PLACAR

Murray volta a superar Goffin e desafia Rublev em Indian Wells

Foto: Peter Staples/ATP Tour

Indian Wells (EUA) – O oitavo duelo entre Andy Murray e David Goffin no circuito profissional terminou com mais uma vitória do britânico, que segue sem perder para o belga. Murray estreou no Masters 1000 de Indian Wells marcando as parciais de 6/4 e 6/2 em 1h20 de partida nesta quarta-feira.

Ex-número 1 do mundo, Murray está com 36 anos e ocupa o 61º lugar do ranking. O britânico chegou ao primeiro Masters 1000 do ano com apenas duas vitórias em 2024, obtidas nas primeiras rodadas de Doha e Dubai, e sinaliza que deve parar de jogar ainda este ano. Ele já foi vice-campeão do torneio em 2009, ano em que foi superado por Rafael Nadal na final, e disputou outras duas semis, em 2007 e 2015.

O adversário de Murray na segunda rodada será o russo Andrey Rublev, número 5 do mundo. Eles já se enfrentaram duas vezes, com vitória do britânico no Andy Murray de 2017 e do russo no ATP de Roterdã em 2021. O ex-líder do ranking não vence um adversário do top 10 desde junho de 2022, quando derrotou o grego Stefanos Tsitsipas na grama de Stuttgart.

 

Já Goffin entrou na chave de Indian Wells depois de ter vencido dois jogos longos no quali, foram 2h37 na estreia contra o norte-americano Maxime Cressy e mais 2h50 na partida contra o italiano Luca Nardi. Ex-número 7 do ranking, o belga de 33 anos ocupa atualmente o 112º lugar do ranking. Na temporada passada, sofreu com uma lesão no joelho e também com problemas de saúde, que limitaram seu calendário de competições.

Murray teve ótimo desempenho no saque durante o primeiro set e não enfrentou break-points. O britânico cedeu apenas cinco pontos em seus games de serviço da parcial. Apesar de ter feito menos winners, 8 contra 11 de Goffin, cometeu só cinco erros não-forçados diante de 12 do belga e aproveitou uma das poucas chances de quebra que teve numa parcial com 34 minutos de duração.

O domínio de Murray continuou no segundo set, com uma quebra logo no game de abertura. Mais uma vez, o britânico não teve o serviço ameaçado e vinha confirmando seus games de forma bastante tranquila. Com pressão constante nas devoluções, criou novas chances de quebra e abriu 5/2, antes de definir a disputa em seu saque. Goffin terminou a partida com 18 a 15 nos winners, mas cometeu 25 erros contra só 11 do britânico.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gusmão
Gusmão
1 mês atrás

Murray tem que jogar a bola na linha. Para Rublev perder a linha.
Tem que fazer igual Sakamoto saque aberto, e atacar.
Força Murray

Casé
Casé
1 mês atrás
Responder para  Gusmão

Putz, parei no Sakamoto…

Gusmão
Gusmão
1 mês atrás
Responder para  Gusmão

Do jeito que Sakamoto está jogando, no Saibro, vence os dois.
Monteiro que se cuide.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE