Swionteko
Aryno Swionteko
2 dias atrás

Musetti, Musetti…. Mu7… Agora você terá pela frente apenas o Djoko… hehehehe

Gustavo
Gustavo
2 dias atrás
Responder para  Aryno Swionteko

Prezado Novak Djokovic,

A torcida de Wimbledon já está “muando” depois que Muuuuusetti venceu Fritz.

Eles tentarão provocar você novamente.

Faça-os chorar.

Kkkk

Gustavo
Gustavo
2 dias atrás
Responder para  Gustavo

“Mugindo”

Rafael
Rafael
2 dias atrás

Não vejo chances pro Musetti contra o Djoko. Me arrisco a dizer que será um 3 x 0. Mais uma final para o maior da história!

Paulo A.
Paulo A.
2 dias atrás
Responder para  Rafael

O unico que, em um dia iluminado como na final do ano passado, poderia parar o Djoko seria o Alacaraz. Mas ele não vem jogando tão bem…

Sergio
Sergio
2 dias atrás
Responder para  Paulo A.

Vamos ver. Este ano quantos títulos ganhou mesmo Djokovic?! 0.

Ricardo
Ricardo
2 dias atrás
Responder para  Rafael

Se o Djokovic tiver muito irregular, perde um set. O italiano, embora habilidoso, carece de volume de jogo, além de se defender de modo inferior a todos os outros semifinalistas.

Marco De Biasi
Marco De Biasi
2 dias atrás
Responder para  Rafael

independente do resultado com o Djoko na sexta, o movimento do tenis italiano esta de parabens, nao tem somente Sinner. Isso que sirva de exemplo pelo Brasil que sempre procura ídolos e nao investe na base.

Fernando S P
Fernando S P
2 dias atrás
Responder para  Marco De Biasi

Sim, mas os custos monetários, de deslocamento e de logística são bem menores para um italiano do que para um brasileiro. Não podemos ignorar totalmente a diferença entre europeus e sul-americanos no tênis. Mesmo assim, temos espaço para melhorar bastante, como mostram os exemplos dos nossos vizinhos (Argentina e Chile)

Guilherme Augusto
Guilherme Augusto
2 dias atrás

Djokovic passa 6×1 6×2 6×2 sem esforços. Já podem entregar o troféu.

Sergio
Sergio
2 dias atrás
Responder para  Guilherme Augusto

Será?! Quantos títulos tem Djokovic em 2024?!
Nenhum né?!

Ricardo
Ricardo
2 dias atrás

E outra, se por uma aberração da natureza o italiano chegar à final, já podem entregar o caneco pro russo ou pro espanhol. Com todo respeito ao Lorenzo: mas não tem tênis para chegar à uma final de Wimbledon em condições normais. Jogador de no máximo, quartas de final.

Não que o Fritz seja um fenômeno, mas…

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
2 dias atrás

esse talentoso italiano derrotará o baloeiro na semifinal

Lee
Lee
2 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Que eu saiba o baloeiro desistiu após tumultuar o sorteio e não passou pelo Hurkacz.

Joselito
Joselito
2 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

O baloeiro pulou o pasto e está treinando no bairro desde o final da primeira rodada de RG.

Fernando S P
Fernando S P
2 dias atrás
Responder para  Joselito

Esse fez 8 SF em Wimbledon. Que retrospecto para um baloeiro, hein?

Carlos Alberto Ribeiro da Silv
Carlos Alberto Ribeiro da Silv
2 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Você previu a derrota do Djokovic nas cinco rodadas até aqui e errou todas as previsões. Na verdade, não são previsões, é a sua torcida. Se o Djoko ganhar mais um slam, esse pseudônimo que você escolheu para fazer os comentários aqui ficará um pouco mais mentiroso.

Fernando S P
Fernando S P
2 dias atrás

“Federer eterno GOAT” é um troll.

Muito provavelmente ele se alimenta/diverte com as respostas. O melhor é ignorá-lo.

Renato
Renato
2 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

Isso é profundo. O “baloeiro” é quem mesmo?

Federer nunca será!
Federer nunca será!
2 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

O italiano com todo aquele topspin em Roland Garros, não conseguiu ganhar do Djoko com meia perna, imagina agora com duas pernas, vamos esperar pra ver.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
2 dias atrás

Quando Musetti deu trabalho pro Nole em Rolanga, muitos o menosprezaram aqui nos comentários! “Como pode o Djokovic tomar sufoco de um jogador de Challenger?”….sinceramente, muitos só acessam essa página pra cornetar! Poucos realmente entendem do jogo em si!

Federer nunca será!
Federer nunca será!
2 dias atrás
Responder para  Fernando Venezian

Menisco, Fedal nunca será.

evandro
evandro
2 dias atrás
Responder para  Fernando Venezian

Dkokovice. rsss

Sergio
Sergio
2 dias atrás
Responder para  Fernando Venezian

Perfeito Fernando.

Marcelo Reis
Marcelo Reis
2 dias atrás

Entendo que o Novak não precisa jogar o seu melhor para avançar. Se jogar redondo, ganhará de 3×0. Lógico, o imponderável pode ocorrer, mas o adjetivo fala por si só.

Última edição 2 dias atrás by Marcelo Reis

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE