PLACAR

Murray indica que pode se aposentar ainda neste ano

Foto: Dubai Duty Free Tennis

Dubai (Emirados Árabes) – No início da semana, o britânico Andy Murray havia dito que talvez lhe restassem apenas alguns meses no circuito. Após a derrota desta quarta-feira para o francês Ugo Humbert, na segunda rodada do ATP 500 de Dubai, o ex-número 1 do mundo deu mais uma indicação de que sua carreira está chegando ao fim. Os cenários mais prováveis para a despedidas são o torneio de Wimbledon ou os Jogos Olímpicos de Paris.

“Provavelmente não jogarei depois deste verão, me perguntam sobre isso depois de cada partida que jogo, de cada torneio que jogo. Estou entediado com a pergunta, para ser honesto. Não vou falar mais sobre isso até chegar a hora de parar. Não pretendo jogar muito depois deste verão”, afirmou o britânico, que perdeu por 6/2 e 6/4 para Humbert.

Murray também falou que provavelmente irá anunciar a decisão com alguma antecedência, pelo menos antes de disputar seu último torneio. “Não existe uma maneira certa de terminar a carreira e cada pessoa é diferente, então o que pode ser o caminho certo para (Roger) Federer pode não ser o caminho certo para (Rafael) Nadal, pode não ser o caminho certo para (Novak) Djokovic”, disse ele à BBC.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

“Todos são diferentes. Pete Sampras venceu o US Open, não falou nada e não voltou a jogar tênis. Quando chegar a hora certa, provavelmente direi algo antes de jogar minha última partida e meu último torneio. Se direi alguma coisa com meses de antecedência, não sei”, acrescentou o britânico.

A volta a Roland Garros, onde foi finalista em 2016, mas desde então só disputou o torneio em duas oportunidades, indo à semi em 2017 e caindo na estreia em 2020, também está nos seus planos. “Provavelmente sim. “Nos últimos anos tentei me preparar melhor para a temporada de grama, mas isso também não garante que você jogará muito bem na grama”, comentou Andy.

“Não acho que faça muita diferença se você tiver mais uma semana de treino na grama. Então, sim, eu gostaria de jogar mais uma vez”, afirmou Murray, que não atrela a volta ao Grand Slam francês à disputa dos Jogos Olímpicos, que neste ano acontecerão no complexo de Roland Garros.

“Gosto do torneio, gosto de jogar Roland Garros. Obviamente, se você quiser ter um bom desempenho nas Olimpíadas, provavelmente terá que jogar alguns torneios e disputar partidas no saibro. Mesmo que as Olimpíadas não fossem depois de Wimbledon, eu ainda gostaria de jogar”, afirmou o bicampeão olímpico, que levou a medalha nos Jogos de 2012 e 2016.

5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás

Ja deveria ter aposentado. O retorno dele foi bem positivo, mas sabendo que não chegaria nem perto do nivel de antes, deveria ter aposentado após essa constatação

Thiago Silva
Thiago Silva
1 mês atrás

Já tá com 6 anos de atraso essa despedida.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

O cara só tá jogando pq ama o esporte mesmo! Ele e todo mundo tá vendo que ele tá agonizando em quadra! Não dá mais! A despedida em Wimbledon seria perfeita pra esse grande campeão!

Rodrigo.c.arruda@rcacc.com.br

Top 10 FÁCIL de todos os tempos…… mas… o tempo dele já passou

Thiago Silva
Thiago Silva
1 mês atrás

Não passa nem perto do top 10, no máximo um top 20.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE