PLACAR

Medvedev teme poderoso saque de Hurkacz nas quartas

Foto: ATP Tour

Melbourne (Austrália) – Acostumado a resolver grandes problemas com seu serviço, o russo Daniil Medvedev terá pela frente um grande sacador. Trata-se do polonês Hubert Hurkacz, líder em aces neste Australian Open, com 71 pontos de saque em quatro partidas. Já prevendo um grande confronto na próxima fase, o atual número 3 do mundo admitiu preocupação com a principal arma do adversário.

“Hubie é um adversário complicado para mim e me venceu nas últimas partidas. Ele saca muito bem e é difícil devolver seu serviço. Em número de aces, ele era o número um, talvez o melhor saque do ano passado. Essa será a chave. Preciso me manter forte no meu próprio saque e não dar folga para ele, tentando quebrá-lo ou ir para o tiebreak. Vou me preparar bem mentalmente amanhã”, afirmou o russo após a vitória por 6/3, 7/4 (7-4), 5/7 e 6/1 diante do português Nuno Borges nas oitavas de final, nesta segunda-feira.

Ainda de acordo com Medvedev, o poderoso saque do polonês é um grande trunfo até para lutar por um título de Slam. “Acho que com o saque dele, sempre [será um forte candidato]. Além disso, ele pode jogar bem em todas as superfícies e ir para o tiebreak o tempo todo quando acerta bem o serviço. Ele já tem dois Masters 1000 e quando alguém vence esse tipo de torneio, na minha opinião, já é um candidato nos Grand Slam”, explica.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

Nova mentalidade na carreira
Ainda na conversa com os jornalistas, Medvedev falou um pouco sobre como tem mudado positivamente sua imagem diante do público. Antes visto como um jogador mais fechado, agora ele tem mostrado um lado mais divertido, inclusive nas entrevistas em quadra com o ex-número 1 do mundo Jim Courier.

“Sinto que quando converso com ele, as pessoas conseguem ver esse lado da minha personalidade que é um pouco diferente do que quando estou jogando. Este ano está boa [a relação com a torcida]. Como eu já disse antes do torneio, quero tentar mudar isso. Especialmente no ano passado, senti que fui um pouco além. No final da temporada eu estava mentalmente cansado. Havia 10 mil pessoas e um cara batia palmas em uma dupla falta. Isso definitivamente não estava certo e eu o ataquei”, explicou sobre a confusão com torcedores durante o Masters 1000 de Paris, em novembro.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Fernando Venezian
Fernando Venezian
1 mês atrás

Se fosse só o saque! Ao contrário dos típicos sacadores, o polonês sabe fazer de tudo um pouco! Um adversário terrível de se enfrentar

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE