PLACAR

Monfils: “A velocidade foi o que mais mudou no tênis”

Foto: ATP Tour

Indian Wells (EUA) – Um dos tenistas mais experientes do circuito na atualidade, o francês Gael Monfils falou com o Tennis Channel após sua vitória na estreia no Masters 1000 de Indian Wells, batendo o australiano Max Purcell em sets diretos, e comentou quais foram as maiores mudanças que viu no tênis nos últimos tempos.

“A velocidade foi o que mais mudou, agora todo mundo está com um físico brutal, os jovens batem na bola com uma força que é uma loucura, mesmo. A velocidade é maior a cada temporada, os saques estão cada vez melhores e hoje todos os tenistas são grandes atletas, não há segredos.”, afirmou o francês de 37 anos.

Para Monfils, o lado físico é o que mais diferencia o tênis atual do que daquele jogado quando começou no profissional. “Antes havia bons jogadores, mas não eram tão completos como agora, não eram tão fortes, não corriam tanto, não estavam preparados para sofrer tantas exigências quanto o circuito exige de vocês hoje”, avaliou.

Depois de superar a primeira rodada em Indian Wells, o francês terá pela frente o polonês Hubert Hurkacz, cabeça de chave número 8. Será o terceiro duelo entre eles pelo circuito, que servirá de tira-teima, uma vez que cada um venceu um dos dois embates anteriores, ambos em 2019, o francês em Toronto e o polonês em Xangai.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Marcos Ribeiro
Marcos Ribeiro
4 meses atrás

Em outras palavras : Na média, os tenistas atuais são melhores que os do passado. É simples assim. Ele está lá dentro e sabe muito bem, em 1a-mão. Quem está de fora e já tênis a algum tempo ou já assistiu replay de jogos mais antigos também sabe (exceto os muitos que optam por não ver as coisas como elas são).

Paulo Mala
Paulo Mala
4 meses atrás
Responder para  Marcos Ribeiro

Não é bem assim. Ficou mais físico, isso é fato. Mas não quer dizer que ficou mais difícil, até pq a maioria joga tênis igual hj em dia, os pisos são mais iguais, não tem tanta dificuldade em se adaptar como era no passado.
Veja bem, caras como Ruud, Tsitsipas jamais entrariam num top8 de anos mais atrás.
Será que é mais desafio jogar com Alcaraz e o Djokovic velho ou contra um Federer e Nadal novos dos anos 2000? Óbvio que antes era mais difícil.

Marco Antônio Varella
Marco Antônio Varella
4 meses atrás

Como em muitos outros, o físico e certas características anatômicas estão mudando os esportes. Goleiro baixinho não joga mais no futebol profissional, por exemplo. No tênis mudou também. Não posso dizer que os jogadores de hoje são melhores que os de antigamente porque são épocas diferentes. Um grande jogador de antigamente se jogasse hoje também teria uma preparação física compatível com a atualidade, mas sabe-se lá se o físico aguentaria. Mas é pouco provável que um baixinho de antigamente fosse n°1 hoje. Poderia se destacar, tipo o Baez ou o Schwartzman, mas não apostaria em ser líder do ranking.

Márcio de Lima Coimbra
Márcio de Lima Coimbra
4 meses atrás

Exatamente isso?
Acompanho tênis desde o embate Borg e McEnroe.
É claro se eles ainda fossem jovens, se adaptaram, mas assistir as partidas do passado, com raquetes de madeira, metálicas como as Wilson T-5000, as primeiras da fibra, mesmo assim, o jogo agora é outro…

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE